Importância Histórica (2001-2016)

Published On 04/12/2017 | Importância Histórica
Por Kadw Gomes,
Santos, 04/12/2017

Se renovar e renovar o futebol. Essa é uma das maiores virtudes da história do Santos.
Foi contando com a categoria de base, os chamados Meninos da Vila, que o Alvinegro se recolocou no caminho das grandes conquistas e modela o caminho ao qual o futebol nacional deve trilhar no futuro.
A essência do Futebol Arte e do DNA ofensivo. Revelar meninos habilidosos, de características irreverentes, dribladores e bons de bola demarca uma tradição na trajetória santista desde seus primórdios, gerando ciclos fantásticos. No século XXI, novamente raiou uma geração de garotos e o Santos conseguiu ser o primeiro Bicampeão Brasileiro (20022004) do novo milênio. Parte desse time chegou a Seleção Brasileira.
Em 2001, três santistas estiveram na Copa das Confederações (Fábio Costa, Léo e Robert) quando o Brasil alcançou o quarto lugar. Entre 2004 a 2007, em todas as conquistas que o Brasil alcançou havia santistas no selecionado: Robinho e Léo (campeões da Copa das Confederações de 2005), Renato e Diego (campeões da Copa América de 2004) e Kléber (campeão da Copa América de 2007).
Após essa etapa o Santos só teve papel significativo na seleção canarinho entre 2010-13. Justo numa fase em que o Alvinegro conquistou Paulistas, Copa do Brasil, Recopa Sul-Americana e, sobretudo, a Copa Libertadores da América.
No Tricampeonato da América, o Santos recolocou o futebol brasileiro em alta mais uma vez, como é de costuma nas grandes etapas de sua história internacional. A conquista ocorreu diante do Campeão Uruguaio Peñarol/URU (0x0 e 2×1), como nos anos 60. Além de sua importância de clube formador, base de selecionado, o Maior Clube do Século XX nas Américas também se faz notar pela sua grandeza e títulos internacionais. Mas em nível de seleções a fase não era das melhores para o Brasil.
Na Copa do Mundo, sediada na África do Sul, Robinho foi o santista selecionado e teve importantes atuações. No ano seguinte veio a Copa América e Neymar, Ganso e Elano foram convocados, mas o Brasil não foi bem. Nas Olímpiadas, em Londres, o goleiro Rafael, Ganso e Neymar foram chamados (nesse grupo também estavam Danilo e Alexsandro). O Brasil conquistou a medalha de prata, o sonho do ouro perdurou mais algum tempo…
Com a moral em baixa, a Copa das Confederações de 2013 foi o torneio a recolocar a confiança do Brasil em alta. Ainda como jogador do Santos, o craque Neymar foi o grande nome da campanha (eleito melhor jogador da competição) em título conquistado diante da atual Campeã do Mundo e da Europa, a Espanha (3×1) no Maracanã. A revelação santista Neymar é a maior estrela do futebol brasileiro.
Na Copa do Mundo de 2014, disputada no Brasil, após perder Neymar lesionado, a Seleção Brasileira sofreu uma das piores derrotas de sua história (7-1 para a Alemanha na semifinal). Na Copa América do ano seguinte (com o santista Robinho), outro desastre. A incrível derrota para os alemães fez conscientizar a necessidade de um trabalho de renovação, reforçando a importância das categorias de base. E foi justamente contando com as revelações do Santos (Neymar e Felipe Anderson que saíram da Vila Belmiro para o mundo), Zeca, Tiago Maia e Gabriel, que o Brasil voltou a ter um grande momento conquistando o sonhado Ouro Olímpico em 2016.
Em cinco conquistas do Brasil neste século a nível continental, intercontinental e mundial santistas estiveram presentes. O Alvinegro, principalmente, tornou-se o clube mais importante nas Olimpíadas, com três jogadores medalhas de prata e três que conquistaram o Ouro. Além de ter revelado outros atletas importantes nessas campanhas. Para o futuro, não resta duvidas de que somente através de um trabalho forte e corajoso na formação de novos talentos, o país conseguirá retornar as suas grandes glorias e destaque mundial. Vila Belmiro perdurara, como berço de craques, ajudando nesse processo.

CRONOLOGIA DAS CONTRIBUIÇÕES DO SANTOS F.C. AO FUTEBOL NO PERÍODO:

Entre os Melhores Times do Mundo (2003).
– Nesse ano o Santos não conquistou títulos. Mas pelo incrível desempenho (3º melhor do mundo pela IFFHS) e futebol bonito (melhor sul-americano em opiniões na El Gráfico) chegou a ser um dos melhores times do mundo. Foi vice-campeão da Copa Libertadores e do Campeonato Brasileiro. 
Único clube nacional a contribuir nas primeiras conquistas do Brasil a nível Continental, Olímpica e Mundial (1919-1958-2016).
– O Santos foi base importante na conquista da Copa América em 1919 (título que transformou o futebol o esporte nº 1 do país), na Copa do Mundo de 1958 (título que transformou o futebol brasileiro no melhor do mundo) e no Ouro Olímpico de 2016 (que faz valorizar a renovação da base nacional).
Revelou o principal jogador do futebol brasileiro e melhor jogador da Copa das Confederações 2013 (2009).
– Eleito o melhor jogador da América do Sul em 2011 e 2012 (El País), Neymar JR já está entre um dos maiores artilheiros da história da Seleção Brasileira.
• Base da Seleção Brasileira na conquista do Ouro Olímpico (2016).
– Tanto pela formação dos atletas (Neymar e Felipe Anderson), quanto por ser o clube que mais cedeu (Zeca, Tiago Maia e Gabriel) nessa importante conquista do futebol brasileiro.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *