Agostinho Marba – 1913-1928

Published On 24/01/2017 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana e Ronaldo Silva
Santos, 24/01/2017
Atualizado, 08/02/2017

Agostinho Marba, conhecido também como “Pintanella”, foi um verdadeiro devoto e amante do Santos Futebol Clube.
Marba está na história do time santista desde os primeiros passos dados pelo Alvinegro. Ele é um dos 39 fundadores do clube, que constam na Ata Oficial.
Em 1913, no início do ano, participou de alguns jogos-treinos pelo Santos, e antes de realizar sua estreia oficial, disputou alguns amistosos pelo São Vicente AC, e disputou o Campeonato Paulista pelo SC Internacional, de São Paulo.
Sua estreia pelo Santos ocorreu no Campeonato Santista, onde a equipe Alvinegra conquistou seu 1º título oficial.
Ainda em 1913, Agostinho Marba fez parte do lendário ataque dos “Cinco Azes”, formado por: Adolpho Millon, Agostinho Marba, Anacleto Ferramenta, Ary Patusca e Arnaldo Silveira. O recém formado ataque, não teve piedade do Palestra Itália, e o goleou por 7×0 e 8×1. 15 gols assinalados em apenas dois jogos.
Agostinho Marba certamente foi o primeiro curinga da história do Santos, seguido por Gradim e Lima. Atuava como centro-médio, ponta-direita, meia-direita e centroavante. Quando necessário, também como defensor. Era um verdadeiro guerreiro dentro de campo, e fazia o possível e o impossível para a sua agremiação sair vencedora.
Além de servir o Santos nas quatro linhas, Marba também participava de outros esportes. Enquanto atleta de futebol, atuava também nas modalidades de Atletismo e Remo. Foi um dos pioneiros do atletismo em São Paulo e no Brasil, e sagrou-se Tricampeão Paulista em 1919, 1920 e 1921.
Já no Remo, defendeu o CR Santista, obtendo, entre outros feitos, a primeira vitória da riquíssima Taça “Câmara Municipal de Santos”. Participou de diversas provas de Remo também defendendo o CR Vasco da Gama (Ponta da Praia), entre 1910-19120.
Atuou por 16 anos interruptos no Santos. Com o passar da idade, em algumas temporadas, atuou também no Quadro B.
Após deixar os gramados, o remo e o atletismo, Marba manteve-se ativo na vida do Santos, e realizou diversas funções como funcionário e membro da diretoria ao passar dos anos. Dentre suas funções, foi Auxiliar de Tesoureiro, em 1929, e Responsável pelas Arquibancadas, em 1938.
“Agostinho Marba, vale por uma bandeira, porque sua esportividade, seu espírito de sacrifício, sua abnegação sem par, seu devotamento irrestrito, fazem dele um ótimo exemplo a ser imitado.” Palavras do eterno jornalista De Vaney.
Agostinho Marba faleceu no dia 07 de agosto de 1970, na sua querida Santos.

“DOSSIÊ – AGOSTINHO MARBA”
• Agostinho Marba é um dos 39 fundadores da história do Santos FC;
• Em 1913, atuou pelo São Vicente AC, e disputou o Campeonato Paulista pelo SC Internacional;
• Pelo Santos, foi Bicampeão Santista, em 1913-1915;
• Além de jogador de futebol, Marba era atleta de Atletismo e Remo;
• Foi Tricampeão Paulista de Atletismo, em 1919-1920-1921;
• Durante o período de 1910-1920, disputou provas de Remo pelo CR Vasco da Gama (Ponta da Praia);
• Pelo Santos FC, disputava provas de Atletismo entre elas 100m rasos e revezamento 4x400m, onde inclusive a equipe do SFC foi recordista brasileira nos anos 20;
• Em 1915, uma eleição do jornal “A Tarde” pediu para os eleitores votarem no melhor futebolista de Santos: deu Marba! na época do Uniao FC;
• Foi integrante do Bloco Carnavalesco Flor do Ambiente;
• Também era árbitro de futebol;
• Após deixar o futebol exerceu dentre outros cargos no SFC: Auxiliar de Tesoureiro (1929) e Responsável pelas Arquibancadas (1938);
• Jogava como meia-esquerda nos anos 10, e mais veterano recuou para centromédio nos anos 20;
• Em 1962, era o “Sócio n°1” do Santos FC, no aniversário de 50 anos do Alvinegro;

 • Jogos e gols:
1913 – 04 jogos e 02 gols;
1914 – 06 jogos e 02 gols;
1915 – 17 jogos e 06 gols;
1916 – 15 jogos e 06 gols;
1917 – 22 jogos e 07 gols;
1918 – 19 jogos e 03 gols;
1919 – 20 jogos e 01 gol;
1920 – 11 jogos e 00 gol;
1921 – 05 jogos e 00 gol;
1922 – 02 jogos e 00 gol;
1923 – 14 jogos e 00 gol;
1924 – 05 jogos e 00 gol;
1925 – 02 jogos e 00 gol;
1926 – 02 jogos e 00 gol;
1927 – 02 jogos e 00 gol;
1928 – 01 jogo e 00 gol;
Total – 147 jogos e 27 gols
Títulos:
1913 – Campeonato Santista
1915 – Campeonato Santista

Fichas Técnicas:
ESTREIA
05/10/1913 – Santos 5 x 1 Escolástica Rosa
Gols: Millon [2], Paul [2] e Arnaldo Silveira – Aldo (p)
Local: Avenida Ana Costa, em Santos
Competição: Campeonato Santista
SFC: Durval Damasceno; Pilar e Ernani; Pereira, Ambrósio e Ricardo; Millon, Marba, Paul, Urbano Caldeira e Arnaldo Silveira
CFBER: Aníbal; Sidnei e Adão; Simon, Oscar e Mauro; Ahda, Suplici, Nilo, Milton e Aldo
PRIMEIRO GOL
09/11/1913 – Santos 6 x 3 Atlético Santista
Gols: Paul [4], Arnaldo Silveira e Marba – Aralhe e outros não informados
Local: Avenida Ana Costa, em Santos
Competição: Campeonato Santista
Árbitro: Milton
SFC: Durval Damasceno; Pilar e Ernani; Pereira, Ambrósio e Ricardo; Millon, Paul, Harold Cross, Marba e Arnaldo Silveira
ULTIMO JOGO
26/02/1928 – Santos 1 x 0 Corinthians
Gol: Evangelista (p)
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos
Competição: Campeonato Paulista
Renda: R 7:316$000
Árbitro: Antônio Villas Boas
SFC: Athiê; Bilu e Meira; Hugo, Júlio e Alfredo; Omar, Camarão, Siriri, Marba e Evangelista
SCCP: Moreno; Pinheiro e Del Debbio; Buzetti, Sebastião e Munhoz; Apparício, Neco, Gambinha, Rato e De Maria. Técnico: Neco

Fontes e Referências:
Almanaque do Santos FC;
Jornal “O Estado de São Paulo”;
Jornal “Correio Paulistano”;
Jornal “A Gazeta”;
Revista do Esporte;
Livro “Os Imortais do Nosso Futebol”, por De Vaney

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *