Antoninho – 1941-1954

Published On 21/03/2014 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 21/03/2014
Atualizado, 25/10/2017

Armador da técnica apurada e muita garra, Antoninho era especialista em deixar seus companheiros na cara do gol.
Nascido em Santos, no dia 13 de agosto de 1921, Antoninho para os mais antigos,  foi o que melhor aconteceu ao Santos na década de 40.
Técnico, incansável e com facilidade para marcar gols, ele comandou o time nos vice-campeonatos estaduais de 1948 e 1950, destacou-se na seleção paulista e só não foi convocado para a Copa de 50 por absoluta má vontade dos dirigentes cariocas da CBD.
Poucos jogadores se identificaram e se dedicaram tanto ao Santos como Antoninho, apaixonado pelo time alvinegro, Antoninho se viu em uma situação difícil quando o Palmeiras quis contratá-lo e o negócio interessava ao presidente do Santos. Em uma entrevista de rádio, pressionado pelo presidente para dizer que deixaria o clube, Antoninho começou a chorar e disse que nunca tinha passado por sua cabeça deixar o time que amava.
Prosseguiu no Santos até 1954, e antes de encerrar a carreira jogou 2 anos no Jabaquara.
Ao tornar-se técnico, assumiu o Santos em 1967, assumindo o lugar de Lula. Foi Tricampeão Paulista em 1967, 68 e 69, Campeão da Taça Roberto Gomes Pedrosa em 1968, Campeão da Recopa Sul-Americana de 1968 e Campeão da Recopa Mundial de 1968.
Faleceu no dia 16 de dezembro de 1973, aos 52 anos, quando estava indo ao Estádio do Morumbi, para assistir a um jogo entre Santos x São Paulo.

Jogos – 402
Gols – 144
Títulos no Santos, como jogador:
1948 – Taça Cidade de Santos e Taça das Taças
1949 – Taça Cidade de São Paulo
1951 – Quadrangular de Belo Horizonte
1952 – Torneio Início e Taça Cidade de Santos
Títulos no Santos, como treinador:
1967 – Campeonato Paulista
1968 – Campeonato Paulista, Taça Roberto Gomes Pedrosa, Recopa Sul-Americana, Recopa Mundial, Torneio Amazônia, Torneio Octogonal Chile, Torneio Pentagonal de Buenos Aires
1969 – Campeão Paulista, Torneio de Cuiabá
1970 – Torneio Hexagonal do Chile e Taça Cidade de São Paulo
1971 – Torneio de Kingston

Fichas Técnicas:
20/05/1941 – Santos 10 x 3 Coritiba
Gols: Carabina [6], Bonge, Raul, Cláudio e Tom Mix; Pio e Gabardo [2]
Local: Vila Belmiro
Competição: Amistoso
Árbitro: José Alexandrino
Santos: Victor Lovecchio; Neves e Ary Fernandes; Botelho, Elesbão e Laurindo; Cláudio, Orestes (Antoninho), Raul, Sarabina, Bonge e Tom Mix.
Coritiba: Ary; Nei e Augusto; Biguá, Cansado (Tonico) e Jango; Baptista, Pio, Tonico (Neno), Gabardo e Saul.
– Estréia de Antoninho no Santos, aos 19 anos.
05/11/1950 – Santos 1 x 1 Palmeiras
Gols: Jair aos 10min e Antoninho aos 18min do primeiro tempo.
Local: Vila Belmiro
Competição: Campeonato Paulista
Renda: Cr$ 186.882,00
Árbitro: Alwyn Bradley (Inglês)
Santos: Leonídio; Helvio e Dinho; Nenê, Pascoal e Ivã; Alemãozinho, Antoninho, Nicácio, Odair e Pinhegas.
Palmeiras: Oberdan; Turcão e Sarno; Salvador, Manuelito e Valdemar Fiume; Nestor, Rodrigues, Aquiles, Jair e Brandãozinho.
– Nesse jogo, Antoninho considera o seu gol mais bonito, dos 145 marcados pelo Santos.
24/11/1954 – Santos 1 x 2 Vasco
Gols: Tite (p); Pinga e Vavá
Local: Vila Belmiro
Competição: Amistoso
Renda: Cr$ 407.410,00
Árbitro: Esteban Marino
Santos: Barbosinha; Hélvio e Ivã; Cássio, Pascoal (Gueguê)(Antoninho) e Urubatão; Carlinhos, Leal, Alvaro, Vasconcelos e Tite. Técnico: Lula
Vasco: Barbosa; Paulinho e Elias; Eli, Laerte e Dario; Sabará (Vavá), Ademir (Amauri, depois Mirim), Maneca (Alvinho), Pinga e Silvio Parodi.
– Último jogo de Antoninho com a camisa do Santos

Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatística do Santos;
Almanaque do Santos;
Livro “100 anos, 100 jogos e 100 ídolos”;

2 Responses to Antoninho – 1941-1954

  1. Pingback: Acervo Histórico do Santos FC | As famílias do Santos Futebol Clube!

  2. Pingback: Acervo Histórico do Santos FC | Victor Lovecchio – 1930-1941

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *