Afonsinho – 1957-1960

Published On 27/06/2017 | Ex-Atletas
Por Gabriel Santana e Ronaldo Silva
Santos, 27/06/2017

Nome completo – Afonso Vidal
Período – 1957-1960
Posição – Meio-campista
Nascimento – 27 de maio de 1935, em Santos
Jogos – 114
Gols – 20

Histórico – Morador de Vicente Carvalho, conhecido também como Itapema, distrito do Guarujá, Afonsinho iniciou sua vida futebolística no infantil Brasil AC, do Itapema. Destacou-se, e foi convocado para atuar na Seleção Amadora de Guarujá.
Indicado ao juvenil da Portuguesa Santista, Afonsinho descobriu novas funções no campo. Além de meia-direita, atuou em algumas partidas também como ponta-direita, e agradou a comissão técnica. Rapidamente subiu aos profissionais, e além de atuar na direita, começou também a desempenhar o papel de ponta-esquerda. Com, apenas de 19 anos, Afonsinho já se mostrava um versátil atleta. Com as boas atuações, chamou a atenção da diretoria santista, e foi emprestado ao Santos no ano de 1957.
Logo em sua estreia, realizou uma excelente partida. Marcou um gol e deu duas assistências. Os diretores do Santos agiram rápido, e o contrataram em definitivo.
No restante da temporada, Afonsinho mostrou toda sua versatilidade. Atuou como meia-direita, meia-esquerda, ponta-direita, ponta-esquerda e até mesmo de centroavante. Ou seja, em todas as 5 funções do ataque da época.
Mesmo considerado reserva, das suas 114 partidas pelo Santos, atuou 59 como titular, e outras 55 entrando ao decorrer do jogo. Estatisticamente, seu melhor ano, foi em 1959, quando atuou em 46 partidas. Fez parte da campanha do título paulista do ano de 1958.
Afonsinho era um notável avante. Mesmo tendo a meia-direita como posição de origem, atuava nas 5 funções do ataque. Fazia sombra para Pelé, Pepe e Coutinho.
Deixou a Vila Belmiro em 1960, e acertou sua transferência para o Náutico. Passou ainda pelo Atlético-MG, onde foi Bicampeão Mineiro em 1962-1963, e pelo São Bento de Marília, onde encerrou a carreira, em 1967.
Como treinador, dirigiu o Atlético-MG, o São Bento de Marília e o Maringá-PR.
Na década de 80, ministrou escolas de futebol filantrópicas.
Faleceu aos 75 anos, no dia 28 de março de 2011, vítima de insuficiência cardíaca.

ESTREIA
07/04/1957 – Santos 4 x 2 Vasco
Gols: Pagão (2), Afonsinho e Dorval – Laerte e Vavá
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Semana Alvinegra – Aniversário do SFC (Confronto Campeão SP x RJ)
Renda: Cr$ 370.510,00
Árbitro: Amilcar Ferreira
SFC: Manga (Barbosinha), Hélvio (Wilson) (Cássio), Ivan; Ramiro, Brauner e Urubatão; Dorval (Alfredinho), Álvaro (Pelé), Pagão, Afonsinho e Tite. Técnico: Lula
CRVG: Wagner, Cléver, Viana, Laerte, Orlando (Joaquim Henriques), Ortunho, Sabará, Livinho (Wilson Moreira), Vavá (Vadinho), Válter e Pinga. Técnico : Martim Francisco
ULTIMA PARTIDA
16/04/1960 – Botafogo 3 x 0 Santos
Gols: Amarildo, Garrincha e Amoroso.
Local: Estádio General Severiano, no Rio de Janeiro.
Competição: Torneio Rio-São Paulo
Renda: Cr$ 630.870,00
Árbitro: Olten Aires de Abreu
Expulsoo: Coutinho (SFC)
BFR: Ernani, Zé Maria, Chicão e Ademar; Frazão e Nilton Santos; Garrincha, Édson, Paulinho (Amoroso), Quarentinha e Amarildo (Neivaldo). Técnico: Paulo Amaral
SFC: Lalá; Getúlio, Mauro e Zé Carlos; Fioti e Calvet; Sormani, Afonsinho (Ney), Coutinho, Mário (Dorval) e Tite. Técnico: Lula

• Jogos e gols:
1957 – 18 jogos e 08 gols;
1958 – 35 jogos e 04 gols;
1959 – 46 jogos e 06 gols;
1960 – 15 jogos e 02 gols;
Total: 114 jogos e 20 gols

Fontes e Referências:
Almanaque do Santos FC;
Revista “A Gazeta Esportiva”;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *