Histórias das Excursões

Por Kadw Gomes

As Excursões Internacionais foram um grande “conceito de valor” dos clubes, principalmente sul-americanos, nas décadas de 1950, 1960 e 1970.
Os chamados “amistosos” eram reconhecidos como “Desafios Internacionais” e já foram o cume de uma época. Até parece incompreensível hoje, um jogo amistoso, ter sido mais importante que uma partida oficial. É a velha mania de olhar o passador com os olhos do presente – os anacronismos hodiernos das estatísticas por partidas oficiais, quando em muitos, valeram menos que tais amistosos. Era um outro contexto…
A perspectiva dessas partidas internacionais trazia fama, prestigio e endeusamento ao vencedor. Cifras milionárias eram envolvidas, existia um enorme interesse do público e da imprensa global. Os duelos reuniam os melhores jogadores e as maiores escolas futebolísticas do planeta bola. Em contrapartida, uma derrota, poderia significar até mesmo um abalo completo da imagem de um clube no cenário mundial. Talvez por isso, por exemplo, o Real Madrid recusou enfrentar o Santos por anos, no chamado “Jogo do Século”, como denotou a imprensa internacional (Jornal Le Monde, da França).
Nesse contexto de época, nem todos as equipes, principalmente brasileiras, conseguiam realizar tais façanhas de forma progressiva ou com prosperidade e enriquecimento nos jogos. Um “tour” pelo globo terrestre (em maior peso na América do Sul e Europa), ao qual correspondesse os requisitos da “crítica mundial”, assimilando triunfos renomados, era algo restrito aos maiores e mais famosos times. A exposição exacerbada tanto podia construir impérios como derruba-los em veemência.
Com as excursões internacionais, estádios de todo o mundo eram quase sempre palcos de enfrentamentos entre grandes esquadrões e craques lendários, com expectadores entusiasmados e eufóricos. Ao final das partidas, das campanhas, um “veredito” sobre as melhores equipes do mundo feito pela imprensa global. Como a L’Equipe, France Football, Le Monde, Gazeta Dello Sport, Guerin Sportiva, Giornale D’Itália, Daily Mail, Daily Mirro, Word Soccer, Kirkcer, El Gráfico, Mundo Desportivo, etc.

A Importância e Representatividade das Excursões Internacionais
– O Big Bang do Futebol
– A Trajetória Internacional Santista
Temporada Internacional de 1954-55
– América do Sul.
Temporada Internacional de 1959
– Américas e Europa.

Temporada Internacional de 1960
– América do Sul e Europa.

Temporada Internacional de 1961
– Américas e Europa.

Temporada Internacional de 1962
– América do Sul e Europa.

Temporada Internacional de 1963
– América do Sul e Europa.

Temporada Internacional de 1964
– América do Sul e Europa.

Temporada Internacional de 1965
– América do Sul e Norte.

Temporada Internacional de 1966
– África. Américas Sul, Central e Norte.
Temporada Internacional de 1967
– Américas Sul e Norte, África e Europa.
Temporada Internacional de 1968
– Américas Sul e Norte, e Europa.
Temporada Internacional de 1969
– África e Europa.

Temporada Internacional de 1970
– Américas do Sul, Central e Norte. Hong Kong.

Temporada Internacional de 1971
– Excursão pelas Américas Sul, Central e Norte.

Temporada Internacional de 1972
– Excursão pelas Américas Sul, Central e Norte. Ásia, Oceania e Europa.

Temporada Internacional de 1973-74
– Excursão pela América do Norte, Ásia, Africa, Oceania e Europa.