Formiga – 1950-1957/1959-1963

Published On 15/03/2014 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 15/03/2014
Atualizado, 25/10/2017

Francisco Ferreira de Aguiar, o popular Formiga, foi um dos melhores zagueiros da história do Santos.
Nascido no dia 11 de novembro de 1930, em Araxá-MG, chegou a Vila Belmiro em maio de 1950, vindo do juvenil do Cruzeiro, pelas mãos do santista José Aflalo.
Como jogador, o quarto-zagueiro de bom nível técnico, viveu duas fases. De 1950 a 1957, foi titular da equipe bicampeã paulista antes do surgimento do Rei Pelé, até ser cedido ao Palmeiras, por dois milhões de cruzeiros antigos, mais a renda de um jogo entre os dois times e os passes em definitivo do já veterano Jair da Rosa Pinto e do goleiro Lalá.
Depois de alguns anos no Palmeiras, voltou para Vila Belmiro em 1959, e ficou até 1963. Ajudou a equipe a ganhar mais três Campeonatos Paulistas, duas Taças Brasil, uma Taça Libertadores e um Mundial Interclubes.
Foi convocado para ser o zagueiro titular da seleção brasileira na Copa de 1958, porém, foi cortado por uma contusão na virilha no período de preparação das equipes.
Logo após encerrar a carreira de jogador, em 1963, Formiga dirigiu o time infantil do Santos, e anos mais tarde, dirigiu a equipe profissional.
Teve três passagens como treinador santista (1978-1979, 1982-1984 e 1986-1987), e apelidou o time campeão paulista de 1978, que tinha Nilton Batata, Pita, Juary e João Paulo, de Meninos da Vila. Chico Formiga é o sexto treinador que mais dirigiu o Santos. No total, comandou a equipe em 250 partidas, com 114 vitórias, 80 empates e 56 derrotas
Formiga faleceu exatamente no dia 22 de maio de 2012, exatamente 62 anos depois de sua chegada à Vila Belmiro, em 22 de maio de 1950.

• Jogos e gols:
1950 – 09 jogos e 00 gol;
1951 – 10 jogos e 00 gol;
1952 – 51 jogos e 00 gol;
1953 – 49 jogos e 00 gol;
1954 – 47 jogos e 01 gol;
1955 – 43 jogos e 00 gol;
1956 – 32 jogos e 01 gol;
1957 – 01 jogo e 00 gol;
1959 – 51 jogos e 00 gol;
1960 – 49 jogos e 00 gol;
1961 – 45 jogos e 00 gol;
1962 – 23 jogos e 00 gol;
Total – 410 jogos e 02 gols

Títulos no Santos, como jogador:
1955 – Campeonato Paulista
1956 – Campeonato Paulista e Torneio Internacional da FPF
1959 – Troféu Teresa Herrera e Torneio de Valência
1960 – Campeonato Paulista, Troféu Giallorosso e Torneio de Paris
1961 – Campeonato Paulista, Taça Brasil, Torneio Pentagonal de Guadalajara e Torneio Itália
1962 – Campeonato Paulista, Taça Brasil, Taça Libertadores e Mundial Interclubes
Títulos no Santos, como treinador:
1978 – Campeonato Paulista
1983 – Copa Vencedores da América

Fichas Técnicas:
07/09/1954 – Ferroviária 2 x 5 Santos
Gols: Nicácio, Formiga, Hugo, Pascoal e Joel; Nelson e Monte
Local: Fonte Luminosa, em Araraquara, São Paulo.
Competição: Amistoso
Árbitro: Severino Galasso
Ferroviária: Ferro; Pierri e Tato; Dirceu, Tiana e Izan (Helcias); Paulinho, Harvey (Monte), Jandir (Cardoso), Zé Amaro e Nelson (Boquita).
Técnico: Armando Renganeschi
Santos: Manga; Hélvio e Ivan (Ananias); Zito (Ivan), Formiga (Pascoal) e Urubatão; Del Vecchio, Walter, Nicácio (Antoninho), Hugo (Joel) e Tite.
Técnico: Lula
– Primeiro gol de Formiga com a camisa do Santos
21/03/1954 – Gymnasia y Esgrima-ARG 1 x 1 Santos
Gols: Del Vecchio; Martínez
Local: Estádio Eva Perón, em La Plata, Argentina
Competição: Amistoso
Renda: Cr$ 159.625,00 (61.395 pesos)
Árbitro: John Dykkens (ING)
Santos: Barbosinha; Hélvio e Feijó (Ivan); Cássio, Formiga e Zito; Del Vecchio, Walter, Alvaro, Vasconcelos (Hugo) e Tite. Técnico: Giuseppe Ottina
Gymnasia y Esgrima: Riviera; Sandria e Perocino; Gonzalez, Arco e Rosário; Gallardo, Maravilla, Nazardo (Gutierrez), Martinez e Barpiã.
– Primeira partida santista em território estrangeiro, com a presença do xerife Formiga.
18/12/1955 – Santos 3 x 1 Palmeiras
Gols: Vasconcelos aos 15min e Del Vecchio aos 28min do primeiro tempo; Elzo aos 34min e Del Vecchio aos 40min do segundo tempo.
Local: Vila Belmiro, Santos
Competição: Campeonato Paulista
Renda: Cr$ 476.410,00
Árbitro: Mario Vianna
Santos: Barbosinha; Hélvio e Sarno; Zito, Formiga e Urubatão; Alfredo, Álvaro, Del Vechio, Vasconcelos e Tite. Técnico: Lula
Palmeiras: Laércio; Belmiro e Valdir; Waldemar Fiúme, Gérsio e Dema; Renatinho, Ivan, Humberto, Ney e Elzo. Técnico: Ventura Cambon
– Participou do primeiro jogo do Santos que foi televisionado ao vivo para São Paulo. A transmissão foi feita pela TV Tupi e a narração foi de Milton Peruzzi.
03/01/1957 – Santos 4 x 2 São Paulo
Gols: Zezinho aos 8min e aos 42min e Feijó aos 20min; Tite aos 7min, Del Vecchio aos 23min e aos 34min do segundo tempo.
Local: Pacaembu, São Paulo
Competição: Campeonato Paulista – Jogo desempate do Campeonato de 1956
Público: 51.600 aproximadamente
Renda: Cr$ 2.580.560,00
Árbitro: Erwin Hieger
Santos: Manga; Wilson e Feijó; Ramiro, Formiga e Zito; Tite, Jair da Rosa Pinto, Pagão, Del Vecchio e Pepe. Técnico: Lula
SPFC: Borelli; Clelio e Mauro; Sarará, Vitor e Alfredo; Maurinho, Zezinho, Gino, Dino e Canhoteiro. Técnico: Vicente Feola
– Foi fundamental no bicampeonato paulista 1955-1956
21/02/1962 – Santos 6 x 1 Deportivo Municipal
Gols: Pagão [2], Dorval [2] Pepe e Coutinho – Alberto Torres
Local: Vila Belmiro
Competição: Taça Libertadores da América
Público: 11.978
Renda: Cr$ 1.731.880,00
Árbitro: Alberto Tejada
Santos: Laércio; Lima, Olavo e Getulio; Zito e Formiga; Dorval, Mengálvio, Pagão, Pele (Coutinho) e Pepe.
Deportivo Municipal: Solis (Viscarra); Zenteno, Vargas e Montez (Julio Torres); Camacho e Roberto Caínzo; Aguillera, Alcócer, Ruiz Diaz, Alberto Torres e Aguire.
– Formiga também participou da campanha vitoriosa da Taça Libertadores de 1962
28/06/1979 – Santos 0 x 2 São Paulo
Gols: Zé Sérgio, aos 26min do primeiro tempo; Getúlio, aos 5min do segundo tempo.
Local: Morumbi
Competição: Campeonato Paulista
Público: 74.535 pagantes e 5.935 menores
Renda: Cr$ 5.568.670,00
Árbitro: João Leopoldo Ayeta
Cartões Amarelos: Tecão, Antonio Carlos, Airton, Nilton Batata e Chicão
Cartão Vermelho: Airton
Santos: Flávio; Nélson, Antônio Carlos, Neto (Fernando) e Gilberto; Zé Carlos, Toninho Vieira e Pita (Rubens Feijão); Nilton Batata, Juary e Claudinho. Técnico: Formiga
São Paulo: Valdir Peres; Getúlio, Tecão, Bezerra e Aírton; Chicão, Murici e Dario Pereyra (Tadei); Viana (Edu), Neca e Zé Sérgio. Técnico: Rubens Minelli
– Ocorrências: Na prorrogação, 0 x 0, Santos foi campeão, por ter marcado maior número de pontos ao longo do campeonato.
– O Técnico Chico Formiga comandou a equipe no título paulista de 1978.
10/03/1983 – Peñarol 0 x 3 Santos
Gols: João Paulo no primeiro tempo; Serginho Dourado e João Paulo, de pênalti, no segundo tempo.
Local: Estádio Centenário, em Montevidéu, Uruguai.
Competição: Copa Vencedores da América
Público: 30.000
Árbitro: Ramon Barreto
Peñarol: Gustavo Fernandez; W.Oliveira, Nelson, Victor Diogo e Ivan; Miguel Bossio, Walkir e Saralegui; Moreno, Juvencio e Osório.
Santos: Marola; Toninho Oliveira, Marcio Rossini, Toninho Carlos e Gilberto Sorriso; Dema, Toninho Silva e Paulo Isidoro; Serginho Dourado, Luque (Gerson) e João Paulo. Técnico: Formiga
– Na sua segunda passagem como técnico do Santos, conquistou um torneio no Uruguai, enfrentando o Peñarol e o Nacional.

Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatística do Santos;
Almanaque do Santos;
Livro “100 anos, 100 jogos e 100 ídolos”;

2 Responses to Formiga – 1950-1957/1959-1963

  1. Pingback: Acervo Histórico do Santos FC | Mundial Interclubes – 1962

  2. Pingback: Acervo Histórico do Santos FC | Urubatão – 1954-1961

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *