100 anos de Santos x Palmeiras!

Published On 31/10/2015 | Clássicos e Rivalidades
Por Gabriel Santana
Santos, 31/10/2015
Em 2015, o clássico Santos e Palmeiras comemora 100 anos de rivalidade!
E as festividades iniciaram bem para o time santista. No Campeonato Paulista, após 56 anos, as equipes voltaram a decidir um título, e o Alvinegro de Vila Belmiro levou a melhor. Em novembro, decidirão também o título da Copa do Brasil.
Coincidentemente ou não, justamente no centenário do clássico, Santos e Palmeiras se enfrentarão em duas finais no ano!
HISTÓRIA
O primeiro confronto entre as duas equipes ocorreu no dia 03/10/1915, no campo do Velódromo. Massacre santista por 7×0, diante do ainda Palestra Itália, com gols de Anacleto Ferramenta [2], Ary Patusca [3], Aranha e Arnaldo Silveira.
A rivalidade cresceu nas décadas de 50 e 60, quando ambos os times tinham grandes selecionados, e eram soberanos no futebol paulista e brasileiro. No período de 1958-1969, apenas Santos e Palmeiras conquistaram o Campeonato Paulista, sendo 9 Títulos santistas (1958, 1960-1961-1962, 1964-1965 e 1967-1968-1969) e 3 Títulos palmeirenses (1959, 1963 e 1966). Já nos Campeonatos Brasileiros da época, 6 Títulos santistas (1961-1962-1963-1964-1965 e 1968) e 4 Títulos palmeirenses (1960, 1967 (2) e 1969).
O Palmeiras de Ademir da Guia era o único clube paulista que almejava alguma possibilidade de vitória contra o Santos de Pelé. Para grande azar do time de Palestra Itália, um de seus maiores times da história, tiveram a árdua missão de ter pela frente o maior time do mundo.
Devido ao alto nível técnico dos jogos desse período, o clássico entre Santos e Palmeiras é conhecido como “O Clássico da Saudade”, pois times iguais aqueles, dificilmente existirá de novo.
No total, enfrentaram-se em 309 jogos, com 98 vitórias do Santos, 80 empates e 131 vitórias do Palmeiras. Nos confrontos em eliminatórios, o Alvinegro leva a melhor, tendo eliminado o Palmeiras em 7 oportunidades, enquanto o time palmeirense eliminou o Santos em outras 3.
FICHAS TÉCNICAS:
03/10/1915 – Palmeiras 0 x 7 Santos
Gols: Anacleto Ferramenta [2], Ary Patusca [3], Aranha e Arnaldo Silveira.
Local: Campo do Velódromo, em São Paulo.
Competição: Amistoso
Árbitro: Irineu Malta
Palestra: Stillitano; Felice e Fulvio; Police, Fragassi e Imparato; Pastore, Américo Fiaschi, Amílcar, Ferré e Ítalo.
Santos: Ciro Werneck; Américo e Urbano Caldeira; Pereira, Oscar e Ricardo; Aranha, Ary Patusca, Anacleto Ferramenta, Marba e Arnaldo Silveira.
12/04/1939 – Santos 6 x 1 Palmeiras
Gols: Raul [3], Ruy, Gradim e Moran; Canhoto.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Amistoso
Árbitro: José Alexandrino
Santos: Victor Lovecchio; Neves e Wanderlino; Figueira (Laurindo), Gradim (Elesbão) e Artigas; Sacy, Moran, Raul, Remo e Ruy. Técnico: Isaac Goldenberg
Palmeiras: Joãozinho; Carnera e B englionime (Junqueira); Tunga, Dudu e Del Nero; Barcelona (Canhoto), Luizinho, Carlos, Feitiço e Imparato. Técnico: Ventura Cambon
06/03/1958 – Santos 7 x 6 Palmeiras
Gols: Urias aos 18min, Pelé aos 21min, Pagão aos 25min e aos 46min, Nardo aos 26min, Dorval aos 32min e Pepe aos 38min do segundo tempo; Paulinho aos 16min, Mazola aos 19min e aos 27min, Urias aos 34min e Pepe aos 38min e 41min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Competição: Torneio Rio São Paulo
Renda: Cr$ 1.676.995,00
Público: 43.068
Árbitro: João Etzel Filho
Santos: Manga; Hélvio e Dalmo; Ramiro (Urubatão), Fiotti e Zito; Dorval, Jair da Rosa Pinto, Pagão (Afonsinho), Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Palmeiras: Edgard (Vitor); Waldemar Carabina e Édson; Formiga (Maurinho), Valdemar de Fiúme e Dema; Paulinho, Nardo (Caraballo), Mazzola, Ivan e Urias. Técnico: Oswaldo Brandão
04/11/1964 – Santos 3 x 2 Palmeiras
Gols: Coutinho, Pelé e Pepe; Ademir da Guia e Gildo
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Competição: 1º jogo da Semifinal, Taça Brasil de 1964.
Público: calculado em 25.000
Renda: Cr$ 19.117.800,00
Árbitro: Armando Marques
Santos: Gilmar; Ismael, Mauro, Lima e Geraldino; Zito e Mengálvio; Toninho,
Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Palmeiras: Picasso; Djalma Santos, Djalma Dias e Ferrari; Zequinha e Tarciso; Julinho (Ademar Pantera), Servílio, Tupãzinho, Ademir da Guaia e Gildo. Técnico: Mário Travaglini
23/11/1982 – Santos 6 x 1 Palmeiras
Gols: Roberto César aos 8min, Serginho Dourado aos 25min, João Paulo aos 28min e Jaime Bôni aos 40min do primeiro tempo; Serginho Dourado aos 24min, João Paulo aos 27min e Paulinho Batistote aos 44min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 17.776 + 1.050 (18.836 total)
Renda: Cr$ 7.646.100,00
Árbitro: Dulcídio Vanderlei Boschilia
Cartões vermelhos: Aragones e Polozzi (P); João Paulo (S).
Santos: Marola; Toninho, Joãozinho, Toninho Carlos e Gilberto Ferreira; Roberto César, Luis Gustavo e Pita; Serginho (Cardim), Paulinho e João Paulo. Técnico: Chico Formiga
Palmeiras: Gilmar; Jaime Bôni, Luís Pereira, Polozi e Baroninho; Rocha, Aragonés e Enéas; Barbosa, Baltazar e Rodrigues. Técnico: Rubens Minelli
28/01/1997 – Palmeiras 1 x 3 Santos
Gols: Baiano aos 43min do primeiro tempo; Djalminha aos 25min, Marcos Assunção (pênalti) aos 43min e Robert aos 47min do segundo tempo.
Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo.
Competição: 1º jogo da Semifinal do Torneio Rio-São Paulo.
Árbitro: Oscar Roberto Godói (SP)
Público: 10.456 pagantes
Renda: R$ 126.230
Cartão amarelo: Djalminha, Rincón, Robert e Alessandro.
Expulsão: Sandro e Leandro
Palmeiras: Velloso; Cafu, Sandro, Cléber e Júnior; Marquinhos (Rogério), Leandro, Rincón e Djalminha; Viola (Sérgio Soares) e Luizão. Técnico: Márcio Araújo
Santos: Zetti; Baiano (Rogério Seves), Sandro, Ronaldão e Dutra; Marcos Assunção, Vágner, Piá (Marques) e Robert: Macedo (João Fumaça) e Alessandro. Técnico: Vanderlei Luxemburgo
04/06/2000 – Santos 3 x 2 Palmeiras
Gols: Argel aos 32min do primeiro tempo; Euller aos 8min, Eduardo Marques aos 24min, Anderson Luis aos 33min e Dodô aos 45min do segundo tempo.
Local: Estádio Morumbi, em São Paulo.
Competição: Campeonato Paulista, Semifinal.
Árbitros: Paulo Cesar de Oliveira e Ilson Honorato dos Santos
Cartões amarelos: Argel e Asprilla (P); Anderson, Caio e Claudiomiro (S)
Palmeiras: Marcos; Neném, Argel, Roque Júnior e Júnior; Rogério (Taddei), Galeano, Fernando e Pena; Euller (Tiago) e Asprilla (Marcelo Ramos). Técnico: Luiz Felipe Scolari
Santos: Fábio Costa; Baiano (Eduardo Marques), André Luis, Claudiomiro e Rubens Cardoso; Preto, Anderson Luis, Robert e Valdo; Valdir (Dodô) e Caio (Deivid). Técnico: Giba
03/09/2006 – Santos 5 x 1 Palmeiras
Gols: Luiz Alberto, aos 13min e aos 24min e Juninho Paulista, aos 23min do primeiro tempo; Wellington Paulista, aos 15min e aos 22min e Jonas, aos 25min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em São Paulo.
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 10.873 pagantes
Renda: R$ 167.060
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (Fifa-RS)
Cartões amarelos: Fábio Costa, Alceu, Marcinho Guerreiro, Jonas e Manzur
Santos: Fábio Costa; Denis, Luiz Alberto, Ronaldo Guiaro e Kléber; Maldonado, Cléber Santana, André Luiz (Carlinhos) e Rodrigo Tabata; Rodrigo Tiuí (Jonas) e Wellington Paulista (Renatinho). Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Palmeiras: Diego; Nen, Daniel e Alceu (Chiquinho); Paulo Baier, Wendel, Francis (Marcinho Guerreiro), Juninho Paulista, Edmundo e Michael (Marcelo Costa); Marcinho. Técnico: Tite
18/04/2009 – Palmeiras 1 x 2 Santos
Gols: Madson, aos 17min do primeiro tempo; Kleber Pereira, aos 6min e Pierre aos 29min do segundo tempo.
Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo.
Competição: Campeonato Paulista, Semifinal.
Árbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho (SP)
Auxiliares: Vicente Romano Neto e Giovani Cesar Canzian (SP)
Público: 26.447 torcedores
Cartões amarelos: Maurício Ramos e Diego Souza; Roberto Brum, Fabão, Madson, Neymar
Cartões vermelhos: Maurício Ramos, Diego Souza e Domingos
Palmeiras: Marcos; Fabinho Capixaba, Danilo, Maurício Ramos e Pablo Armero; Pierre, Jumar (Ortigoza), Evandro (Marcão) e Diego Souza; Lenny (Deyvid Sacconi) e Keirrison. Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Santos: Fábio Costa; Luizinho, Fabão, Fabiano Eller e Triguinho; Germano, Roberto Brum (Pará), Madson, Paulo Henrique Lima; Neymar (Domingos) e Kléber Pereira (Roni). Técnico: Vagner Mancini
 Fontes e Biografias:
Almanaque do Santos, de Guilherme Nascimento;
 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *