Ney Blanco – 1953/1957/1960-1961

Published On 01/08/2017 | Ex-Atletas
Por Gabriel Santana e Ronaldo Silva
Santos, 01/08/2017

Nome completo – Ney Blanco de Oliveira
Período – 1953/1957/1960-1961
Posição – Atacante
Nascimento – 05 de junho de 1935, em Santos
Jogos – 85

Gols – 14

Histórico – Iniciou sua prática no futebol no infantil da Portuguesa Santista, no fim da década de 40. Promovido aos profissionais em 1951, Ney permaneceu pouco tempo na equipe principal da “Briosa”. Foi contratado pelo Jabaquara, e na sequência, acertou sua transferência para o Fluminense.
Emprestado ao Santos em 1953, Ney não permaneceu muito tempo nessa primeira passagem pelo time da Vila Belmiro. Na ocasião, atuou apenas em 15 partidas
No ano seguinte, atuou no São Bento, sendo contratado na sequência pelo Palmeiras. Em 1957, seu ultimo ano pelo Palmeiras, Ney Blanco foi cedido ao Santos por apenas uma partida. Os principais atacantes santistas estavam servindo a Seleção, e por se tratar de uma partida internacional, o Alvinegro solicitou ao Palmeiras o empréstimo, prontamente atendido. Vitória do Santos por 1×0 diante do AIK, da Suécia, com gol de Feijó em cobrança de falta. Retornou ao Palmeiras, e logo se transferiu para o São Paulo. 
Segundo a revista do Esporte, Ney passou pelo XV de Novembro de Piracicaba e pela Ferroviária, antes de retornar ao Santos, em 1960. 
Na Vila Belmiro, o versátil Ney Blanco atuou principalmente como centroavante e meia-direita. Foi Campeão Paulista, além de participar ativamente da excursões do Santos pelo mundo. Durante as viagens, Ney geralmente era companheiro de quarto de Mauro Ramos de Oliveira. Devido a isso, criaram uma grande amizade, e Mauro convidou Ney para ser padrinho de seu filho, Marcos Ramos de Oliveira.
Permaneceu no Santos até 1962, quando acertou sua transferência para o América/MEX. Em solo mexicano, defendeu também o Atlas, o Toluca e o Santos Laguna, sua ultima equipe, ao se aposentar em 1969.
Após pendurar as chuteiras, continuou morando no México, e trabalhou como comentarista esportivo.
Ney Blanco faleceu no dia 13 de março de 2005, em Guadalajara.

ESTREIA
02/04/1953 – Santos 3 x 1 Portuguesa Santista
Gols: Vasconcelos (3) – Alemão.
Local: Estádio Vila Belmiro – Santos (SP)
Competição: Amistoso
Renda: Cr$ 9.790,00
Árbitro: Mario Gardelli
SFC: Manga; Cássio e Feijó; Nenê, Pascoal (Juarez) e Zito; Otavinho (Ney), Nelson Adans, Álvaro, Vasconcelos e Tite.
Técnico: Artigas
AAP: Laércio; Wilson e Assunção (Guilherme, depois Cativeiro); Brandão, Cornélio e Olegário (Arnaldo); Alemão, Zinho, Joel, Vivinho e Sabu.
PRIMEIRO GOL
16/02/1960 – Universitário 2 x 2 Santos
Gols: Ney e Pepe; Uribe e Jamie Ruiz
Local: Estádio Nacional de Lima, em Lima, no Peru.
Público: 55.000 aproximadamente
Árbitro: Alberto Tejada
UVI: Zegarra; Soria, Fernandez e Salas; Arquedas e Calderón; Jaime Ruiz, Uribe, Marquez, Daniel Ruiz e Vilalba.
SFC: Laércio; Getúlio e Dalmo; Urubatão, Formiga e Zito; Dorval, Mário (Afonsinho), Ney, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
ULTIMO JOGO
21/04/1961 – Seleção do Distrito Federal 0 x 4 Santos
Gols: Sormani, Coutinho, Zoca e Tite
Local: Vila Planalto – Brasília (DF)
Competição: Amistoso (1ª aniversário de Brasília)
Renda: Cr$ 750.000,00
Público: 15.000
Árbitro: Olten Aires de Abreu
Expulso: Ney (SFC)
SFC: Laércio (Lalá); Fioti, Mauro (Calvet) e Getúlio; Lima e Formiga; Dorval (Zoca), Mengálvio (Ney), Coutinho (Dalmo), Sormani e Pepe (Tite). Técnico: Lula
DF: Gaguinho; Jair, Edson e Luiz Silva (Pedrão); Pacozinho (Pedrinho) e Biribe (Loureiro); Ubaldo, Helio, Gezil, Walter Moreira e Joãozinho. Técnico: Didi de Carvalho 

• Jogos e gols:
1953 – 15 jogos e 00 gol;
1957 – 01 jogo e 00 gol;
1961 – 52 jogos e 13 gols;
1961 – 17 jogos e 01 gol;
Total – 85 jogos e 14 gols

Fontes e Referências:
Jornal “A Gazeta Esportiva”;
Site “Tardes de Pacaembu”;
Centro de Memória e Estatística do Santos FC;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *