Geraldino – 1963-1968

Published On 09/05/2017 | Ex-Atletas
Por Gabriel Santana e Ronaldo  Silva
Santos, 09/05/2017

Nome completo – Geraldo Antonio Martins
Período – 1963-1968
Posição – Lateral-esquerdo
Nascimento – 11 de janeiro de 1940, Raposos, Minas Gerais
Jogos – 212
Gols – 02

Histórico – Antes de se tornar um profissional do futebol, Geraldino trabalhou como alfaiate.
No ano de 1957, teve suas primeiras chances na equipe principal do Vila Nova-MG, equipe mineira que o revelou. Permaneceu por 3 temporadas na equipe, e após rápida passagem pelo Siderúrgica-MG, foi contratado pelo Cruzeiro, como grande promessa do futebol de Minas Gerais, em 1960. Foi campeão mineiro em 1961, já sendo um dos destaques da equipe.
Em abril de 1963, a imprensa mineira anunciou a maior venda do futebol de Minas Gerais até então: “A maior transação do futebol mineiro: Geraldino no Santos” e “Cruzeiro vendeu ao Santos o lateral Geraldino por trinta milhões” foram as manchetes do Esportes. “O futebol mineiro perdeu sua estrela maior, ganhando o Santos F.C, o mais completo lateral esquerdo do futebol brasileiro na atualidade”, anunciava os jornais.
Sua vontade de atuar pelo time da Vila Belmiro foi fundamental na negociação, já que outras equipes do futebol brasileira também tinham interesse em seu futebol.
Na equipe santista, Geraldino encontrou seu auge. Conquistou o Tricampeonato Brasileiro, em 1963-1964-1965, sendo titular em todos os jogos. Participou também dos Títulos Paulistas de 1964, 1965 e 1967, dos Títulos do Rio-São Paulo de 1964 e 1966, e os dois mais importantes, a Taça Libertadores e o Mundial Interclubes, em 1963. Foi titular na campanha do Bicampeonato da América, e titular no 1º jogo da final diante do Milan.
Estatisticamente, seu melhor ano pelo Santos foi em 1965, quando atuou em 67 jogos pela equipe, assinalando um gol.
Permaneceu na Vila Belmiro até o ano de 1968, quando se transferiu para a Portuguesa, onde encerrou sua carreira.
Após se aposentar, investiu em sua mediunidade, e aprendeu a jogar cartas e ler mãos.
Aos 77 anos, Geraldino ainda vive em Santos.

ESTREIA
25/05/1963 – Partizan-SER 1 x 1 Santos
Gols: Coutinho aos 43min do primeiro tempo; Haswagi aos 15min do segundo tempo.
Local: La Meinau, em Strasburg, França.
Competição: Amistoso
Público: 23.000 aproximadamente
PAR: Soskic; Jusufi, Sombolac e Vukelio; Vasovic e Sijakovic; Rudiwski, Kovscevic, Haswagi, Galic e Skoblar.
SFC: Gilmar (Laércio); Dalmo, Mauro e Geraldino (Lima); Zito e Haroldo; Dorval (Batista), Mengálvio, Coutinho, Pagão (Nenê) e Pepe. Técnico: Lula
PRIMEIRO GOL
11/06/1965 – Milan-ITA 1 x 1 Santos
Gols: Amarildo aos 15min e Geraldino aos 28min do primeiro tempo.
Local: Estádio Downing, em New York, Estados Unidos.
Competição: Amistoso
Público: 25.000 aproximadamente
Árbitro: William Petera
ACM: Barluzzi; Neletti, Maldini e Radici; Santin e Trappatoni; Benitez (Mário David), Ferrari, Altafini, Amarildo e Fortunato.
SFC: Cláudio; Carlos Alberto, Mauro e Geraldino; Zito e Oberdan; Dorval, Salomão (Mengálvio), Coutinho (Peixinho), Toninho e Abel (Pepe). Técnico: Lula
ULTIMO JOGO
12/07/1968 – New York Generals-EUA 5 x 3 Santos
Gols: Toninho, Elizeu e Bradley (c); Luis Menotti, Archibald [2], Pepau e Kazsas.
Local: Yankee Stadium, em New York, Estados Unidos.
Competição: Amistoso
Público: 15.645 pagantes
Árbitro: Mike Ashkenazi
NY: Sidedotton; Mahy, Wright, Bradley e Finken; Kazsas e Anas; Coprius, Pepau, Menotti e Archibald.
SFC: Gilmar; Oberdan, Geraldino, Orlando e Turcão; Mengálvio e Lima (Elizeu); Manoel Maria, Toninho, Pelé e Pepe. Técnico: Antoninho

• Jogos e gols:
1963 – 31 jogos e 00 gol;
1964 – 44 jogos e 00 gol;
1965 – 67 jogos e 01 gol;
1966 – 29 jogos e 00 gol;
1967 – 24 jogos e 01 gol;
1968 – 17 jogos e 00 gol;
Total – 212 jogos e 02 gols

Fontes e Referências:
Almanaque do Santos FC;
Revista Placar;
Site “MG Esportes”;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *