Após 5 anos, Santos e São Caetano voltam a se enfrentar!

Published On 14/02/2018 | Informações
Por Gabriel Santana,
Santos, 14/02/2018

Fundado em 1989, o São Caetano teve uma grande ascensão no início dos anos 2000, porém, nas ultimas temporadas, não repetiu os mesmos desempenhos, e ficou por alguns anos fora da elite paulista. E por conta desses descensos da equipe do ABC, o confronto entre Santos e São Caetano foi interrompido por 5 anos. A ultima partida entre as equipes tinha sido disputada no ano de 2013, e agora, em 2018, o duelo volta a se repetir.
O primeiro embate ocorreu no ano de 2001, em jogo válido pelo Campeonato Paulista, disputado no Estádio Anacleto Campanella. Com gols dos volantes Renato e Rincón, o time santista venceu o primeiro duelo da história do confronto.

JOGOS MARCANTES
No ano de 2003, Santos e São Caetano se enfrentaram pela primeira e por enquanto única vez, em uma competição internacional. No primeiro jogo, com gol de Robinho, a equipe santista venceu o duelo, e encaminhou sua vaga para a próxima fase da Copa Sul-Americana:
Ficha Técnica: 17/09/2003 – São Caetano 0 x 1 Santos
Gol: Robinho aos 5min do segundo tempo.
Local: Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul, São Paulo.
Competição: Copa Sul-Americana
Público: 5.719 pagantes
Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira
São Caetano: Silvio Luiz; Dininho, Gustavo, Serginho e Angelo (Anailson); Mineiro, Marcelo Matos (Warley), Luis Carlos Capixaba e Zé Carlos; Somália (Adhemar) e Marcinho. Técnico: Tite
Santos: Fábio Costa; Reginaldo Araújo, Alex, André Luís e Léo; Daniel, Renato, Elano (Fabiano) e Diego (Marcelo Peabiru); Robinho e William (Alexandre). Técnico: Emerson Leão
Faltando apenas uma rodada para o fim do Campeonato Brasileiro de 2004, o Alvinegro venceu a equipe do ABC por um convincente 3×0, e com a derrota do Atlético-PR, o Santos assumiu a liderança da competição, e sacramentou o título na ultima rodada, diante do Vasco:
Ficha Técnica: 12/12/2004 – São Caetano 0 x 3 Santos
Gols: Elano, aos 31min do primeiro tempo; Ricardinho, aos 7min e Basílio, aos 16min do segundo tempo
Local: Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul, São Paulo.
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 11.616 pagantes
Renda: R$ 144.414,00
Árbitro: Rodrigo Martins Cintra
Cartões amarelos: Lúcio Flávio (SC), Fabinho (S), Deivid (S), Leonardo (S), Marcos Aurélio (SC), Marcinho (SC), Mauro (S), Triguinho (SC), Gustavo (SC)
Cartão vermelho: Marcelo Mattos (SC)
São Caetano: Silvio Luiz; Marcos Aurélio (Éder), Gustavo e Thiago; Paulo Miranda, Marcelo Mattos, Mineiro, Lúcio Flávio e Triguinho; Marcinho e Warley (Neto). Técnico: Péricles Chamusca
Santos: Mauro; Paulo César, Leonardo, Ávalos e Léo; Fabinho, Preto Casagrande (Bóvio), Ricardinho e Elano (Marcinho); Basílio (William) e Deivid. Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Em 2007, o Santos conquistou seu 17º título paulista diante do São Caetano. Após perder o primeiro jogo por 2×0, o time santista necessitava vencer pelo mesmo placar, para faturar o título. E aos 36 minutos do segundo tempo, Moraes marcou o gol que o Alvinegro necessitava:
Ficha Técnica: 06/05/2007 – Santos 2 x 0 São Caetano
Gols: Adaílton aos 24min do primeiro tempo; Moraes aos 36min do segundo tempo.
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo.
Competição: Campeonato Paulista, Final
Público: 58.953 pagantes
Renda: R$ 1.028.550,00
Árbitro: José Henrique de Carvalho
Auxiliares: Ednilson Corona e Ana Paula da Silva Oliveira
Cartões amarelos: Canindé, Fábio Costa, Triguinho, Ávalos, Douglas, Jonas, Luís Alberto, Paulo Sérgio, Luiz, Moraes, Ademir Sopa e Adaílton
Cartão vermelho: Luiz Alberto
Santos: Fábio Costa; Maldonado, Adaílton, Ávalos e Kléber; Rodrigo Souto, Cléber Santana (Carlinhos), Pedrinho (Rodrigo Tabata) e Zé Roberto; Jonas (Moraes) e Marcos Aurélio. Técnico: Vanderlei Luxemburgo
São Caetano: Luiz Silva; Paulo Sérgio, Maurício, Thiago e Triguinho; Luís Alberto, Glaydson (Ademir Sopa), Canindé (Galiardo) e Douglas; Luiz Henrique (Marcelinho) e Somália. Técnico: Dorival Júnior

GOLEADORES
Dos 47 gols marcados pelo Santos no São Caetano, Robinho foi responsável por 5 deles, e por conta disso, é o maior goleador do confronto. Elano, com 4 gols assinalados, é o vice-artilheiro. Neymar e Basílio marcaram 3 gols cada um.

Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatística do Santos FC;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *