Fábio Costa – 2000-2003/2006-2010

Published On 15/04/2014 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 15/04/2014
Atualizado, 30/12/2015
Nascido no dia 27 de novembro de 1977, em Camaçari-BA, foi revelado pelo Vitória, chegando ao Santos apenas em 2000.
Nos primeiros meses de clube ficou na reserva, e foi ganhando seu espaço aos poucos. Em 2001 com saída do goleiro Carlos Germano, se firmou na equipe e garantiu a camisa número um.
Fábio Costa não se tornou ídolo apenas pelos títulos conquistados, sua vibração em campo, determinação, a vontade de ganhar, e o principal de tudo, suas defesas inexplicáveis, o tornaram um ídolo santista.
Na final do Campeonato Brasileiro de 2002, contra o Corinthians, fez defesas extraordinárias, que até hoje estão na memória do torcedor.
Mesmo sendo um grande goleiro, Fábio Costa também teve suas falhas, porém, conseguiu dar reviravoltas incríveis. Em jogo válido pela Libertadores, em 2003, contra o Nacional do Uruguai, falhou no segundo gol da equipe uruguaia, e ficou bastante abatido. A partida foi para os pênaltis, e Fábio Costa se redimiu defendendo três cobranças, levando o Santos para as quartas-de-finais.
Em 2004 acabou se transferindo para o Corinthians, em uma “troca” com o clube de São Paulo. O goleiro corintiano Doni veio para a Vila Belmiro, e Fábio Costa seguiu para o Parque São Jorge.
Retornou em 2006, e como pedido “de desculpas”, pela transferência para o rival, levantou a taça dos títulos paulistas de 2006 e 2007, sendo o capitão das duas conquistas com grande autoridade!
É o goleiro santista dono da maior sequência de jogos sem levar gol. Em 2006, o arqueiro passou sete jogos sem buscar a bola no fundo das redes (691 minutos), superando a marca anterior de Barbosinha, que também ficou sete jogos sem sofrer gols, no período de 19 de junho á 3 de agosto de 1955.
Com a sua garra e coragem, Fábio Costa acabou invertendo as coisas, os atacantes é que receavam em dividir a bola com ele. Uma verdadeira muralha!
É o segundo goleiro que mais vestiu a camisa do Santos, com 345 partidas, perdendo somente para o goleiro Manga, que atuou 401 vezes.
Jogos – 345
Títulos no Santos:
2002 – Campeonato Brasileiro
2006 – Campeonato Paulista
2007 – Campeonato Paulista
Fichas Técnicas:
24/05/2000 – Juventude 1 x 3 Santos
Gols: Mabília aos 11min do primeiro tempo; Robert aos 17min e aos 47min e Rincón (p) aos 24min do segundo tempo.
Local: Alfredo Jaconi
Competição: Copa do Brasil
Cartão Amarelo: André Luis, Eduardo Marques, Michel, Anderson e Rubens Cardoso
Cartão Vermelho: Claudiomiro
Juventude: Wellerson; Picolli, Adilson, Luiz Oscar; Denis, Djair (Luciano Fonseca), Lauro, Luiz Antonio, Mabília; Cris (Maurílio), Adriano Chuva. Técnico: Flavio Campos
Santos: Fábio Costa; Baiano, Claudiomiro, André Luis, Galván e Rubens Cardoso;
Rincón, Caio (Valdo), Eduardo Marques (Michel) e Anderson (Robert); Valdir
Técnico: Giba
– Primeiro jogo oficial de Fábio Costa com a camisa do Santos
04/06/2000 – Santos 3 × 2 Palmeiras
Gols: Argel aos 32min do primeiro tempo; Euller aos 8min, Eduardo Marques aos 24min, Anderson Luis aos 33min e Dodô aos 45min do segundo tempo.
Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Competição: Campeonato Paulista
Público: 15.377 (público real) (44.277 virtual)
Renda: R$ 148.530,00 (renda real) 293.030,00
Árbitros: Paulo Cesar de Oliveira/Ilton Honorato
Santos: Fabio Costa; Baiano (Eduardo Marques), André Luis, Claudiomiro e Rubens Cardoso; Preto, Anderson Luis, Valdo e Robert; Valdir (Dodô) e Caio (Deivid).
Técnico: Giba
Palmeiras: Marcos; Neném, Argel, Roque Junior e Junior; Galeano, Rogério (Taddei), Fernando e Asprilla (Marcelo Ramos); Euller (Tiago) e Pena.
Técnico: Luiz Felipe Scolari
– Em uma das suas primeiras partidas, Fábio Costa atuou na histórica virada santista contra o Palmeiras, na semifinal do paulista de 2000
15/12/2002 – Corinthians 2 x 3 Santos
Gols: Robinho aos 37min do primeiro tempo; Deivid aos 30min, Ânderson aos 40min, Elano aos 43min, e Léo aos 46min do segundo tempo,
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 74.586
Renda: R$ 1.152.809
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS)
Cartões amarelos: Fabinho, Fábio Luciano, Fabrício (C), Maurinho, Fábio Costa (S)
Corinthians: Doni; Rogério, Fábio Luciano, Ânderson e Kléber; Fabinho (Fabrício), Vampeta e Renato (Marcinho); Deivid, Guilherme (Leandro) e Gil.
Técnico: Carlos Alberto Parreira
Santos: Fábio Costa; Maurinho, Alex, André Luís e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano e Diego (Robert)(Michel); Robinho e William (Alexandre).
Técnico: Émerson Leão
– Fez defesas espetaculares, que foram fundamentais para a vitória e conseqüentemente o título
07/05/2003 – Santos 2 (3) x (1) 2 Nacional
Gols: Ricardo Oliveira aos 9min, Eguren aos 38min, e O’Neill aos 42min do primeiro tempo; André Luís aos 20min do segundo tempo.
Local: estádio da Vila Belmiro, em Santos
Competição: Taça Libertadores
Árbitro: Héctor Baldassi (Argentina)
Auxiliares: Gabriel Brazenas (Argentina) e Alberto Barrientos (Argentina)
Cartões amarelos: André Luís, Alex, Elano, Ricardo Oliveira, Paulo Almeida (S), Eguren, Benoit, Machado, Curbello, Peralta (N)
Pênaltis: Ricardo Oliveira, Elano e Renato marcaram; Fábio Costa defendeu os chutes de Peralta, Morales e Juarez. Munúa fez o único do Nacional
Santos: Fábio Costa; Elano, Alex, André Luís e Léo; Paulo Almeida, Renato, Nenê (Douglas) e Diego; Robinho e Ricardo Oliveira. Técnico: Emerson Leão
Nacional: Munúa; Benoit, Machado, Mendez e Curbello; Scotti, Vanzini (Juarez), Eguren e Morales; O’Neill (Mendez) e Alvez (Peralta). Técnico: Daniel Carreño
– Após falhar no segundo gol do Nacional, Fábio Costa defende três pênaltis, e garante a classificação santista
12/01/2006 – São Bento 1 x 1 Santos
Gols: Luciano Henrique aos 26min e Genílson aos 28min do segundo tempo.
Local: Estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba (SP)
Competição: Campeonato Paulista
Árbitro: Philippe Lombard
Auxiliares: Márcio Luiz Augusto e Maria Eliza Correia Barbosa
Cartões amarelos: Neto, Márcio Santos, Fábio Carioca, Léo Lima e Celsinho.
São Bento: Fabiano; Fábio Carioca (Leandro Moreno), Marcelão, Márcio Santos e Tita; Jeci, Rincón, Magal e Celsinho (Genílson); Emerson e Marciano (Alcimar). Técnico: Roberto Fonseca
Santos: Fábio Costa; Neto, Manzur, Luíz Alberto e Kleber; Maldonado, Fabinho, Wendel (Léo Lima) e Giovanni (Luciano Henrique); Luizão (Geílson) e Claudio Pitbull. Técnico: Vanderlei Luxemburgo
– Reestréia com a camisa do Santos, na 1º rodada do campeonato paulista de 2006
20/03/2010 – Red Bull 3 x 1 Santos
Gols: Lindpere aos 10min, Petka aos 43min e Richards, aos 44min do primeiro tempo; Germano aos 45min do segundo tempo.
Local: Red Bull Arena, em Nova Jersey (Estados Unidos)
Competição: Amistoso (Inauguração do Estádio)
Cartões amarelos: Salou, Wollyniec, Bruno Aguiar, Zezinho
Árbitro: Jorge Gonzalez (Colômbia)
Red Bull: Coundoul (Sutton); Mike Petka (Boyens), Jeremy Hall, Tim Ream e Roy Miller; Joel Lindpere, Sinisa Ubiparipovic, Carl Robinson (Agudelo) e Dane Richards (Sassano); Macoumba Kandji (Da Luz) e Ibrahim Salou (Wolyniec). Técnico: Hans Backe
Santos: Fábio Costa (Rafael); George Lucas, Bruno Aguiar, Luciano Castán (Diego Monar) e Alex Sandro (Wesley Santos); Alan Bahia (Jefferson), Germano, Breitner (Elivélton) e Giovanni (Marcel); Neymar e Zezinho (Crystian). Técnico: Dorival Júnior
– Último jogo de Fábio Costa pelo Santos
Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatística do Santos;
Almanaque do Santos;
Livro “100 anos, 100 jogos e 100 ídolos”;

One Response to Fábio Costa – 2000-2003/2006-2010

  1. Pingback: Acervo Histórico do Santos FC | Goleiros que mais atuaram pelo Santos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *