Joãozinho – 1977-1983

Published On 07/12/2016 | Ex-Atletas
Por Ronaldo Silva e Gabriel Santana
Santos, 07/12/2016

Nome completo – João Rosa de Souza Filho
Período – 1977-1983
Posição – Zagueiro
Nascimento – 04 de março de 1956, em Altair, São Paulo
Jogos – 299
Gols – 14

Histórico – Joãozinho teve seus primeiros contatos com a bola em sua terra natal, atuando pela Associação Atlética de Altair. Através de seu irmão, conseguiu uma oportunidade no Guarani, e no time campineiro, assinou seu primeiro contrato profissional.
Em pouco tempo, assumiu a titularidade, e chamou a atenção do técnico Tim, então treinador do Vitória. O comandante do time baiano solicitou ao Guarani, uma troca entre Joãozinho e o atacante André, ídolo do Vitória. De imediado, a torcida o questionou e blasfemou contra o treinador. Com o tempo e com as belas atuações de Joãozinho, todos se renderam a Tim.
Em junho de 1977, aos 21 anos, Joãozinho foi contratado pelo Santos, e carregava consigo, a fama de zagueiro-artilheiro.
Com a geração dos Meninos da Vila, o zagueiro encaixou perfeitamente na zaga santista, e ao lado de Neto, formou a zaga Campeã Paulista de 1978.
Pelo Alvinegro, Joãozinho marcou exatos 14 gols, tornando-se até então, o zagueiro com mais gols na história santista. No início do século XXI, foi ultrapassado por Alex, com 20 gols, e Edu Dracena, com 17 gols. Atualmente, figura na 4ª colocação entre os zagueiros-artilheiros. Permaneceu na Vila Belmiro até o ano de 1983, ao se transferir para o Sport. Ainda atuou no Paulista de Jundiaí, em 1985-1986.
Em 1994, já aposentado, tornou-se auxiliar técnico de Serginho Chulapa no time santista, e após a saída do eterno centroavante, Joãozinho assumiu o comando do Santos, e dirigiu o Santos nos anos de 1994-1995, permanecendo a frente do quadro santista em 51 jogos, com 21 vitórias, 18 empates e 12 derrotas.

ESTREIA
12/06/1977 – Santos 1 x 1 Palmeiras
Gols: Calu aos 10 min do primeiro tempo; Picolé aos 10 min do segundo tempo
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio Morumbi, em São Paulo
Renda: Cr$ 529.710,00
Público: 24.318
Árbitro: Dulcídio Wanderlei Boschillia
SFC: Willians; Zé Maria, Joãozinho (Bianque), Marçal e Otávio; Carlos Roberto e Ailton Lira; Juary, Silva, Calu e Bozó (Nilton Batata)
Técnico: Oto Glória
SEP: Bernardino; Rosemiro, Arouca, Mário Soto e Ricardo; Pires e Ademir da Guia (Vasconcelos); Edu (Picolé), Jorge Mendonça, Toninho e Nei
Técnico: Dudu
PRIMEIRO GOL
09/10/1977 – América-MEX 2 x 2 Santos (5×3 pênaltis)
Gols: Manzo aos 37 min e Joãozinho aos 45 min do primeiro tempo; Kiese aos 10 min e Juary aos 20 min do segundo tempo
Competição: Triangular do México – Torneio Copa Governador Luis Ducoing
Local: Estádio de León (Nou Camp), em León-MEX
Público: 10.000
Pênaltis: Santos 5 (Alfredo Mostarda, Carlos Roberto, Zé Mário, Bianque e Fernando) x América-MEX 3 (Reynoso, Kiese e Cornero)
Expulsões: Nilton Batata e Oto Glória
Árbitro: Mário Rubio
SFC: Ernâni; Fernando, Joãozinho, Alfredo Mostarda e Fausto (Neto); Carlos Roberto, Zé Mário e Ailton Lira (Bianque); Nilton Batata, Juary e Rubens Feijão (Bozó). Técnico: Oto Glória
CFA: Soto; Martinez, Regis, Cornero e Perez; Garcia, Vitorino e Valez (Reynoso); Kiese, Manzo e Luizinho (Ordaz). Técnico: Raul Cardenas
ULTIMO JOGO
29/05/1983 – Flamengo 3 x 0 Santos
Gols: Zico aos 40 seg. e Leandro aos 39 min do primeiro tempo; Adílio aos 44 min do segundo tempo
Competição: Campeonato Brasileiro (final)
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro
Renda: Cr$ 168.700.000,00
Público: 155.523 (Recorde em Campeonatos Brasileiros)
Árbitro: Arnaldo César Coelho
SFC: Marolla; Toninho Oliveira, Joãozinho, Toninho Carlos e Gilberto Sorriso; Toninho Silva (Serginho Dourado), Pita e Paulo Isidoro; Camargo (Batistote), Serginho Chulapa e João Paulo. Técnico: Chico Formiga
CRF: Raul; Leandro, Marinho, Figueiredo e Júnior; Vítor, Adílio e Élder; Baltazar (Robertinho), Zico e Júlio César (Ademar). Técnico: Carlos Alberto Torres

• Jogos e gols:
1977 – 22 jogos e 01 gol;
1978 – 54 jogos e 04 gols;
1979 – 47 jogos e 01 gol;
1980 – 58 jogos e 03 gols;
1981 – 48 jogos e 03 gols;
1982 – 54 jogos e 02 gols;
1983 – 16 jogos e 00 gol;
Total: 299 jogos e 14 gols

Fontes e Referências:
Almanaque do Santos FC;
Revista Placar;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *