Léo – 2000-2005/2009-2014

Published On 18/04/2014 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 29/04/2014
Atualizado, 09/10/2016

Nascido no dia 6 de julho de 1975, em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, iniciou sua trajetória no futebol pelo Americano-RJ.
Pelo time profissional, estreou em 1995, e logo se destacou. Dois anos depois, foi contratado pelo União São João, para a disputa do Campeonato Paulista.
Devido a o bom desempenho no clube do interior, foi fazer testes no Palmeiras, em 2000, porém, não foi aproveitado pelo Técnico Luis Felipe Scolari.
Ainda no mesmo ano, acertou sua ida a Vila Belmiro, com 25 anos, e estreou justamente diante do Palmeiras.
O Santos vivia uma crise financeira e de títulos. Em 2000 e 2001, foram anos complicados, e a pressão da torcida era imensa por uma grande conquista.
O título tão esperado veio em cima do rival Corinthians, com um gol de Léo aos 47 minutos do segundo tempo, decretando a vitória e a conquista do Campeonato Brasileiro de 2002. Talvez nem o santista mais fanático imaginasse um final tão feliz.
Como em 2002, foi protagonista também do Título Brasileiro de 2004, sendo o atleta que mais atuou na campanha vitoriosa, com 43 jogos disputados.
Ainda em 2004, descobriu que o ídolo Tite, célebre ponta-esquerda, era seu Tio-Avô. A descoberta só foi possível devido a ligação que ambos tinham com o clube.
Foi escolhido três vezes como o melhor Lateral Esquerdo do Campeonato Brasileiro, conquistando a Bola de Prata em 2001, 2003 e 2004.
Permaneceu na Vila até 2005, quando se transferiu para o Benfica/POR. Conquistou mais prêmios e títulos, e foi considerado por anos seguidos o melhor lateral esquerdo de Portugal.
Após o sucesso no Benfica, no começo de 2009 voltou para o Santos, e firmou seu nome na história, como um dos maiores ídolos do clube, pela sua garra e vontade em campo.
Conquistou mais 06 títulos (Tricampeonato Paulista 2010-2011-2012, Copa do Brasil 2010, Taça Libertadores 2011 e Recopa Sul-Americana 2012) em seu retorno, e somou 8 conquistas com a camisa do Santos, tornando-se o jogador mais vitorioso após a Era-Pelé.
Antes de encerrar sua vitoriosa carreira, migrou-se da Lateral Esquerda para o Meio-Campo, e teve a honra de atuar com a mágica camisa 10 do Santos.
Leonardo Lourenço Bastos é o 10º jogador que mais vestiu a camisa do Santos, com 456 partidas.
Anunciou sua aposentadoria dos gramados no dia 24 de abril de 2014.
No dia 08 de outubro de 2016, Léo realizou sua despedia oficial dos gramados, em um amistoso diante do Benfica, nas comemorações dos 100 anos da Vila Belmiro.

Jogos – 456
Gols – 24
Títulos no Santos:
2002 – Campeonato Brasileiro
2004 – Campeonato Brasileiro
2010 – Campeonato Paulista e Copa do Brasil
2011 – Campeonato Paulista e Taça Libertadores
2012 – Campeonato Paulista e Recopa Sul-Americana

Fichas Técnicas:
27/08/2000 – Santos 2 x 3 Palmeiras
Gols: Adriano aos 8min, Edmundo aos 11min, Arce aos 14min e Basílio aos 39min do primeiro tempo; Edmundo aos 26min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 7.315 pagantes.
Renda: R$ 75.750
Cartões Amarelos: Léo; Basílio e Thiago Matias.
Cartões Vermelhos: Tiago Silva e Taddei; Preto
Santos: Carlos Germano; Michel (Júlio César), Preto, Sangaletti (Valdo) e Léo; Claudiomiro, Renato, Robert (Ailton), Caio; Edmundo e Dodô. Técnico: Giba
Palmeiras: Sérgio; Arce, Gilmar, Thiago Matias, Tiago Silva, Flávio; Fernando, Lopes (Tadei), Magrão; Adriano Louzada (Jorginho) e Basílio. Técnico: Marco Aurélio
– Estréia com a camisa do Santos
03/07/2005 – Santos 0 x 0 Juventude
Local: Vila Belmiro
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 15.414 pagantes
Renda: R$ 130.000,00
Árbitro: Djalma Beltrami Teixeira
Santos: Mauro; Paulo César, Ávalos, Altair e Léo; Wendel, Tcheco (Xuxa), Ricardinho e Luciano Henrique (Danilinho); Basílio (Douglas) e Giovanni. Técnico: Gallo
Juventude: Doni; Joel, Antonio Carlos, Chicão; Leandro Moreno, Lauro, Bruno Lança, Magal (Jardel), Jáilson, Zé Carlos e Tulio (Valentim). Técnico Ivo Wortmann
– Ultimo jogo, em sua primeira passagem
05/02/2009 – Santos 2 x 0 São Caetano
Gols: Róbson aos 20min e aos 27min do segundo tempo.
Local: Vila Belmiro
Competição: Campeonato Paulista
Árbitro: Guilherme Cereta de Lima (SP)
Cartões amarelos: Betinho, Tobi e Rodrigo Souto
Cartões vermelho: Pará
Santos: Fábio Costa; Luizinho (Pará), Fabiano Eller, Adaílton e Léo; Roberto Brum, Rodrigo Souto, Madson e Lucio Flavio (Róbson); Roni (Bolaños) e Kléber Pereira
Técnico: Márcio Fernandes
São Caetano: Luiz; Júlio, Marcelo Batatais, Marco Aurélio e Bruno Recife (Vando); Tobi, Ademir Sopa, Zé Eduardo e Vandinho; Luan e Tuta (Betinho)
Técnico: Oswaldo Alvarez
– Reestréia, após 4 anos no Benfica
26/08/2009 – Santos 3 x 3 Internacional
Gols: Madson, aos 13 minutos do primeiro tempo; Kléber Pereira, aos 15 minutos do primeiro e aos 13 do segundo tempo; Alecsandro, aos 24 e 26 minutos do primeiro tempo e aos 5 minutos do segundo tempo
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Competição: Campeonato Brasileiro
Árbitro: Luiz Antônio Silva dos Santos (RJ)
Renda: R$ 118.740,00
Público: 7.856 pagantes
Cartões amarelos: Rodrigo Mancha, Fabão e George Lucas (Santos); Sandro, Guiñazu, Daniel e Marcelo Cordeiro (Internacional)
Cartão vermelho: Kléber Pereira (Santos) e Sorondo (Internacional)
Santos: Felipe; George Lucas, Fabão, Eli Sabiá e Léo; Rodrigo Mancha (Germano), Rodrigo Souto (André), Róbson (Neymar) e Paulo Henrique Lima; Madson e Kléber Pereira. Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Internacional: Lauro; Daniel, Bolívar, Sorondo e Kléber; Guiñazu, Sandro, Giuliano (Danny Morais) e Andrezinho (Marcelo Cordeiro); Taison e Alecsandro (Magrão). Técnico: Tite
– Jogo de número 300, com a camisa do Santos
14/04/2010 – Santos 8 x 1 Guarani
Gols: Neymar aos 2min, aos 30min e aos 36min e Robinho aos 31min do primeiro tempo; Marcel aos 11min, Robinho aos 14min, Moreno aos 27min e Neymar aos 36min e aos 38min do segundo tempo.
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Competição: Copa do Brasil
Público: 8.131 pagantes
Renda: R$ 205.435,00
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Auxiliares: Ednilson Corona (Fifa-SP) e Márcio Luiz Augusto (SP)
Cartões amarelos: Léo, Marcel, Neymar e Durval; Cléber Goiano, Anderson Costa, Valdir e Maycon
Cartão vermelho: Cléber Goiano (GUA)
Santos: Felipe; Wesley, Edu Dracena (Pará), Durval e Léo (Madson); Arouca, Marquinhos e Paulo Henrique Ganso; Robinho, Neymar e André (Marcel)
Técnico: Dorival Júnior
Guarani: Juliano; Valdir, Cássio e Dão; Cléber Goiano, Maycon, Alex Cruz (Leo Mineiro), Walter Minhoca (Moreno), Fabinho e Fábio Almeida; Anderson Costa (Da Silva). Técnico: Waguinho Dias.
– Foi o escolhido para vestir a camisa 98, em homenagem ao aniversário do Santos
23/04/2011 – Santos 1 x 0 Ponte Preta
Gols Neymar aos 20min do primeiro tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Competição: Campeonato Paulista
Público: 11.225 pagantes
Renda: R$ 402.740, 00
Horário: 16 horas (horário de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Braghetto
Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Júnior e Fábio Luiz Freire
Assistentes adicionais: Paulo Roberto de Sousa Júnior e Leandro Bizzio Marinho
Cartões amarelos: Arouca e Danilo (Santos); Leandro Silva, Válber e Gil (Ponte Preta)
Santos: Rafael; Jonathan, Edu Dracena, Durval e Léo (Alex Sandro); Arouca, Danilo, Elano (Adriano) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Zé Eduardo (Keirrison)
Técnico: Muricy Ramalho
Ponte Preta: Bruno; Guilherme (Eduardo Arroz), Leandro Silva, Ferrón e João Paulo; Mancuso (Renan), Josimar, Gil e Válber; Renatinho e Márcio Diogo (Rômulo)
Técnico: Gilson Kleina
– Foi o escolhido para vestir a camisa 99, em homenagem ao aniversário do Santos
02/02/2012 – Santos 1 x 1 Oeste
Gols: Wanderson aos 41min do primeiro tempo; Ibson aos 26min do segundo tempo.
Local: Estádio Arena Barueri, em Barueri
Competição: Campeonato Paulista
Público: 10.364 pagantes
Renda: R$ 246.970,00
Árbitro: Robério Pereira Pires
Cartões amarelos: Bruno Rodrigo (Santos); Adriano Alves, Cris, Leandro Mello, Roger, Gualberto (Oeste)
Santos: Rafael; Pará, Bruno Rodrigo, Durval e Léo (Maranhão); Henrique (Alan Kardec), Arouca, Elano (Ibson) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges.
Técnico: Muricy Ramalho
Oeste: Zé Carlos; Adriano Alves, Éder Lima e Cris; Leandro Mello, Dionísio, Wanderson (Gualberto), Roger (Assizinho) e Fernandinho; Mazinho (Serginho) e Tadeu. Técnico: Estevam Soares
– Jogo de número 400, com a camisa do Santos
24/05/2012 – Santos 1 (4) x (2) 0 Vélez Sarsfield
Gol: Alan Kardec aos 32min do segundo tempo.
Pênaltis: Alan Kardec, Paulo Henrique Ganso, Elano e Léo; Martínez e Sebá, Canteros e Papa perderam.
Local: Vila Belmiro
Competição: Taça Libertadores
Público: 13.908 pagantes
Renda: R$ 677.502,00
Árbitro: Roberto Silvera (Uruguai)
Cartões amarelos: Alan Kardec, Adriano, Arouca e Neymar (Santos); Fernández e Cabral (Vélez Sarsfield-ARG)
Cartão vermelho: Barovero (Vélez Sarsfield-ARG)
Santos: Rafael; Henrique (Maranhão), Edu Dracena, Durval e Juan (Léo); Adriano (Renteria), Arouca, Elano e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Alan Kardec. Técnico: Muricy Ramalho
Vélez Sarsfield: Barovero; Peruzzi, Sebá Domínguez, Ortiz e Papa; Cubero, Zapata, Fernández (Canteros) e Cabral (Bella); Martínez e Obolo (Montoya). Técnico: Ricardo Gareca
– Léo entrou no segundo tempo, deu animo ao time e foi dele que saiu o passe para o gol de Alan Kardec, levando a decisão para os pênaltis. E foi ele que fez a cobrança do último pênalti, que levou o Santos para a semifinal.
06/06/2012 – Santos 1 x 1 Fluminense
Gols: Renteria, aos 4min e Carlinhos (p) aos 25min do primeiro tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 4.080 pagantes
Renda: R$ 81.260,00
Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Adson Lopes Leal (BA) e Luiz Carlos Teixeira (BA)
Cartões amarelos: Edu Dracena, Adriano, Elano e Alan Kardec (Santos); Edinho (Fluminense)
Santos: Aranha; Maranhão, Edu Dracena, Durval e Juan (Felipe Anderson); Adriano, Arouca, Elano (Geuvânio) e Léo; Alan Kardec (Victor Andrade) e Renteria. Técnico: Muricy Ramalho
Fluminense: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Jean, Wagner e Lancine (Lucas Patinho); Marcos Junior (Matheus Carvalho) e Samuel (Michael Vinícius). Técnico: Abel Braga
– Léo entrou em campo com uma nova função, atuando pelo meio de campo, teve a honra de vestir a mágica camisa 10 do Santos.
02/04/2014 – Mixto-MT 0 x 0 Santos
Local: Arena Pantanal, em Cuiabá, Mato Grosso.
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Cartões amarelos: Ítalo e Rui (MIX); Jubal, Mena, Diego Cardoso e Cicinho (SAN)
Mixto: Igor; Denilson, Zé Adriano, Robinho e Romero (Ítalo); Kiko, Paulo Almeida, Ruy Cabeção e Ferreira (Edilson); Fogaça (Gabriel), João Paulo.
Santos: Aranha; Cicinho, Naílson, Jubal e Mena; Alison (Léo), Alan Santos e Lucas Lima (Serginho); Diego Cardoso (Giva), Rildo e Stefano Yuri. Técnico: Oswaldo de Oliveira.
– Último jogo oficial de Léo com a camisa do Santos.
08/10/2016 – Santos 1 x 1 Benfica-POR
Gols: Salvio (p) a 1min e Noguera aos 42min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Amistoso (Comemoração dos 100 anos da Vila Belmiro e Despedida do ídolo Léo)
Árbitro: Raphael Claus
Auxiliares: Rogério Pablos Zanardo e Bruno Salgado Rizo
Público: 10.149 pagantes
Renda: R$575.152,00
Cartões amarelos: Luiz Felipe (SAN); Cervi (BEN)
Santos: Vanderlei (John Victor) (João Paulo); Victor Ferraz (Daniel Guedes), Luiz Felipe (Noguera), David Braz (Lucas Veríssimo) e Zeca (Caju); Thiago Maia (Léo Cittadini) (Fernando Medeiros), Renato (Yuri) (Matheus Oliveira), Jean Mota (Paulinho) (Joel) e Elano (Vecchio) (Walterson); Ricardo Oliveira (Giovanni) (Rodrigão) (Léo) e Copete (Rafael Longuine).
Técnico: Dorival Júnior.
Benfica: Ederson; André Almeida (Alan Benítez), Lisandro López (Rúben Dias), Luisão e Eliseu (Yuri Ribeiro); Celis, Danilo, Cervi (Dálcio); Luka Jovic (José Gomes), Salvio e Carrilho (Léo) (Diogo Gonçalves). Técnico: Rui Vitória.

Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatística do Santos;
Almanaque do Santos;
Livro “100 anos, 100 jogos e 100 ídolos”;

2 Responses to Léo – 2000-2005/2009-2014

  1. Pingback: Acervo Histórico do Santos FC | Tite – 1951-1957/1960-1963

  2. Pingback: Acervo Histórico do Santos FC | As famílias do Santos Futebol Clube!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *