As melhores performances por aproveitamentos de pontos

Published On 09/10/2017 | Estatísticas
Por Kadw Gomes
Santos, 09/10/2017

Todos sabem que o Santos é um dos clubes mais vitoriosos do Brasil, da América do Sul e do Mundo. Obviamente que os títulos demarcam para toda a eternidade, mas não são apenas nos títulos que uma grandeza é expressa.
Por isso, obtendo títulos ou não, decorreram inúmeras performances surpreendentes feitas pelo Alvinegro ao longo do tempo que merecem atenção e valorização.
Formando esquadrões magníficos em diversas épocas, o Santos sempre foi um clube de campanhas importantes – um time de chegada. Assim, é relevante observar as equipes por outro referencial. As que obtiveram as melhores performances anuais em termos de aproveitamento de jogos:

ANOS COM MELHORES APROVEITAMENTOS DE PONTOS
ANO   J    V   E    D   GM  GS   MGM  MGS    AP 
1927  29  27  00  02  172  060  5,93  2,07  93,10%

1929  24  18  04  02  094  037  3,92  1,54  80,55%
1930  38  28  06  04  121  056  3,18  1,47  78,94%
1965  78  58  08  12  240  107  3,08  1,37  77,77%
1968  84  61  11  12  228  099  2,71  1,18  76,98%
1959  99  71  14  14  342  147  3,45  1,48  76,43%
1961  94  67  14  13  338  137  3,06  1,46  76,24%
1925  26  18  03  05  073  035  2,81  1,35  75%
1956  75  53  09  13  216  108  2,88  1,44  74,66%
1962  76  52  13  11  245  115  3,22  1,51  74,13%
1967  76  48  19  09  184  093  2,42  1,22  71,49%
1964  69  47  06  16  194  113  2,81  1,64  71,02%
1928  25  16  05  04  081  029  3,24  1,16  70,66%
1957  80  52  13  15  270  137  3,38  1,71  70,41%
1931  47  30  09  08  137  074  2,91  1,57  70,21%
1958  81  52  13  16  252  119  3,11  1,47  69,54%
2007  76  48  11  17  134  077  1,76  1,01  67,98%
1918  20  11  05  04  074  039  3,07  1,95  67,50%
1948  33  21  03  09  075  058  2,27  1,76  66,66%
1973  80  46  21  13  155  058  1,94  0,73  66,25%
1970  88  51  21  16  223  103  2,53  1,17  65,90%
1935  32  19  06  07  086  058  2,69  1,81  65,62%
1955  59  36  08  15  158  099  2,68  1,68  65,53%
1960  78  46  15  17  225  119  2,88  1,53  65,38%

– Cabe destacar que, abordagem anual, é diferente de temporada. Uma temporada pode encerrar somente no ano seguinte. Portanto, nossos dados são estabelecidos Ano a Ano. Para efeito geral e padrão, atribuímos a performance de 3 pontos por vitória e 1 por empate.

– Nos anos de 1912, 1913, 1914 e 1915 o Santos também obteve aproveitamento superior a 65% dos pontos. Aliás, incrivelmente, em 12 o Santos teve 100% de aproveitamento e em 14 e 15 superou os 85%. Porém, esses anos não são considerados no quadro acima, devido não apresentarem competições principais a nível de estado ou descontinuidade nas mesmas.

Em mais uma analise de performances, dessa vez performances de aproveitamento de jogos, a equipe de 1927 (Athiê; Bilú e David ou Meira; Hugo ou Marba, Júlio e Alfredo Pires; Omar ou Sirirri, Camarão, Araken, Feitiço e Evangelista) é a melhor da história santista, com incríveis 93, 10%. Se não bastasse, também encabeçam o ranking os anos de 1929 e 1930, que fazem parte da mesma Dinastia. Os Campeões da Técnica e da Disciplina realmente foram surpreendentes.
As duas equipes que tiraram o Santos de suas piores filas de títulos: na Era Amadora em 1935 (Ciro; Neves e Agostinho; Ferreira, Marteleti e Jango; Saci, Mario Pereira, Raul, Araken e Junqueirinha) e na Era profissional em 1955 (Manga; Hélvio e Feijó; Ramiro ou Ivan, Zito e Formiga ou Urubatão; Tite, Álvaro, Del Vecchio ou Pagão, Vasconcellos ou Negri e Pepe) merecem destaque. Ambas tiveram aproveitamento superior a 65%.
Nas duas décadas que mais conquistou títulos no século XX, o Santos também teve suas melhores performances em aproveitamento de pontos na Era Profissional. As equipes dos anos de 1956, 1957, 1959, 1961, 1962, 1964, 1965, 1967 e 1968 superam a marca de 70% de aproveitamento de pontos num único ano – todas treinadas por Lula. A equipe de 1965 (Gilmar; Carlos Alberto, Mauro, Orlando e Geraldino; Lima e Mengálvio; Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe), ano em que o Santos foi Pentacampeão Brasileiro, é a melhor da Era profissional.
Chama a atenção também as melhores performances esporádicas de épocas.
Do time liderado por Dominguez, Millon, Ary e Arnaldo Silveira, temível pela pratica do futebol padrão e jogo dominante, tem realce o Santos de 1918 (ano em que foi vice-campeão paulista).
Enquanto que o Santos de Antoninho Fernandes, no ano de 1948 (vice-paulista), obteve o primeiro melhor aproveitamento profissional acima dos 65%.
Contrastando as épocas, a melhor equipe do século XXI em aproveitamento de pontos foi a de 2007, treinada por Vanderlei Luxemburgo, com 67,98%. Formada por Fábio Costa; Maldonado, Adaílton, Ávalos e Kléber; Rodrigo Souto, Cléber Santana (Carlinhos), Pedrinho (Rodrigo Tabata) e Zé Roberto; Jonas (Moraes) e Marcos Aurélio, conseguiu o Bicampeã Paulista e obteve um dos melhores aproveitamentos na primeira fase da Libertadores na história – chegaria às Semifinais da competição.
Em 28 anos de sua história, incrivelmente, o Santos obteve aproveitamento superior a 65% dos pontos nos jogos disputados. Em 15 desses anos ou 19 contando os anos primários, ultrapassou a performance minima de 70%. Marcas surpreendentes no calendário Alvinegro. 

Fontes e Referências:
Almanaque do Santos FC (Guilherme Nascimento);
Centro de Memória e Estatística do Santos FC;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *