Diego – 2002-2004

Published On 20/03/2014 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 20/03/2014
Atualizado, 30/12/2015
Nascido em Ribeirão Preto-SP, no dia 28 de fevereiro de 1985, Diego Ribas da Cunha, ou somente Diego, veio para Santos ainda adolescente, e entrou para a história santista!
No início de 2002, com apenas 16 anos, Diego foi incorporado ao elenco profissional do Santos pelo técnico Celso Roth, permanecendo no time principal mesmo após a saída do treinador, quando a equipe passou a ser comandada por Émerson Leão.
Já com 17 anos, conduziu o Santos ao título Brasileiro de 2002, usando a mágica camisa 10 do Rei Pelé!
Mesmo sem ter alcançado a maturidade como jogador do Santos, Diego encantou a torcida santista com seus passes precisos, visão de jogo e excelente domínio de bola.
Sem medo de jogar e com muita personalidade, foi ousado quando pisou no escudo do São Paulo, em pleno Morumbi, após comemorar um gol, na primeira fase do Campeonato Brasileiro de 2002.
O Menino daVila não mostrou nenhum tipo de abatimento ou medo após causar tamanha confusão devido ao ocorrido, prova disso, em outra partida contra o São Paulo, já pelas oitavas de finais, Diego marcou o gol da vitória santista por 2×1, no mesmo Morumbi, eliminando o time da capital.
Na segunda partida da final contra o Corinthians, ficou menos de um minuto em campo, por causa de uma lesão. Ao término da partida, entrou em campo carregado pelos seguranças do Santos, e mesmo não conseguindo andar direito, fez a festa com o seu amigo Robinho.
Em 2003 teve grandes atuações nos Vice-Campeonatos da Taça libertadores e do Campeonato Brasileiro.
Atuou nas primeiras partidas do Campeonato Brasileiro de 2004, até se transferir para o Porto/POR aos 19 anos.

Passou por Werder Bremen/ALE, Juventus/ITA, Wolfsburg/ALE, Atlético de Madri/ESP e atualmente está no Fenerbahçe/TUR.

Jogos – 133
Gols – 38
Títulos no Santos:
2002 – Campeonato Brasileiro
2004 – Campeonato Brasileiro
Fichas Técnicas:
20/01/2002 – Santos 3 x 0 América-RJ
Gols: Cléber aos 40min, Robert aos 46min, e William aos 48min do segundo tempo.
Local: Vila Belmiro
Competição: Torneio Rio-São Paulo
Público: 4.592 pagantes
Renda: R$ 38.060
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)
Cartões amarelos: Cléber, Leonardo e Luciano Gá
Santos: Fábio Costa; Michel (Douglas), Preto, Cléber e Léo, Paulo Almeida, Marcelo Silva, Eduardo Marques (Diego) e Robert; Elano e Thiago (William). Técnico: Celso Roth
América: Marcelo Leite; Leonardo, Edmar, Luciano Gá e Piá; Neto, Luciano Netter, Serginho e Ratinho (Andrei); Fágner e Fábio Araújo. Técnico: Mario Marques
– Primeiro jogo como profissional de Diego
13/02/2002 – Santos 4 x 2 Ji Paraná – RO
Gols: William aos 21min e Odvan aos 45min do primeiro tempo; William aos 17min, Jardel aos 23min, Diego aos 26min e Gélson aos 45min do segundo tempo.
Local: Vila Belmiro
Competição: Copa do Brasil
Público: 3.487
Renda: R$ 17.992,00
Cartão Amarelo: Julinho, Celso e Praguinha.
Árbitro: Jamir Carlos Garcez
Santos: Fábio Costa; Michel, Preto, Odvan e Léo; Marcelo Silva,
Paulo Almeida (Wellington), Esquerdinha e Robert (Diego); William e Oséas (Douglas). Técnico: Celso Roth
Ji Paraná: Julinho; Daio, Celso, Dudu, Kit; Marivaldo (Dunant), Wanderson, Praguinha (Gélson); Jardel, Juliano César (Chita), Tetéia. Técnico: Da Costa
– Primeiro gol de Diego
16/10/2002 – São Paulo 3 x 2 Santos
Gols: Luis Fabiano aos 12min, Reinaldo aos 14min, Robert aos 26min, Diego aos 38min, e Ricardinho aos 43min do segundo tempo.
Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 54.090
Renda: R$ 535.995,00
Árbitro: Cléber Wellington Abade (SP)
Cartões amarelos: Maldonado, Luis Fabiano e Rogério Ceni (SP); André Luis e Júlio Sérgio (Santos)
Cartões vermelhos: Ameli e Kaká (SP); Paulo Almeida (S)
São Paulo: Rogério Ceni; Gabriel, Ameli, Jean e Jorginho Paulista; Maldonado, Fábio Simplício, Kaká e Ricardinho; Luís Fabiano (Júlio Santos) e Reinaldo. Técnico: Oswaldo de Oliveira
Santos: Júlio Sérgio; Maurinho (Robert), André Luis, Alex (Pereira) e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano (William) e Diego; Robinho e Alberto. Técnico: Émerson Leão
– Após marcar seu gol aos 38min, Diego pisa no símbolo do São Paulo.
28/11/2002 – São Paulo 1 x 2 Santos
Gols: Jean aos 4min do primeiro tempo; Léo aos 14min, e Diego aos 47min do segundo tempo.
Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 64.946
Renda: R$ 984.660,00
Árbitro: Wilson de Souza Mendonça (Fifa-PE)
Cartões amarelos: Ricardinho, Luis Fabiano, Ameli e Fábio Simplício (SP); Elano, Fábio Costa e Léo (S)
São Paulo: Rogério Ceni; Rafael (Júlio Baptista), Ameli, Jean e Gustavo Nery; Júlio Santos (Adriano), Fábio Simplício, Ricardinho e Kaká; Reinaldo (Leandro) e Luís Fabiano
Técnico: Oswaldo de Oliveira
Santos: Fábio Costa; Maurinho, André Luís, Alex e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano (Alexandre) e Diego; Robinho e Alberto (Marcão). Técnico: Emerson Leão
– Faz o gol da vitória e da classificação para as quartas de finais.
20/06/2004 – Santos 3 x 0 Internacional
Gols: Robinho aos 12min do primeiro tempo; Basílio aos 36min e André Luís aos 44min do segundo tempo.
Local: Vila Belmiro
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 6.669 pagantes
Renda: R$ 79.509,00
Árbitro: Luís Antônio Silva Santos (RJ)
Cartões Amarelos: Bolívar, Wellington, Ricardinho e Preto Casagrande
Santos: Mauro; Paulo César, Domingos, André Luís e Léo; Claiton, Elano (Preto
Casagrande), Ricardinho e Diego; Deivid (Basílio) e Robinho (Luís Augusto).
Técnico: Wanderley Luxemburgo
Internacional: Clemer; Bolívar, Wilson (Cleiton Xavier), Vinícius e Chiquinho; Fernando Miguel, Gavilán, Marabá (Wellington) e Alex; Beto (Oséas) e Dauri. Técnico: Lori Sandri
– Último jogo de Diego
Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatística do Santos;
Almanaque do Santos;
Livro “100 anos, 100 jogos e 100 ídolos”;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *