Jaú – 1944

Published On 31/05/2016 | Ex-Atletas
Por Gabriel Santana,
Santos, 31/05/2016

Nome completo – Euclydes Barbosa
Período – 1944
Posição – Zagueiro
Nascimento – 17 de dezembro  de 1909, em São Paulo
Jogos – 23
Gols – 00

Histórico – Euclydes Barbosa, ou apenas Jaú, foi um dos principais zagueiros do futebol brasileiro nas décadas de 30 e 40. Formou na Seleção Brasileira convocada para a disputa da Copa do Mundo de 1938, realizada na França.
Após passar por Scarpo-SP, Corinthians, Vasco, Madureira-RJ e Portuguesa, Jáu desembarcou na Vila Belmiro apenas em 1944, quando já tinha 34 anos.
Devido a sua ótima impulsão, ganhou o apelido de Jaú (Jahu) primeiro hidroavião brasileiro a fazer a travessia do Oceano Atlântica.
Ainda como atleta profissional, Jaú iniciou sua prática na Religião Umbanda, onde também tornou-se uma das principais figuras da autêntica religião brasileira. Foi alvo de repressão religiosa, porém, com toda sua garra e fibra que já era de costume dentro de campo, defendia sua religião, e enfrentava toda tortura e a injusta perseguição para continuar atuando com a Umbanda. Nessa época, quem não seguisse a religião católica, era torturado e acusado de praticar feitiçaria.
Já como Pai de Santo, nos anos 50, Jaú foi um dos primeiros organizadores da Festa de Iemanjá nas praias da Baixada Santista. Até sua morte, Jaú exerceu com dignidade a função de Pai de Santo. Até os 82 anos, idade em que faleceu, Pai Jaú atendia pessoas todas as quartas-feiras, incorporado com seu Caboclo, entidade espiritual que o guiava.
Tanto em campo, como religiosamente, Jaú defendeu rigorosamente suas bandeiras.
Morreu dia 26 de dezembro de 1988, de insuficiência respiratória, em São Paulo.
ESTREIA
19/03/1944 – Santos 2 x 2 Juventus
Gols: Guilherme e Ruy – Zabot e Paulo
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Renda: Cr$ 13.800,00
Público: calculado em 2.500
Árbitro: Fausto Molina Lang
SFC: Joel; Jaú e Arolton; Nenê, Ari Silva e Antero; Guilherme, Antoninho, Eunápio, Albertinho e Ruy.
Técnico: Ricardo Diez (provável)
CAJ: Robertinho; Ditão e Sordi; Moacir, Celeste e Nico; Ferrari, Paulo, Zabot, Caio e Zalli.
ULTIMO JOGO
01/12/1944 – Santos 5 x 2 Madureira-RJ
Gols: Alfredo (2), Rubens (contra), Eunápio e Antoninho – Godofredo e Waldemar
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Amistoso
Renda: Cr$ 13.527,00
Árbitro: Atilio Grimaldi
SFC: Joel; Jaú e Arolton; Ayala, Nenê e Albertinho; Odair, Alfredo (Otacílio), Eunápio, Antoninho e Ruy.
MEC: Oncinha (Rui); Ápio e Mário Brandão (Rubens); Arati, Newton e Esteves; Jorginho, Durval, Godofredo, Valdemar (Rizada) e Murilo (Jorge II).

Fontes e Referências:
http://www.centroespiritaurubatan.com.br/curiosidades/pioneiro-umbanda.html; 

Centro de Memória e Estatísticas do Santos FC;
Almanaque do Santos FC;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *