De Meninos a Heróis!

Published On 29/11/2014 | A História das conquistas, Histórias
Acostumado ás grandes conquistas, principalmente nacionais, na década de 60, com o Pentacampeonato Brasileiro (Taça Brasil) consecutivo e o Hexacampeonato em 1968 (Torneio Roberto Gomes Pedrosa), o Santos passou um longo período para conseguir reconquistar o Campeonato Brasileiro, desde então, fazendo apenas campanhas relevantes em 1983 e 1995, terminando derrotado nas decisões contra Flamengo e Botafogo respectivamente.
Depois dos anos dourados da história do Santos, que fizeram do clube o maior time do país e um dos maiores clubes do mundo, além de não mais conseguir conquistar o Campeonato Brasileiro até então, o clube não mais alavancou grandes conquistas, obtendo apenas conquistas menos expressivas, ao longo dos anos 70, 80 e 90, como o Campeonato Paulista e a Copa Conmebol. Fato que causava desconforto para um clube tão importante e grandioso da magnitude do Santos FC.
As coisas começariam a mudar no ano de 2002, com uma filosofia e legado de magia, conhecida da história do clube, que teve inicio em 1978. Novamente, aquele ano (02), surgiram meninos da base do clube, que se transformariam em heróis, recolocaram o clube na rota das grandes conquistas, fazendo o Santos renascer com a nova geração de Meninos da Vila em 2002.
ANTES DE COMEÇAR O CAMPEONATO, UM TESTE PARA OS MENINOS.
2002 - Santos 3 x 1 Corinthians - AmistosoA temporada de 2002 não começou de forma proveitosa para o Santos, no primeiro semestre, as eliminações precoces, fizeram com que o clube ficasse 3 meses sem atuar, fato que propiciou na marcação de um amistoso, para testes, a pedidos do técnico Leão, que foi trazido para comandar a garotada da base santista, contra o poderoso e vencedor Corinthians (naquele período), antes do começo do Campeonato Brasileiro – esperava-se um massacre para aquele amistoso. Como um time de garotos franzinos e inexperientes iria enfrentar um Esquadrão como aquele do Corinthians? Acontece que esqueceram de avisar aos meninos do Santos, que eles não tinham capacidade para vencer aquele jogo e tão pouco fazer um bom Campeonato Brasileiro. Mais o massacre esperado, realmente aconteceu, os meninos promissores venceram e convenceram com direto a olé naquele amistoso, com placar de 3 a 1, fazendo os jogadores do Corinthians ficarem nervosos, avisando aos garotos abusados, que se não mostrassem respeito o bicho ia pegar!
O CAMPEONATO BRASILEIRO DE 2002.
O Campeonato Brasileiro de 2002 foi o último disputado em formato mata-matas e final, seria substituído pelo sistema de pontos corridos para a próxima temporada. Na primeira fase, 26 clubes jogando todos contra todos em turno único, classificando-se oito times. Na segunda fase (Com quartas de finais, semifinais e finais), o sistema eliminatório de ida e volta com vantagem do segundo mando de campo e duplo empate ao time de melhor campanha. Confira as fichas técnicas e a campanha completa do Alvinegro no Campeonato.
O Santos era um time bastante jovem, formado por garotos da base (como Diego e Robinho) e outros nomes que foram integrados ao elenco (caso do capitão Paulo Almeida), filosofia adotado pela diretoria no começo do século XXI, já que o clube passava por dificuldades financeiras. O encarregado de comandar aquela garotada, foi o técnico Emerson Leão, ele viu nas bases do Santos, garotos promissores, reformulou o time e integrou alguns jogadores ao elenco, formando a base do time com Paulo Almeida, Elano, Diego e Robinho; Léo, Renato, Alex, André Luis, Maurinho e Fábio Costa. Mesclando jogadores da base com outros nomes que se integraram na reformulação, depois também do amistoso contra o Corinthians, o time estava formado para aquele Campeonato Brasileiro.
Na primeira fase, para se classificar aos mata-matas, o Santos acabou oscilando ao longo do Campeonato Brasileiro, mesmo tendo desde a 13º rodada, ficado entre os 8 primeiros colocados e conseguido vitórias importantes, jogando em casa e fora (2 a 1 contra o Botafogo em casa na estreia, 2 a 0 no Grêmio em casa, 2 a 1 no Vasco fora, 4 a 2 no Corinthians fora, 3 a 2 no Atlético MG em casa, 4 a 1 no Cruzeiro fora, 3 a 0 no Flamengo em casa), parecia que o clube conseguiria a classificação sem muitos problemas, após vitória contra o Guarani na antepenúltima rodada do Campeonato.
2002-10-03 - Corinthians 2 x 4 Santos  (6)
(O grande jogo da primeira fase do Santos no Campeonato Brasileiro, foi contra o Corinthians. O Santos fez uma grande partida, venceu por 4 a 2 o rival, com um dos gols marcado de bicicleta pelo atacante Alberto. Aquele ano o Corinthians enfrentou o Santos em cinco oportunidades e saiu derrotado em todas elas).
No entanto, o time acabou perdendo os dois últimos jogos, das rodadas finais (contra a Ponte Preta por 3 a 1 em casa e 3 a 2 contra o São Caetano fora), pondo em risco a classificação, que somente aconteceu, após o Gama golear o Coritiba no DF, na ultima rodada, dando ao Santos a oitava colocação e a vaga da classificação a segunda fase – de forma milagrosa. A classificação foi uma recompensa ao trabalho realizado pelo grupo, que se mostrou forte, mesmo oscilando, ficou grande parte do tempo entre os oito melhores times do campeonato e obteve merecida classificação.
A MAGIA ESTAVA DE VOLTA RESGATADA COM OS MENINOS DA VILA!
Justamente na Segunda Fase, contra os adversários mais fortes, nos momentos mais importantes, a nova geração de craques passou a desenvolver um futebol empolgante, de dribles, velocidade e versatilidade, que encantava a cada jogo. A partir dali, Diego e Robinho que eram as estrelas do time, Renato e Elano na criação, as “Torres Gêmeas” Alex e Andre Luis na defesa, os laterais Maurinho e Léo no apoio, o goleiro Fábio Costa, o capitão Paulo Almeida e o atacante Alberto, que se encaixou bem naquele time veloz, alem de todos os jogadores que entraram e foram importantes na primeira e segunda fase do campeonato, fizeram daquele time, um esquadrão histórico! Que recolocou e trouxe ao Santos FC a volta as grandes conquistas.
Classificado para as Quartas de Finais, do Campeonato Brasileiro, em oitavo, O Santos enfrenta o clube de melhor campanha na primeira fase, o São Paulo FC, que joga por dois resultados iguais e com o segundo mando de campo (no estádio do Morumbi), na partida de volta – São Paulo, o grande favorito aquele momento pelo time e campanha. Protagonizou um jogo polêmico contra os Meninos da Vila na primeira fase, com o jovem Diego pisando no escudo do time da capital.
2002-11-28 - São Paulo 1 x 2 Santos (8)No primeiro jogo na Vila Belmiro, contra o favorito São Paulo que estava 12 jogos invictos, um show Santista! Com Alberto (que falou ao fim do jogo: “Mais um dia de alegria na Vila!”), Robinho (que fez mais um bonito gol naquele campeonato) e Diego (que comemorou horrores em resposta a torcida Santista!) marcando os gols da vitória por 3 a 1, que deu boa vantagem ao Santos, para o segundo jogo.
Na partida de volta no Morumbi, o forte ataque do São Paulo com Ricardinho, Kaká, Reinaldo e Luis Fabiano, não foi capaz de parar a magia dos Meninos da Vila. Apesar de abrir o placar logo no inicio, terminando assim o primeiro tempo. No segundo tempo, a garotada do Santos volta acesa pro jogo, e aos 14 minutos, Léo tabela com Robinho, bate firme no canto e empata o jogo – esfriando a reação do SP. O resultado que já dava a classificação ao Santos continuou até o final, e o que estava bom, ficou ainda melhor aos 47 minutos de jogo, Diego escapou dos zagueiros, tocou na saída do goleiro Rogério Ceni, fazendo o goleiro São Palino ficar ajoelhado! Virada e classificação a próxima fase, contra o Grêmio que eliminou o Juventude.
Classificado para as Semifinais, contra o Grêmio, que era uma equipe mais aguerrida que talentosa, mais que contava com grandes jogadores, como o atacante Rodrigo Fabri, um dos artilheiros daquele campeonato. O Santos faz novamente (assim como contra o SP) grande partida na Vila Belmiro, no primeiro jogo. Vencendo e convencendo, levando importante vantagem para o segundo jogo no estádio Olímpico.
2002-12-01 - Santos 3 x 0 Grêmio (1)
Com bonitas jogadas e três golaços, dois de Alberto (um chute forte no primeiro e de letra no segundo!) e um de Robinho – uma obra de arte do menino craque. O Santos vence o Grêmio por expressivos 3 a 0 –  ficando barato pelo volume de jogo do time. Em dia inspirado da dupla de ataque, Robinho e Alberto.
No jogo da volta no estádio Olímpico, Santos e Grêmio fizeram um jogo eletrizante! Com o Grêmio impondo seu mando de campo, fazendo forte pressão, mais o Santos conseguiu cadenciar o resultado, perdeu por 1 a 0, classificando-se para a Copa Libertadores da América e para a grande decisão do Campeonato Brasileiro, contra o Corinthians que eliminou o Fluminense, na outra Semifinal.
OS MENINOS SE TORNARIAM HERÓIS E O FUTEBOL ARTE ESTAVA DE VOLTA!
A decisão do Campeonato Brasileiro de 2002 foi decidida em dois jogos no estádio do Morumbi, com ingressos divididos em partes iguais, para ambas as torcidas. A finalíssima colocou a frente um grande clássico de alvinegros e paulistas, com o primeiro mando de campo do Santos, frente ao poderoso Corinthians (Que jogava por dois resultados iguais), Campeão da Copa do Brasil, treinado pelo técnico Carlos Alberto Parreira e com jogadores acostumados a decisões.
Corinthians X Santos57
No primeiro jogo da decisão, o Santos não tomou conhecimento do rival, pressionou o jogo todo, deixando o Corinthians recuado no campo de defesa, embalado pela excelente atuação do menino Diego, com grandes jogadas e passes precisos, o Santos alcançou confortável resultado de 2 a 0, com gols de Alberto (após passe de Diego, tocou na saída do goleiro abrindo o placar) e Renato (fazendo o segundo gol aos 44 minutos do segundo tempo).
O Santos ainda teve um pênalti, não marcado em Robinho, quando ainda estava 1 a 0, no placar. Fim do jogo, vitória do Santos por 2 a 0, levanto a vantagem para o segundo encontro, no mesmo estádio Morumbi, agora com mando de campo do Corinthians.
AGORA QUEM DÁ A BOLA É O SANTOS, O SANTOS É O NOVO CAMPEÃO!
No segundo jogo, as chances do Corinthians aumentavam com as ausências do atacante Alberto (suspenso) e Diego (machucado) substituído no começo do jogo, deixando o campo chorando, sob apoio das palavras dos companheiros. O jogo começava nervoso para o Santos, com o Corinthians sufocando e o goleiro Fabio Costa começando a fazer história, com uma de suas defesas espetaculares, das muitas que fez aquele jogo!
2002-12-15 - Corinthians 2 x 3 Santos (13)Lá na frente, Robinho começou a assumir responsabilidade do jogo. E foi com ele, que aos 35 minutos, o lance que marcaria aquela decisão, uma jogada memorável do menino craque, que carregou a bola, pedalando pra lá e pra cá, na frente de Rogério, que foi entrando e entrando na área, até fazer falta clara em Robinho, era pênalti para o Santos! Que o arbitro Carlos Eugênio Simon, em cima do lance marcou.
O menino Robinho nesse momento vira adulto de vez, pegou a bola, para o pênalti mais importante da sua vida até então, olhou atento e cobrou, para a explosão de alegria dele, do time e da torcida! Santos 1 a 0. Terminando assim o primeiro tempo.
No segundo tempo, em desvantagem, o Corinthians veio pra cima do Santos, sufocando o peixe, foi então que Fabio Costa fez história, com pelo menos quatro defesas excepcionais. Para completar o técnico Emerson Leão é expulso (reclamou tapa de Fabinho em Robert). Os jogadores do Santos perdem a calma, com brigas e erros, também cria chances, mais de tanto insistir, nem a muralha Fábio Costa resistiu ao ataque do Corinthians, aos 30 minutos de jogo o empate, e aos 40 a virada, 2 a 1 colocando em risco o título do Santos.
A torcida do Santos então ficou apreensiva, revivendo o filme de perder nos minutos finais o jogo, como na semifinal do Paulista de 2001, contra o mesmo Corinthians. Porem, aquele jogo, aquele Campeonato, tinha dono. O Santos de Robinho! Aos 42 minutos da segunda etapa, ele recebe a bola de Elano 2002-12-15 - Corinthians 2 x 3 Santos (20)na meia direita, deixa o zagueiro Corinthiano no chão, avança, devolve para Elano, dentro da área empurrar para as redes e empatar a partida. Corinthians 2, Santos 2, na soma dos resultados agora, 4 a 2 para o Santos, aquela altura o possível gol do título!
A decisão ainda reservava mais uma alegria para a torcida do Santos, que já comemorava a conquista. Robinho, ele de novo, o nome que desequilibrou aquela partida! Em jogada individual, passa o pé na bola, chama a marcação do Corinthians, brinca de pra lá e pra cá, dribla e tira dois jogadores do lance, toca para Léo, que domina de frente para o gol, o Lateral tira mais um Corinthiano da marcação e chuta! Sem chances para o goleiro Doni.
Santos 3, Corinthians 2. Santos Campeão Brasileiro de 2002! Fazendo a torcida explodir em emoção no mundo todo! Era a história de meninos que se transformaram em heróis, de um time, que recolocava o Santos na rota das grandes conquistas, era a história do Santos, sendo recontada de maneira gloriosa!

2002 - Campeão Brasileiro (4)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *