Manoel Maria – 1968-1973/1976

Published On 20/06/2015 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 20/06/2015
Atualizado, 30/12/2015
O paraense Manoel Maria Evangelista Barbosa dos Santos, ou apenas Manoel Maria, foi contratado pelo Santos em 1968, e tornou-se absoluto na ponta direita do Alvinegro.
Nascido no dia 29 de fevereiro de 1948, em Santarém, no Pará, foi descoberto antes mesmo de completar 14 anos, e encaminhado aos juvenis do Clube do Remo-PA, onde rapidamente ganhou destaque. Uma fratura no braço direito atrapalhou momentaneamente o progresso de Manoel Maria, voltando a sua terra natal.
Com o braço curado, iniciou a sua trajetória jogando pelo São Raimundo de Santarém. Triunfos pela equipe paraense e e participações pela Seleção Santarena no Intermunicipal de 1966, fizeram com que os times da capital paraense se interessassem pelo atleta. O time escolhido pelo pai de Manoel, foi o Tuna Luso-PA.
Convocado para a Seleção Olímpica de 1968, despertou o interesse dos dirigentes do Santos, e com a saída de Dorval, Manoel Maria herdou a camisa nº 7, e com poucos meses de Vila Belmiro, começou a ser chamado de Mané Maria, uma referência á Mané Garrincha.
Manoel Maria alegrava a torcida com seu jeito bamboleante de carregar a bola e sua insistência no drible. Em pouco tempo, já era considero um dos melhores pontas do país e chegou a fazer parte da lista dos 40 pré-convocados para a Copa do México. Entretanto, em outubro de 1970, sofreu sério acidente de carro em uma noite chuvosa em Santos, sofrendo traumatismo craniano.
O acidente atrapalhou muito a carreira do excelente ponta-direita que vinha com atuações destacadas pelo time alvinegro. O jovem, então com apenas 22 anos, ficou em estado de coma por 11 dias, causando apreensão em seus familiares e amigos, voltando aos gramados apenas em agosto de 1971.
Manoel Maria também teve passagens pela Portuguesa Santista, Racing-ARG, Paysandu, Coritiba, Colorado-PR, Corinthians/PP-SP e Cosmos-EUA, ao lado de Pelé.
Títulos, pelo Santos:
1968 – Campeonato Paulista, Torneio Roberto Gomes Pedrosa, Recopa Sul-Americana e Recopa Mundial
1969 – Campeonato Paulista
1973 – Campeonato Paulista
Jogos – 174
Gols – 34
Fichas Técnicas:
15/06/1968 – Zurich-SUI 5 x 4 Santos
Gols: Toninho [2], Pepe e Pelé; Kunzei [2], Winiger [2] e Meyer.
Local: Em Zurich, Suíça.
Competição: Amistoso
Público: 16.000 aproximadamente
Árbitro: Scheurer
Zurich: Grob; Munch, Leimgruber, Stierli e Neumann; Kuhn e Winiger; Martinelli, Kunzei, Quentin e Meyer.
Santos: Gilmar; Turcão, Oberdan, Ramos Delgado e Geraldino (Elizeu); Clodoaldo e Lima; Amauri (Manoel Maria), Toninho, Pelé e Abel (Pepe). Técnico: Antoninho
– Estreia de Manoel Maria
08/07/1968 – Boston Beacons-EUA 1 x 7 Santos
Gols: Toninho [2], Elizeu, Douglas, Manoel Maria, Pelé e Mengálvio; McLean.
Local: Fenway Park, em Boston, Estados Unidos.
Competição: Amistoso (Taça Paul Revere)
Público: 18.431 pagantes
Árbitro: Mike Ashkenazi
Boston: Tarnawaki (Jorgem); Miguel, Milner, Peterser e Pugh (Lesbon); McLean e Liposinovic; Dyreborg, Galin, Sosa e Fraser.
Santos: Gilmar (Laércio); Oberdan (Geraldino), Ramos Delgado, Orlando e Turcão; Mengálvio e Lima (Elizeu); Amauri (Manoel Maria), Toninho (Douglas), Pelé e Pepe (Abel). Técnico: Antoninho
– Primeiro gol de Manoel Maria com a camisa santista
17/01/1969 – Seleção de Point Noire-RDC 0 x 3 Santos
Gols: Pelé aos 29min do primeiro tempo; Manoel Maria aos 2min e Douglas aos 44min do segundo tempo.
Local: Em Point Noire, República Democrática do Congo.
Competição: Amistoso
Público: 30.000 aproximadamente
Árbitro: Joseph Makesse
Santos: Gilmar (Laércio); Turcão (Oberdan), Ramos Delgado (Paulo), Marçal e Rildo; Joel Camargo (Negreiros) e Lima; Edu (Amauri), Toninho (Douglas), Pelé e Abel (Manoel Maria). Técnico: Antoninho
Seleção: Mambema; Vicas, Jonquet, Ossenguet e Macosso; Feotou e Bikakondi; Yamba, Paty, Ondselet e Delide.
– Estava presente com a equipe que parou duas guerras na África!
21/03/1970 – Santos 4 x 0 São Paulo
Gols: Manoel Maria aos 2min e Picolé aos 13min; Manoel Maria aos 6min e Djalma Duarte aos 8min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Taça Cidade de São Paulo
Público: 13.071 pessoas
Renda: NCr$ 46.443,00
Árbitro: Albino Zanferrari
Santos: Joel Mendes; Haroldo, Ramos Delgado (Paulo), Djalma Dias e Turcão; Léo Oliveira e Nenê; Manoel Maria, Picolé, Djalma Duarte (Ibraim) e Abel.
Técnico: Antoninho
São Paulo: Picasso; Claudinho, Eduardo, Dias e Tenente; Nenê e Lourival; Miruca, Babá, Toninho e Paraná. Técnico: Zezé Moreira
– Na goleada sobre o São Paulo, comanda o time santista com dois gols.
24/04/1970 – Palmeiras 1 x 1 Santos
Gols: César aos 3min e Manoel Maria aos 43min do segundo tempo.
Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo.
Público: 17.571 pagantes + 1.847 gratuitos (19.418)
Renda: NCr$ 97.420,00 (rodada dupla)
Árbitro: Wilmar Serra
Santos: Joel Mendes; Turcão, Ramos Delgado, Djalma Dias e Rildo; Léo Oliveira e Pitico (Lima); Manoel Maria, Picolé, Djalma Duarte e Abel (Douglas).
Técnico: Antoninho
Palmeiras: Neuri; Neves, Luis Pereira, Nelson e Dé; Dudu e Cabralzinho; Copeu, Jaime, César e Pio. Técnico: Rubens Minelli
– Manoel Maria marca o gol do título da Taça Cidade de São Paulo.
25/08/1971 – Boca Juniors-ARG 0 x 3 Santos
Gols: Nenê aos 14min do primeiro tempo; Pelé aos 27min e Laírton aos 29min do segundo tempo.
Local: Universitário Olímpico de Caracas, em Caracas, Venezuela.
Competição: Amistoso
Renda: 339.872 bolivares
Árbitro: Ivan Barrios
Boca Juniors: Sánchez; Suñé, Melendes, Rogel e Marzolini; Medina e Madruga; Ponce, Penarca, Pianetti e Peña. Técnico: Riera Bauza
Santos: Joel Mendes; Lima, Paulo, Oberdan e Rildo; Léo Oliveira (Orlando Lelé) e Nenê (Fito); Davi (Douglas), Laírton, Pelé (Manoel Maria) e Edu. Técnico: Mauro Ramos de Oliveira
– Após grave acidente, Manoel Maria volta aos gramados.
14/04/1973 – Santos 1 x 0 São Bento
Gol: Manoel Maria aos 10min do primeiro tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 7.886 pagantes
Renda: Cr$ 59.951,00
Árbitro: Nílson Cardoso Bilha
Santos: Cejas; Hermes, Marinho Perez, Carlos Alberto e Altivo; Clodoaldo (Pitico) e Brecha; Manoel Maria, Adílson (Alcindo), Euzébio e Edu. Técnico: Pepe
São Bento: Luis Antonio; Nei, Henrique, Edson e Fernando; Roberto e Paraguaio; Claudino, Adão (Nei Silva), Nenê e Bozó. Técnico: Gibe
– No aniversário de 61 anos do Santos, Manoel Maria marca pela última vez com a camisa Alvinegra.
20/05/1973 – Santos 5 x 1 Ponte Preta
Gols: Euzébio aos 15min, aos 19min e aos 43min e Pelé aos 20min do primeiro tempo; Tales aos 12min e Pelé aos 36min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 19.629 pagantes
Renda: Cr$ 234.300,00
Árbitro: Armando Marques
Expulsos: Mosca (AAPP); Takeo, massagista do Santos, por invasão de campo
Santos: Cejas; Zé Carlos, VIcente, Marinho Perez e Turcão; Clodoaldo e Brecha; Jair da Costa (Manoel Maria), Euzébio (Alcindo), Pelé e Edu. Técnico: Pepe
Ponte Preta: Waldir Peres; Galli, Lima, Valdir Vicente e Valter; Chicão e Serginho; Pedro Paulo (Valdomiro), Môsca, Adilton e Tuta (Tales). Técnico: Alfredo Ramos
– Ultima partida de Manoel Maria, antes de ser emprestado ao Paysandu.
15/09/1976 – XV de Jaú 1 x 2 Santos
Gols: Toinzinho e Tuca; Valdomiro.
Local: Estádio Zezinho Magalhães, em Jaú, São Paulo.
Competição: Amistoso (Aniversário de Jaú)
Árbitro: Ulisses Tavares da Silva
Renda: Cr$ 142.525,00
XV de Jaú: Emir; Zé Eduardo, Zé Luis, Marco Antonio e Zé Antonio; Sabará e Pedrinho; Edu (Navarro), Ademir Melo (Zé Ito), Valdomiro e Florisvaldo (Niltinho).
Santos: Wilson Quiqueto; Tuca, Vicente, Bianchi e Fernando; Carlos Roberto e Aílton Lira; Manoel Maria (Claudinho), Tata (Babá), Toinzinho e Edu. Técnico: Zé Duarte
– Ultima participação com a camisa santista.
Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatística do Santos;
Almanaque do Santos;
Livro “100 anos, 100 jogos e 100 ídolos”;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *