Copa das Confederações

Published On 29/09/2017 | Seleção Brasileira
Por Kadw Gomes
Santos, 29/09/2017

Somente no século XXI, o Santos passou a colaborar com jogadores à Seleção Brasileira na Copa das Confederações.
Reunindo seis campeões continentais mais o país sede e o campeão mundial, o torneio é organizado pela FIFA. Primeiro sendo jogados a cada dois anos; e a partir de 2005 a cada quatro anos. Com duas fases de organização distintas: 1992 a 1995 (Copa Rei Fahd); 1997 a 2021 (Taça das Confederações).
O futebol brasileiro é o maior campeão da competição, com quatro conquistas: 1997, 2005, 2009 e 2013.

Em 2001, mesmo não obtendo um grande desempenho nas competições que disputou, o Santos tinha bons valores e cedeu três atletas para a disputa – sendo a edição com mais jogadores santistas. O goleiro Fábio Costa (reserva), o lateral-esquerdo Léo que participou das cinco partidas do selecionado (Brasil teve a melhor defesa), e o meio-campo Robert que atuou duas vezes. A seleção brasileira caiu nas semifinais diante da França (1×2).

Com Léo e Robinho em 2005, contrariando o presidente santista Marcelo Teixeira que queria a liberação de ambos devido a disputa da Libertadores, a Seleção Brasileira obteve o Bicampeonato – sendo a edição com mais santistas campeões. Léo chegou a atuar  apenas um jogo. Enquanto Robinho foi um dos destaques, fazendo a primeira fase do “quadrado mágico”, participou das cinco partidas e marcou dois gols. A final contra a Argentina foi um espetáculo, goleada por 4 a 1.

O ápice do futebol brasileiro na Copa das Confederações ocorreu em 2013. Depois de passar por uma fase de desconfiança técnica e moral, a Seleção Brasileira contou com o talento de Neymar, que ainda era jogador do Santos, para torna-se isoladamente a maior campeão do torneio, na final vencendo a poderosa Seleção Espanhola (3×0). Era o estouro do Menino da Vila na seleção, Neymar atuou em todas as partidas, marcou 4 gols e foi eleito o melhor jogador do torneio (Bola de Ouro).
Ao todo, foram seis convocações de santistas na Copa das Confederações, três ídolos do clube foram campeões: Léo, Robinho e Neymar.

Relação dos Atletas Santistas na Copa das Confederações:

Copa das Confederações 2001 – Coreia do Sul e Japão
Brasil – 4º lugar.

• Léo – 05 jogos
• Robert – 02 jogos
• Fábio Costa – não atuou

Copa das Confederações 2005 – Alemanha
Brasil – Campeão
• Robinho – 05 jogos e 02 gols
• Léo – 01 jogo

Copa das Confederações 2013 – Brasil
Brasil – Campeão
• Neymar – 05 jogos, 04 gols e Bola de Ouro
TOTAL: 06 convocações de santistas na Copa das Confederações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *