Bilu – 1919-1930

Published On 18/08/2016 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 18/08/2016

Virgílio Pinto de Oliveira, ou apenas Bilu, ingressou sua vida no Santos no ano de 1919, e definitivamente, apaixonou-se pelo clube.
Em sua primeira temporada, atuou mais pelo chamado “Quadro B”, o Santos B da época, e aos poucos, foi mostrando os seus valorosos talentos como defensor.
Era um autêntico zagueiro, firme nos desarmes e um exímio marcador. Não se intimidava com nenhum atacante, e ficou conhecido pelo apelido de “Rei dos carrinhos”. Virou o símbolo da raça santista.
Suas atuações criaram grande fama, e a crônica esportiva do Rio de Janeiro, estranhava o fato da sua não convocação para a Seleção Paulista.
Formou na brilhante equipe de 1927, que ficou conhecida pelo “ataque dos 100 gols”. Bilu foi um dos responsáveis pela façanha, pois passava toda a tranquilidade possível para os dianteiros atacarem. Era um dos responsáveis a manter a defesa segura.
Enquanto atleta, Bilu também arbitrou algumas partidas oficialmente, tanto pelo Campeonato Paulista, como também pelo Campeonato Brasileiro de Seleções.
Em setembro de 1929, Bilu e Siriri atuaram em um festival pelo Sul -América FC, equipe filiada a LAF, entidade opositora da APEA, a qual o Santos era ligado. Devido a esse fato, os atletas foram suspensos por 6 meses pelo clube. Apenas em novembro, ambos tiveram as suspensões canceladas.
Na sua ultima temporada pelo Santos, em 1930, Bilu atuou diversas vezes pelo Quadro B, e foi diante do CS América, no dia 13/04, em jogo válido pelo Campeonato Paulista, que o extraordinário zagueiro realizou sua unica partida pelo quadro oficial do Santos, sendo a sua despedida oficialmente.
Após deixar os gramados, Bilu ingressou na diretoria santista, onde permaneceu por longos anos.
Cronograma de Bilu na Diretoria:
14/12/1933, tornou-se 1º Secretário;
22/03/1935, passou a atuar como Diretor Geral de Esportes;
10/01/1940, novamente tornou-se Diretor Geral de Esportes;
04/03/1944, mudou para Diretor do Departamento Amador;
06/03/1945, nova mudança, Bilú agora como Diretor Geral de Esportes;
16/02/1951, tornou-se Vice-Presidente;
23/01/1953, passou para Secretário Geral;
27/08/1953, novamente Secretário Geral;
31/01/1955, passou para 1º Secretário;
24/09/1957, tornou-se Diretor Social e de Propaganda;
Além de ocupar todos esses cargos, Bilu também foi treinador da equipe, e foi ele quem dirigiu o clube na primeira conquista de título paulista, em 1935. Permaneceu até 1937 como técnico, e voltou a ocupar o cargo em 1945.
De 1919 até 1957 (seu ultimo ano de clube), somam-se 38 anos.
Praticamente uma vida toda dedicada ao Santos Futebol Clube.

Títulos como jogador:
1928 – Campeão Torneio Início (Apea)
Títulos como treinador:
1935 – Campeonato Paulista
• Jogos e gols:
1919 – 01 jogo e 00 gol;
1920 – 14 jogos e 00 gol;
1921 – 17 jogos e 00 gol;
1922 – 15 jogos e 00 gol;
1923 – 23 jogos e 00 gol;
1924 – 27 jogos e 00 gol;
1925 – 26 jogos e 00 gol;
1926 – 22 jogos e 00 gol;
1927 – 26 jogos e 00 gol;
1928 – 23 jogos e 00 gol;
1929 – 00 jogo e 00 gol;
1930 – 01 jogo e 00 gol
Total: 195 partidas e 00 gols.

Fichas Técnicas:
ESTREIA NO “QUADRO B”
22/06/1919 – Santos 6 x 0 AA Mackenzie C
Gols: Não Informado
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Arbitro: Carlos Yegros
Competição: Campeonato Paulista do Quadro B
SFC: Ballio; Waldemar, Bilu; Zeca, Junqueira, Godoy; Brenno, Miller, Ildefonso, Caio e Martin.
AAMC: Perez; Oliveira, Blandy; Barreto, Giocondo, Brasilio; Lopes, Adelino, Raul, Godoy e Costabille.
ESTREIA OFICIAL
16/11/1919 – Santos 1 x 3 CA Ypiranga
Gols: Haroldo – Formiga (2) e Teppet
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Árbitro: Ernani Cômmodo
SFC: Ballio; Cícero e Bilu; Pereira, Pintanella e Ricardo; Jarbas, Breno, Haroldo, Arnaldo e Miller.
CAY: José, Zone e Ferreira; Japonês, Milanese e Caetano; Formiga, Cetra, Dyonisio, Teppet e Osses
ULTIMO JOGO
13/04/1930 – Santos 3 x 2 CS América (antigo CA Sílex)
Gols: Feitiço (3) – Figueiredo e Corsato
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Árbitro: Pausânias Pinto da Rocha
SFC: Bruno; Bilu e Meira; Oswaldo, Júlio e Alfredo; Paulino, Camarão, Feitiço, Franco II e Evangelista. Técnico: Platero
CSA: Teixeira; Moretti I e Giudisse; Nilo, Poli e Moretti II; Avelino, Figueiredo, Miguel, Julio e Corsato.

Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatística do Santos;
Almanaque do Santos;
Livro “100 anos, 100 jogos e 100 ídolos”;

One Response to Bilu – 1919-1930

  1. Pingback: Acervo Histórico do Santos FC | Excursão para o Paraná – 1926

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *