Mário Seixas – 1930-1936

Published On 16/08/2016 | Ex-Atletas
Por Gabriel Santana,
Santos, 16/08/2016

Nome completo – Mário Seixas
Período – 1930-1936
Posição – Meio-campista (meia-esquerda)
Nascimento – 22 de abril de 1902, em Campos, Rio de Janeiro.
Jogos – 113
Gols – 69

Histórico – Durante uma excursão pela Bahia, em 1929, o Santos enfrentou o Clube Bahiano de Tênis, tradicional equipe baiana da época. Vitória Alvinegra por 4×2, com gols de Mário Seixas para a equipe local. Com os dois gols marcados, Mário chamou a atenção da diretoria santista, e começou a ser monitorado. Em mais duas ocasiões, o meio-campista enfrentou o Santos, formando na Seleção da Bahia.
No ano seguinte, em 1930, Mário Seixas é contratado pelo time santista, e começa a ser uma das principais peças da equipe.
Já consagrado no Americano-RJ, onde foi Tetracampeão (1921-1922-1923 e 1925), e com passagem pela Seleção Brasileira, em 1923, Mário possuía grande experiência, e além de agregar com seu poderio ofensivo, tornou-se um dos líderes do elenco.
Foi uma das peças principais na conquista do Título Paulista de 1935, sendo o mais experiente daquela equipe.
O consagrado Nelson Rodrigues, escreveu algumas palavras sobre Mário Seixas, em um livro sobre a história do Americano: “Nos meus tempos de garoto, eu o vi jogar. Ele fora magro, mas eu já fui encontrá-lo gordíssimo. Mas a vida é surpreendente: – com peso de Feola, de Abade da Brahma, o Mário Seixas era um jogador ágil, elástico, rápido. Tinha um altíssimo domínio de bola. Estava no mesmo nível dos maiores cracks do Brasil”.
Mário Seixas ficou na Vila Belmiro até o ano de 1936.

ESTREIA E 1º GOL
25/05/1930 – Santos 5 x 1 SC Sírio
Gols: Feitiço (3) (1p), Evangelista e Mario Seixas – Petronilho (p)
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Árbitro: Thomaz Cicarelli
SFC: Athiê; Pinheiro e Meira; Alfredo, Osvaldo e Roberto; Omar, Camarão, Feitiço, Mário Seixas e Evangelista. Técnico: Platero
SCS: Farah; Argentino e Ferreira; Tuffy, Vanni e Arthur; Caetano, Figueiredo, Petronilho, Waldemar e Perillo.
ULTIMO JOGO
20/12/1936 – Hespanha FC 3 x 1 Santos
Gols: Mario Pereira – Bonge (2) e Chiquinho
Local: Rua 28 de Setembro, Bairro Macuco, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Árbitro: Sylvio Stucchi
SFC: Cyro; Neves e Meira; Gradim, Martelette e Abreu; Sacy, Mário Pereira, Mario Seixas, Araken e Antenor. Técnico: Bilú
EFC: Charré; Cativeiro e Ari; Vitor Gonçalves, Dino II e Monte; Xincha, Mota, Chiquinho, Bonge e Nestor.

• Jogos e gols:
1930 – 10 jogos e 05 gols;
1931 – 39 jogos e 20 gols;
1932 – 18 jogos e 09 gols;
1933 – 19 jogos e 13 gols;
1934 – 10 jogos e 11 gols;
1935 – 13 jogos e 08 gols;
1936 – 04 jogos e 03 gols;
Total: 113 jogos e 69 gols.

Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatísticas do Santos FC;
Almanaque do Santos FC;
Historiador Marcelo Fernandes;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *