Fioti – 1956-1962

Published On 06/11/2015 | Ex-Atletas
Nome completo – João Batista Carlos Dias (Fioti)
Período – 02 de novembro de 1935, em Porto Feliz, São Paulo.
Posição – Lateral-Direito
Nascimento – 1956-1962
Jogos – 222 jogos
Gols – 04
Histórico – Fioti chegou ao Santos em 1956, e logo já conquistou seu primeiro título com a camisa Alvinegra. Nunca foi titular absoluto da equipe, porém, sempre quando era escalado, dava conta do recado.
Fez parte dos elencos vitoriosos do fim da década de 50 e começo da década de 60, e atuou em 222 jogos pelo Santos, figurando na lista dos 100 jogadores que mais atuaram pelo clube.
Na temporada de 1957, foi o ano que Fioti mais atuou pelo Alvinegro de Vila Belmiro, com 67 jogos.
O bom lateral morreu em Votorantim/SP, no dia 22 de agosto de 1997, vítima de diabetes.
ESTREIA
23/05/1956 – Santos 2 x 2 Portuguesa
Gols: Aírton aos 24min e Pagão aos 44min do primeiro tempo; Del Vecchio aos 28min e De Carlos aos 44min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Amistoso
Renda: Cr$ 89.670,00
Árbitro: Catão Alves Montes Junior
Santos: Manga; Wilson e Ivan; Feijó, Fioti e Urubatão; Alfredinho, Álvaro (Jair Rosa Pinto), Pagão (Del Vecchio), Vasconcelos e Tite (Pepe). Técnico: Lula
Portuguesa: Cabeção; Nena e Hermínio; Djalma Santos, Ceci e Brandãozinho (Floriano); Liminha, Ipojucan, Airton e Edmur (De Carlo) e Simão (Zé Amaro). Técnico: Délio Neves
PRIMEIRO GOL
20/08/1957 – Seleção de Salvador 2 x 2 Santos
Gols: Tite e Fioti; Pinga [2].
Local: Em Salvador, Bahia.
Competição: Amistoso
Árbitro: Francisco Moreno
Seleção: Aluísio; Pequeno e Luciano; Amorim, J. Alves e Bacamarte; Pinga, Eloy, Antonio Mario, Vadu e Joãozinho.
Santos: Veludo; Wilson e Mourão; Fioti, Brauner e Zito; Dorval, Álvaro, Pelé, Jair Rosa Pinto e Pepe. Técnico: Lula
• Jogos e gols marcados:
1956 – 20 jogos;
1957 – 67 jogos e 02 gols;
1958 – 48 jogos e 02 gols;
1959 – 29 jogos;
1960 – 24 jogos;
1961 – 27 jogos;
1962 – 07 jogos;
Total – 222 jogos e 04 gols.
Fontes e Biografias:
Almanaque do Santos, de Guilherme Nascimento;
Jornal “Folha de São Paulo”;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *