Coutinho – 1958-1967/1970

Published On 16/03/2014 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 16/03/2014
Atualizado, 02/01/2016
Antônio Wilson Honório, o Coutinho, foi um dos melhores centroavantes da história do futebol!
Rápido de raciocínio, frio e preciso diante do gol, Coutinho formou dupla genial com Pelé, por mais de uma década, e juntos, tornaram-se umas das melhores duplas de ataque da história do futebol mundial.

Inteligente, rápido e corajoso, foi o único a acompanhar toda a dimensão da genialidade do Rei, perante isso, imortalizaram a tabelinha mais famosa do futebol.

Nascido em Piracicaba (SP), no dia 11 de junho de 1943, Coutinho fez sua estréia na equipe do Santos com menos de 15 anos, exatamente, 14 anos, 11 meses e 7 dias, contra o Sírio Libanês, de Goiás. Passou a ser titular com 15 anos, e aos 16 marcou 2 gols na vitória por 3×0 sobre o Vasco, que valeu o título do Rio-São Paulo de 1959. Seria o titular na Copa do Mundo de 1962, mas machucou-se e perdeu a vaga para Vavá.
Ficou na Vila Belmiro até 1967, e foi jogar no Vitória em 1968, passando depois pela Portuguesa em 1969. Após a passagem pelo clube da capital, Coutinho retornou ao Santos, em 1970.
Retornou em um jogo diante do Boca Juniors, já marcando gol. Logo após a partida, o Santos disputou o Hexagonal do Chile. Pelé e Coutinho juntos, fazendo gols e sendo campeões. Mesmo com problemas no joelho, Coutinho chegou a ser cogitado pela imprensa para ser convocado para a Copa do Mundo de 1970.
Em 1971, transferiu-se para o Atlas do México, e logo depois, para o Bangu, onde ficou até 1972. Antes de se aposentar, passou pelo Saad, de São Caetano do Sul, em 1973. Devido a problemas físicos, como tendência para engordar e contusões no joelho, foi forçado a encerrar a carreira.
Após a aposentadoria, trabalhou como técnico de juniores na Prefeitura de São Paulo, em escolinhas de Santos e inclusive no Santos também.
Coutinho é o 3º maior artilheiro da história do Santos.
– Trecho de uma entrevista de Pelé, falando sobre Coutinho:
“Ele era muito mais calmo do que eu na área. Sabia quando se deslocar, quando tocar na bola e quando chutar. Nunca fez um lance errado. Ás vezes eu pensava em uma jogada e, sem que lhe dissesse nada, ele a executava”.
Jogos – 457
Gols368
Títulos no Santos:
1959 – Torneio Rio-São Paulo, Troféu Teresa Herrera, Torneio Mario Echandi, Torneio de Valência e Torneio Pentagonal do México
1960 – Campeonato Paulista, Torneio de Paris e Troféu Giallorosso
1961 – Campeonato Paulista, Taça Brasil, Torneio Triangular da Costa Rica, Torneio de Paris, Torneio Pentagonal de Guadalajara e Torneio Itália
1962 – Campeonato Paulista, Taça Brasil, Taça Libertadores e Mundial Interclubes
1963 – Taça Brasil, Taça Libertadores, Mundial Interclubes e Torneio Rio-São Paulo
1964 – Campeonato Paulista, Taça Brasil e Torneio Rio-São Paulo
1965 – Campeonato Paulista, Taça Brasil, Torneio Quadrangular de Buenos Aires e Torneio Hexagonal do Chile
1966 – Torneio Rio-São Paulo
1967 – Campeonato Paulista e Torneio Triangular de Florença
1970 – Torneio Hexagonal do Chile
Fichas Técnicas:
17/05/1958 – Sírio Libanês-GO 1 x 7 Santos
Gols: Jair Rosa Pinto [2], Álvaro [2], Dorval e Coutinho e Getúlio; Bil Brair.
Local: Estádio Pedro Ludovico, em Goiânia, Goiás.
Competição: Amistoso
Renda: Cr$ 120.000,00
Árbitro: Francisco Moreno
Santos: Manga (Laércio); Getulio (Pinduca) e Dalmo; Feijó, Ramiro e Fioti; Dorval, Álvaro, Guerra (Raimundinho), Jair Rosa Pinto (Coutinho) e Hélio. Técnico: Lula
Sírio Libanês: Miguel; Sergio e Barreto; Otaviano, Jonas e Badaria; Zezé, Da Guia, Bil Brair, Zezinho e Pedrinho.
– Faz a sua 1ª partida pelo alvinegro, com 15 anos incompletos (exatamente, 14 anos, 11 meses e 7 dias).
21/04/1959 – Santos 2 x 0 Portuguesa
Gols: Coutinho aos 24min do primeiro tempo; Coutinho aos 30min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu
Competição: Torneio Rio-São Paulo
Público: 8.600 aproximadamente
Renda: Cr$ 362.870,00
Árbitro: Casimiro Gomes
Santos: Laércio; Feijó, Hélvio (Getúlio) e Dalmo; Ramiro e Zito (Urubatão); Dorval, Álvaro (Jair Rosa Pinto), Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Portuguesa: Carlos Alberto, Mário Ferreira, Djalma Santos (Vilela) e Valter; Hermino e Odorico; Ocimar, Didi (Melão), Orlando, Zé Carlos e Raul Klein. Técnico: Oto Vieira
– Primeira partida de Coutinho como titular em competição oficial.
17/05/1959 – Santos 3 x 0 Vasco
Gols: Coutinho a 1min e aos 42min e Pelé aos 19min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu
Competição: Torneio Rio-São Paulo
Público: 21.000 aproximadamente
Renda: Cr$ 905.695,00
Árbitro: Frederico Lopes
Santos: Laércio; Ramiro, Getúlio e Mourão; Álvaro e Zito (Fioti); Dorval, Jair da Rosa Pinto, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Vasco: Barbosa, Dário, Viana e Coronel; Laerte e Russo; Sabará, Robson, Zé Henrique (Cabrita), Rubens e Peniche (Osvaldo). Técnico: Gradim.
– Com 16 anos, Coutinho decide o Rio-São Paulo para o Santos
19/11/1959 – Santos 12 x 1 Ponte Preta
Gols: Coutinho a 1min e aos 45min e Pepe aos 12min e aos 16min do primeiro tempo; Coutinho aos 10min, aos 27min e aos 30min, Pepe aos 13min e aos 32min, Célio aos 21min, Agnaldo aos 26min e aos 37min e Mingão (c) aos 35min do segundo tempo.
Local: Vila Belmiro
Competição: Campeonato Paulista
Público: 3.700 aproximadamente
Renda: Cr$ 166.720,00
Árbitro: Telêmaco Pascoal
Santos: Manga; Dalmo e Pavão; Formiga, Mourão e Zito; Dorval, Jair Rosa Pinto, Coutinho, Agnaldo e Pepe. Técnico: Lula
Ponte Preta: Walter; Mingão e Derém; Wilse, Pitico e Brade; Nivaldo, Paulinho, Célio, Jansen e Dinho.
– Na maior goleada santista de toda história, Coutinho marcou 5 gols
01/06/1961 – Basel 2 x 8 Santos
Gols: Coutinho [5] e Pelé [3]; Staubi e Hugi
Local: Stadion St Jakob, na Basiléia, Suiça.
Competição: Amistoso
Público: 15.000
Árbitro: Anton Helbling (Suiço)
Santos: Laércio (Lalá), Mauro (Brandão) e Dalmo; Getúlio, Formiga e Zito (Lima); Dorval (Sormani), Mengálvio (Pagão), Coutinho, Pelé e Pepe (Tite). Técnico: Lula
Basel: Stettler; Michaud, Oberer e Weber; Thueler e Porlezza; Allemann, Walther, Hugi, Fregerio e Stauble.
– Mais uma vez, Coutinho marcou 5 gols.
25/07/1962 – Santos 5 x 1 XV de Novembro
Gols: Coutinho aos 3min, aos 23min e aos 31min do primeiro tempo; Ubiraci aos 39min e Coutinho aos 41min e aos 44min do segundo tempo.
Local: Vila Belmiro
Competição: Campeonato Paulista
Público: 4.400 aproximadamente
Renda: Cr$ 565.700,00
Árbitro: Hélio Gasparini
Santos: Gilmar (Laércio); Lima, Mauro e Dalmo; Calvet e Zito; Dorval, Mengálvio, Pagão,Coutinho e Oswaldo. Tecnico: Lula
XV de Novembro: Nino; Dorival e Ditão; Fernando Sátiro, Biguá e Dema; Osvaldinho, Dinho, Ubiraci, Maneca e Cardinalli. Técnico: King
– Pela 3ª vez, Coutinho marca 5 gols!
16/01/1970 – Boca Juniors 2 x 2 Santos
Gols: Madurga aos 31min e Coutinho aos 37min do primeiro tempo; Pelé aos 5min e Madurga aos 26min do segundo tempo.
Local: Estádio San Martin, em Mar del Plata, Argentina.
Competição: Amistoso
Árbitro: Angel Coerezza (Argentino)
Boca Juniors: Roma; Suñe, Melendez, Rogel e Marzolini; Madurga e Medina; Ponce, Agel Rojas (Curione), Savoy (Nicolau) e Villagra (Pianetti).
Santos: Joel Mendes; Carlos Alberto, Ramos Delgado, Joel e Rildo; Clodoaldo e Nenê (Lima); Manoel Maria, Coutinho (Douglas), Pelé e Abel.
– Coutinho retorna ao Santos, já marcando gol
09/02/1970 – Universidad Católica 2 x 3 Santos
Gols: Pelé [2] e Coutinho; Sarnari [2]
Local: Estádio Nacional Santiago, em Santiago, Chile.
Competição: Torneio Hexagonal do Chile
Renda: 970.834 escudos
Público: 63.648
Árbitro: Rafael Hormazabal
Expulsões: Joel Camargo, Ramos Delgado (SFC) e Petckovic (CDUC) expulsos
Santos: Joel Mendes; Haroldo, Ramos Delgado, Joel Camargo e Rildo; Lima e Nenê; Manoel Maria, Coutinho (Marçal), Pelé e Abel (Djalma Dias). Técnico: Antoninho
Universidad: Trepiana; Adriazola, Laube, Villarroel e Diaz; Sarnari e Salinas (Varas); Petkovic, Carvallo, Messe (Fernandez) e Fouilloux.
– Santos campeão do Hexagonal do Chile. Pelas participações no Hexagonal do Chile, Coutinho chegou a ser cogitado pela imprensa para fazer parte do elenco brasileiro na Copa do Mundo, no México.
26/08/1970 – São Bento 2 x 2 Santos
Gols: Coutinho aos 25min e Marco Antonio aos 27min do primeiro tempo; Pelé aos 11min e Carlinhos aos 14min do segundo tempo.
Local: Estádio Humberto Realli, em Sorocaba, São Paulo.
Competição: Campeonato Paulista
Renda: 21.035,00
Público: 5.952 pagantes e 1.664 menores
Árbitro: Vilmar Serra
São Bento: Lourenço; Aranha, Ercilio, Gibe e Fernando; Roberto e Bazaninho; Carlinhos, Jorge Costa, Wilson (Gilberto) e Marco Antonio.
Técnico: Wilson Francisco Alves
Santos: Edvar; Carlos Alberto, Ramos Delgado, Joel e Rildo; Leo Oliveira e Negreiros (Lima); Manoel Maria (Abel), Coutinho, Pelé e Edu. Técnico: Antoninho
– Dia do nascimento de Edinho (filho de Pelé), e Coutinho marca pela última vez com a camisa santista.
14/01/1973 – Saad 2 x 2 Santos
Gols: Oscar (contra) e Marçal; Coutinho e Copini
Local: Estádio Lauro Gomes, em São Caetano do Sul, São Paulo.
Competição: Amistoso
Renda: Cr$ 23.000,00
Árbitro: Antonio Carlos Gomes
Saad: Fininho; Celso, Flávio, Oscar e Arnaldo; Joel Camargo e Márcio; Dorval, Copini, Coutinho (Mário) e Valdir (Fernando).
Santos: Willians; Altivo, Paulo, Marçal e Turcão; Pitico e Iaponã (Roberto Gaspar); Manoel Maria (Nelsi), Arlindo, Carlos Eusébio e Ferreira. Técnico: Formiga
– Ironicamente, o último gol da carreira de Coutinho, foi contra o Santos, ao lado de outro ex-santistas, Dorval e Joel Camargo.
– O Santos atuou com uma equipe reserva.
Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatística do Santos;
Almanaque do Santos;
Livro “100 anos, 100 jogos e 100 ídolos”;
 

One Response to Coutinho – 1958-1967/1970

  1. Pingback: Acervo Histórico do Santos FC | Mundial Interclubes – 1962

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *