Nenê Belarmino – 1969-1974

Published On 04/04/2017 | Ex-Atletas
Por Gabriel Santana e Ronaldo Silva,
Santos, 04/04/2017

Nome completo – Belarmino de Almeida Júnior,
Período – 1969-1974
Posição – Meio-campista
Nascimento – 8 de janeiro de 1951, em Santos
Jogos – 226
Gols – 60

Histórico – Atuando pelo Pasteur, clube amador da cidade de Santos, Nenê deu seus primeiros passos em sua carreira no futebol. O jovem logo se destacou no time localizado no bairro do Gonzaga, e foi convidado para atuar no “Santos Praia Clube”, time de praia onde atuavam ex-atletas do Santos, como por exemplo, Formiga e Olavo. E por intermédio de Formiga e Olavo, Nenê iniciou nos juvenis do Alvinegro.
Um mês depois de seus primeiros treinos pelo juvenil, Nenê já realizou seu primeiro torneio internacional. Viajou com a equipe santista para a Alemanha, onde disputou um torneio diante do Rapid Wien/AUS, Estrela Vermelha/SER, Hamburgo/ALE e a Seleção da Tunísia. No ano seguinte, em 1969, o habilidoso meio-campista já estava no profissional.
O futebol inteligente e seu potente chute de perna esquerda, ganharam notoriedade rapidamente, e aos 19 anos, Nenê teve a oportunidade de atuar ao lado do Rei Pelé.
No Campeonato Brasileiro de 1970, a promessa começou a vingar. Em grande ascensão, Nenê permaneceu por um longo período na primeira colocação de melhor meio-campo da competição, em disputa da “Bola de Prata”, da Revista Placar, desbancando jogadores consagrados como Ademir da Guia e Rivellino.
Pelo time santista, conquistou os seguintes títulos: Torneio de Cuiabá (1969)Torneio Hexagonal do Chile (1970)Taça Cidade de São Paulo (1970), Torneio de Kingston – Jamaica – Triangular (1971)Fita Azul do Futebol Brasileiro (17 partidas invicto) (1972) e o mais importante, o Campeonato Paulista (1973).
Em 1974, acertou sua transferência para o Universidad Guadalajara/MEX, onde permaneceu até o fim de 1982. Na equipe mexicana, conquistou a Copa do México (1976-1977), e o Bicampeonato da Liga Mexicana (1976-1977 e 1977-1978).
Retornou ao Brasil para atuar na Portuguesa Santista, e encerrou a carreira em 1984.
Iniciou sua trajetória como treinador na própria “Briosa”, na equipe sub-20. Dois anos depois, dirigiu também o time sub-20 do Santos. Treinou também o União FC, de Mogi das Cruzes/SP (1988), o Operário FC, de Campo Grande/MS (1993), o União São João, de Araras/SP (1995), Portuguesa Santista (1995-1996/2004), Comercial/SP (2005-2006), Sertãzinho (2006 e 2007), Botafogo-SP (2007), entre outros.
Atualmente, é um dos avaliadores das categorias de base do Santos.

ESTREIA
08/04/1969 – Mixto 1 x 5 Santos
Gols: Toninho (2), Manoel Maria, Patito e Felizardo (contra) – Ruiter
Local: Presidente Dutra – Cuiabá
Competição: Torneio Quadrangular de Cuiabá (Campeão)
Árbitro: Albino Zanferrari
Público: Portões abertos
SFC: Gylmar (Peres); Oberdan, Ramos Delgado (Paulo), Marçal (Pitico) e Turcão; Mengálvio (Nenê) e Lima; Manoel Maria, Toninho (Patito), Douglas e Abel. Técnico: Antônio Fernandes, Antoninho
MEC: Zé Rondonópolis; Sebastião (Armando), Felizardo, Glauco e Severino; Adalberto e Ruiter; Ariel (Acácio), Romulo, Wilson e Arnon.
PRIMEIRO GOL
03/08/1969 – União Bandeirante FC 3 x 2 Santos
Gols: Luiz Werneck e Nenê – Carlinhos, Russinho e Nondas
Local: Comendador Luis Serafim Meneghel – Bandeirante
Competição: Amistoso
Renda: NCr$ 22.100,00
Árbitro: Ginésio Chimental
SFC: Gylmar; Oberdan (Haroldo), Ramos Delgado, Marçal e Turcão; Lima (Nenê) e Negreiros; Manoel Maria (Patito), Douglas, Werneck e Abel. Técnico: Antônio Fernandes, Antoninho
UBFC: Laércio; Carlos Roberto, Josué (Pescuma), Geraldo e Machado; Macalé (Mário) e Celso; Nondas, Paquito, Carlinhos e Russinho.
ULTIMO JOGO
03/08/1974 – Santos 2 x 1 Noroeste
Gols: Marinho Perez e Leo Oliveira – Julinho
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Renda: Cr$ 88.928,00
Público: 10.013
Árbitro: José de Assis Aragão
SFC: Cejas; Carlos Alberto, Marinho Perez, Vicente e Turcão; Leo Oliveira e Nelsi; Mazinho, Nenê, Pelé e Ferreira. Técnico: Tim
ECN: Roque; China, Tecão, Moacir e Olegário; Lorico e Zé Mário; Rodrigues, Sergio Moraes, Zé Rubens e Julinho. Técnico: Wilson Francisco Alves

• Jogos e gols:
1969 – 25 jogos e 05 gols;
1970 – 35 jogos e 08 gols;
1971 – 39 jogos e 04 gols;
1972 – 67 jogos e 22 gols;
1973 – 21 jogos e 04 gols;
1974 – 39 jogos e 17 gols;
Total – 226 jogos e 60 gols

Fontes e Referências:
Almanaque do Santos FC;
Revista Placar;
Sessão “Que Fim Levou”, de Milton Neves;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *