A vitória contra a base do Uruguai Campeão Mundial!

Published On 18/09/2015 | Jogos Históricos

(Descrição do Jornal A Tribuna, sobre a expetativa do jogo)
espera1“O nosso mundo esportivo está, desde há dias, agitado com a notícia sensacional do embate a ser disputado na noite de hoje, em vila Belmiro, entre o Santos e o time uruguayo do Bela Vista, cujo “cartel”, pode-se dizer é o mais recomendável possível.
Santos assistirá a mais uma partida internacional e está só apresenta sob um aspecto a poder considera-la como um grande acontecimento esportivo, tal o poderio do time visitante… e o justo renome de seus integrantes, sete dos quais são campeões mundiais.
O Santos, time valoroso, saberá, como se espera, ser um adversário digno do time visitante e seus bravos jogadores, que são os portadores de todas as confianças, saberão se tornar digno dessa expectativa, produzindo actuação à altura do empate do antagonista.
Toda a cidade o espera, hoje do Santos F. Clube.
Se o Santos deixar o gramado laureado por uma victoria, está por si se recomenda como fulgurante e de alta significação.”

156
No dia 23 de abril de 1931 o Santos FC vem a campo para enfrentar num confronto histórico em Vila Belmiro, debaixo de forte chuva a fortíssima equipe do Bella Vista (Uruguai). Esse confronto Internacional colocaria a frente a grande sensação do futebol mundial na época, base do selecionado Uruguaio Campeão do Mundo em 1930, em um duelo contra o Santos FC, que representou muito bem o Brasil.
O duelo amistoso Internacional entre brasileiros e uruguaios representou muito para o futebol brasileiro, principalmente para o Santos FC. O estádio de Vila Belmiro ficou completamente lotado, as pessoas estavam entusiasmadas para o espetáculo e, não era pra menos: O Bella Vista era um Esquadrão tão poderoso, que sete jogadores daquele time, conquistaram a primeira Copa do Mundo em 1930, todos como titulares. O time Uruguaio tinha em seu quadro os seguintes jogadores titulares Campeões do Mundo em 1930: Ballestero, Mascheroni, Nasazzi; Andrade, Dorado, Castro e Iriarte, alem de Borja, que jogou a final Olímpica em 1928.
bella-vista-1931
O poderoso Bella Vista do Uruguai era aquela época a grande sensação do futebol, e suas apresentações costumavam ser um grande sucesso. Se considerarmos ainda, as Olimpíadas vencidas em 1924 e 1928 a equipe do Bella Vista formou a base de todo o período vencedor do futebol Uruguai, que na época, praticavam o melhor futebol do mundo. Nesse período ao qual o clube uruguaio excursionou pela América, ocorreu de Dezembro de 1930 a maior de 1931, a turnê ficou conhecida no Uruguai como “Segunda mais extensa turnê de um clube Uruguaio” e a única derrota na bagagem do quadro de sete Campeões do Mundo foi justamente para o Santos.
O histórico jogo começou e seguiu-se bastante equilibrado, mais foi então que o ponta santista Camarão abre o marcador para a representação de Vila Belmiro, Santos 1 x 0. A torcida explodiu em alegria e emoção! O resultado caminhou-se até que os Uruguaios passaram a dominar o jogo. O grande jogador “El Manco” Castro, atacante da Seleção Uruguai e do Bella Vista, começou a desequilibrar a partida e todo o time santista, com grandes jogadas e dribles espetaculares, e na troca de passes com companheiros o Bella Vista empata… 1×1 e segue assim, até o termino da primeira etapa.
Na segunda etapa complementar, o Santos FC vem a campo com Natinho que entra no lugar de Vitor e, coube ao jogador, anotar o segundo gol do Santos, o gol que daria a nobre vitoria a representação de Vila Belmiro. O gol de Natinho tem uma descrição romântica e digna daquela vitoria, memorável devido ao que se ocorreu no momento, contado assim no livro “Álbum de Ouro do Santos Futebol Clube”, escrito por De Vaney:
“Quem esteve em Vila Belmiro naquela noite de 23 de abril de 1931 sabe muito bem que de repente a chuva parou. De repente, o céu se abriu. De repente luziram estrelas de onde pingava garoa. Não eram muitas estrelas, nem o céu ficou de todo limpo. Mas que a vestimenta do céu ficou de repente mais bonita, ficou. Quem estava em Vila Belmiro na noite de 23 de abril de 1931, sabe bem disso. E foi no instante que Natinho chutou que as estrelas puseram a cabeça prateada para fora das janelas de nuvens, a verem como o chute terminaria”.
Assim encerrou-se o enredo do grande Santos FC do período de 1926 a 1931, o teatro mágico de um time histórico, um Esquadrão que foi capaz de vencer o que havia de melhor no futebol mundial, de torna-se na América do Sul o primeiro a marcar 100 gols em uma competição, de ser um “Campeão de Técnica e Disciplina” e de aplicar, estrondosa goleada também na forte Seleção Francesa, que achou que o Santos era a própria seleção brasileira, esta França que também disputou a Copa do Mundo de 1930.
Ficha Técnica:
23/04/1931 – Santos 2 x 1 Bella Vista/URU
Gols: Camarão e Natinho; Dorado.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Amistoso
Renda: R$ 15:670$000
Árbitro: Vitorino Sylvestre
Santos: Athiê; Pinheiro e Sylvio Hoffman; Osvaldo, Floriano e Alfredo; Victor Gonçalves (Natinho), Camarão, Feitiço, Mário Seixas e Evangelista. Técnico: Platero
Bella Vista: Ballesteros; Nasazzi e Mascheroni; Andrade, Romero e Riolfo; Dorado, Castro, Borja, Lago e Iriarte.
pos jogo

Fontes e Referencias:
Santos 100 anos de futebol arte, de Odir Cunha;
Álbum de Ouro do Santos Futebol Clube”, escrito por De Vaney;
Jornal “A Tribuna”, de Santos;

One Response to A vitória contra a base do Uruguai Campeão Mundial!

  1. Pingback: Acervo Histórico do Santos FC | Feitos Históricos – 1912-1954

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *