Neymar – 2009-2013

Published On 25/04/2014 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 25/04/2014
Atualizado, 30/12/2015
Neymar da Silva Santos Júnior, ou somente, Neymar. O maior ídolo do Santos dos últimos anos.
Nascido em Mogi das Cruzes-SP, no dia 05 de fevereiro de 1992, chegou a Vila Belmiro com grande status, e desde pequeno já mostrava ser diferenciado.

Fez sua estreia no profissional no dia 7 de março de 2009, na partida diante do Oeste, entrando no lugar do colombiano Molina.

Oito dias depois, marcou o seu primeiro gol, e dali em diante, só se ouviu falar em Neymar.
No seu primeiro ano entre os profissionais, disputou sua primeira final de Campeonato Paulista. Destacou-se nas semifinais diante do Palmeiras, marcando um belo gol no goleiro Marcos.
Em 2010, veio à confirmação do craque santista. Logo na primeira rodada do Paulista, marcou dois gols, e isso seria apenas um aviso do que estava por vir.
Gols, dribles, comemorações inusitadas e danças. O 1º semestre de 2010 para Neymar, foi uma grande brincadeira de moleque, que estava aparecendo para o futebol. Chora ao conquistar o seu 1º título pelo Santos, o Campeonato Paulista, em final acirrada contra o Santo André. Sua primeira grande emoção. Poucos meses depois, veio o 2º título, a Copa do Brasil.
No mesmo ano, é chamado pela primeira vez para defender a Seleção Brasileira, logo após o término da Copa do Mundo.
Confusões também fazem parte da vida de um grande jogador, e com ele não foi diferente.
Na partida diante do Atlético Goianiense, pelo Campeonato Brasileiro, Neymar se desentendeu com o então técnico santista Dorival Júnior, e o ocorrido gerou uma grande repercussão, causando a demissão do treinador. Após essa grande polêmica, o menino começou a amadurecer.
Já com 19 anos, em 2011, conquistou o Bicampeonato Paulista, derrotando o Corinthians na Vila Belmiro, com o gol da vitória marcado por ele.
Pela primeira vez disputou a Taça Libertadores da América, e mostrando uma grande personalidade, levou o Santos ao Tricampeonato.
Seu futebol estava começando a ficar mais consistente, e cada vez mais que a fama aumentava, a marcação dos adversários dobrava, porém, sempre buscou aprimorar seu porte físico, e intensificava cada vez mais seus treinamentos.
Em um dos melhores jogos dos últimos anos, que foi realizado no dia 27 de julho de 2011, Santos e Flamengo deram uma aula de futebol, e Neymar aproveitou o grande ensejo, e marcou o gol que lhe concedeu o premio de gol mais bonito do ano, eleito pela FIFA, recebendo o premio Puskas.
No ano do Centenário do Santos, tornou-se o maior artilheiro santista após a Era-Pelé, e com uma grande irreverência, ao chegar na marca de gols de Juary e Serginho Chulapa, faz uma homenagem aos ídolos santistas, comemorando seus gols ao estilo de cada um.
Golaços continuam no seu vasto repertório, e o seu gol diante do Atlético Mineiro, tornou-se o mais bonito do Campeonato Brasileiro de 2012. Ainda no mesmo ano, pela primeira vez, levantou uma Taça como capitão, ao derrotar a Universidad do Chile pela Recopa Sul-Americana.
No dia 3 de novembro de 2012, em Minas Gerais, Neymar deu mais um de seus shows, e marcou três gols na vitória de 4 a 0 sobre o Cruzeiro. A torcida mineira não se conteve, e o reverenciou sob aplausos e gritando seu nome incessantemente. Um feito que só grandes craques são capazes de proporcionar
Seus dribles, gols, invenções, brincadeiras, irreverência, alegria e a sua grande ousadia, já foram eternizadas na história do Santos e no coração do torcedor santista. A grande alegria que Neymar nos proporcionou ao longo desses anos, ficará marcada para sempre, e seremos eternamente gratos, pelos serviços prestados, títulos conquistados e por engrandecer ainda mais o nome do Santos Futebol Clube.
O orgulho em dizer que ele foi formado dentro da Vila Belmiro, o orgulho em vê-lo dando aulas de futebol com o manto sangrado em campo, o orgulho em dizer que ele conquistou 6 títulos com o Santos, o orgulho em vê-lo sendo artilheiro em competições importantes e ganhando prêmios, e o orgulho em vê-lo crescer e se tornar o melhor jogador do Brasil, é um orgulho que nem todos podem ter!
Na noite do dia 25 de maio de 2013, Neymar anunciou sua ida para o Barcelona, e despediu-se do Santos no dia seguinte, após entrar em campo pela última vez com a camisa Alvinegra.
No dia 30 de novembro de 2015, Neymar foi indicado ao prêmio de melhor jogador do mundo, ao lado de Messi e Cristiano Ronaldo. Após oito anos, o Brasil voltou a ter um representante entre os três melhores jogadores do mundo.
Jogos – 230
Gols138
Títulos no Santos:
2010 – Campeonato Paulista e Copa do Brasil
2011 – Campeonato Paulista e Taça Libertadores da América
2012 – Campeonato Paulista e Recopa Sul-Americana
Fichas Técnicas:
07/03/2009 – Oeste 1 x 2 Santos
Gols: Roni aos 19min, Madson aos 44min e Dezinho aos 46min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 21.918 pagantes
Renda: R$ 404.245,00
Árbitro: Marcelo Prieto Alfieri
Oeste: Weverton; Dedê, Dezinho, Adriano e Mazinho; Athos (Luizinho), Dionísio, Dias e Vander (Mirandinha); Caíque (Leandro Love) e Nei Paraíba. Técnico: Luciano Dias
Santos: Fábio Costa; Adaílton (Germano), Fabiano Eller e Domingos; Luizinho (Pará), Roberto Brum, Rodrigo Souto, Madson, Molina (Neymar) e Triguinho; Roni. Técnico: Vagner Mancini
– Estréia no Profissional
15/03/2009 – Santos 3 x 0 Mogi Mirim
Gols: Paulo Henrique aos 12min, Roni aos 23min e Neymar aos 27min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 16.115 pessoas
Árbitro: Márcio Roberto Soares
Auxiliares: Jumar Nunes Santos e Fabio Aparecido Gomes Ribeiro
Santos: Fábio Costa; Luizinho, Fabão, Fabiano Eller e Triguinho; Pará, Germano, Lúcio Flávio e Paulo Henrique Lima (Molina); Roni (André) e Neymar (Bolaños). Técnico: Vagner Mancini
Mogi Mirim: Marcelo Cruz; Anderson, Neguette, Thiago Couto (William) e Júlio César; Luís Henrique, Luciano Sorriso, Joelson (Rick) e Giovanni; Marcelo Régis (André Luís) e João Sales. Técnico: Paulo Campos
– Primeiro gol de Neymar no profissional.
07/11/2009 – Santos 3 x 1 Náutico
Gols: Kléber Pereira, aos 29min do primeiro tempo; Neymar, aos 13min e aos 43min, e Aílton, aos 22min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 11.304 pagantes
Renda: R$ 200.920,00
Árbitro: Wagner Tardelli (SC)
Auxiliares: Alcides Zawaski Pazetto (SC) e Kléber Lucio Gil (SC)
Cartões amarelos: Rodrigo Souto, Léo e Róbson (Santos); Irênio, Anderson Santana, Márcio e Johnny (Náutico)
Santos: Felipe; Pará, Adaílton, Eli Sabiá e Léo; Rodrigo Souto, Rodrigo Mancha, Róbson (Madson) e Paulo Henrique; Jean (Neymar) e Kléber Pereira (Felipe Azevedo). Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Náutico: Glédson; Marcio, Fernando (Juliano) e Anderson Santana; Patrick, Johnny, Aílton, Irênio (Mariano Torres) e Michel; Carlinhos Bala (Ferreira) e Bruno Mineiro. Técnico: Geninho
– Marca dois gols pela primeira vez.
14/04/2010 – Santos 8 x 1 Guarani
Gols: Neymar aos 2min, aos 30min e aos 36min e Robinho aos 31min do primeiro tempo; Marcel aos 11min, Robinho aos 14min, Moreno aos 27min e Neymar aos 36min e aos 38min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Copa do Brasil
Público: 8.131 pagantes
Renda: R$ 205.435,00
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Auxiliares: Ednilson Corona (Fifa-SP) e Márcio Luiz Augusto (SP)
Cartões amarelos: Léo, Marcel, Neymar e Durval; Cléber Goiano, Anderson Costa, Valdir e Maycon
Cartão vermelho: Cléber Goiano (GUA)
Santos: Felipe; Wesley, Edu Dracena (Pará), Durval e Léo (Madson); Arouca, Marquinhos e Paulo Henrique Ganso; Robinho, Neymar e André (Marcel). Técnico: Dorival Júnior
Guarani: Juliano; Valdir, Cássio e Dão; Cléber Goiano, Maycon, Alex Cruz (Leo Mineiro), Walter Minhoca (Moreno), Fabinho e Fábio Almeida; Anderson Costa (Da Silva). Técnico: Waguinho Dias.
– Marca 5 gols na goleada sobre o Guarani.
02/05/2010 – Santos 2 x 3 Santo André
Gols: Nunes a 1min, Neymar, aos 8min e aos 32min, Alê aos 19min e Branquinho aos 43min do primeiro tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 35.001 pagantes
Renda: R$ 2.349.455,00
Árbitro: Sálvio Spinola Fagundes Filho
Assistentes: Maria Eliza Correia Barbosa e Daniel Paulo Ziolli
Cartões amarelos: Rodriguinho, Júlio César, Alê, Carlinhos, Cicinho, Halisson e Rômulo (Santo André); Pará, Neymar, Paulo Henrique e Edu Dracena (Santos)
Cartões vermelhos: Léo, Marquinhos e Roberto Brum (Santos); Nunes (Santo André)
Santos: Felipe; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Rodrigo Mancha, Arouca, Marquinhos e Paulo Henrique; Neymar (Roberto Brum) e Robinho (André)(Bruno Aguiar). Técnico: Dorival Júnior
Santo André: Júlio César; Cicinho (Rômulo), Halisson, Cesinha e Carlinhos; Alê (Pio), Gil, Branquinho (Rodrigão) e Bruno César; Nunes e Rodriguinho. Técnico: Sérgio Soares
– Os seus dois primeiros gols em finais.
22/11/2010 – Goiás 1 x 4 Santos
Gols: Ernando aos 11min e Danilo aos 19min do primeiro tempo; Neymar aos 30min, aos 34min e aos 37min do segundo tempo.
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia, Goias.
Competição: Campeonato Brasileiro
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa/RJ)
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moisés (Fifa/RJ) e Rodrigo Pereira Joia (RJ)
Cartões amarelos: Wellington Saci, Valmir Lucas, Otacílio Neto (Goiás), Rodriguinho, Neymar (Santos)
Santos: Rafael, Danilo (Maranhão), Edu Dracena, Durval e Pará; Adriano, Rodriguinho, Arouca (Roberto Brum) e Marquinhos (Felipe Anderson); Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Marcelo Martelotte (interino)
Goiás: Harlei, Rafael Toloi, Valmir Lucas e Ernando; Douglas, Amaral, Carlos Alberto (Rithiely), Marcelo Costa (Bernardo) e Wellington Saci; Otacílio Neto e Wendell Lira (Everton Santos).
Técnico: Artur Neto
– Pela primeira vez marca 3 gols, e da um show no Serra Dourada.
15/05/2011 – Santos 2 x 1 Corinthians
Gols: Arouca aos 16min do primeiro tempo; Neymar aos 38min e Morais aos 41min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 14.322
Renda: R$ 745.610,00
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: David Botelho Barbosa e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (ambos de SP)
Cartões amarelos: Elano, Léo, Neymar e Pará (Santos); Chicão e Liedson (Corinthians)
Santos: Rafael; Jonathan (Pará), Edu Dracena, Durval e Léo (Alex Sandro); Adriano, Arouca, Elano e Alan Patrick (Rodrigo Possebon); Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Muricy Ramalho
Corinthians: Julio Cesar; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho (Ramires), Bruno César (Morais) e Jorge Henrique; Dentinho (Willian) e Liedson. Técnico: Tite
– Decisivo na final do paulista de 2011.
22/06/2011 – Santos 2 x 1 Peñarol
Gols: Neymar a 1min, Danilo aos 23min e Durval (contra) aos 35min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Competição: Taça Libertadores da América
Público: 37.894 pagantes
Renda: R$ 4.266.670,00
Horário: 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Sergio Pezzota (Argentina)
Assistentes: Ricardo Casas e Hernán Maidana (ambos da Argentina)
Cartões amarelos: Neymar e Zé Eduardo (Santos); Alejandro González, Corujo e Freitas (Peñarol)
Santos: Rafael; Danilo, Edu Dracena, Durval e Léo (Alex Sandro); Adriano, Arouca, Elano e Paulo Henrique Ganso (Pará); Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Muricy Ramalho
Peñarol: Sosa; Alejandro González (Albin) (Estoyanoff), Carlos Valdez, Guillermo Rodríguez e Darío Rodríguez; Corujo, Aguiar, Freitas e Mier (Urretaviscaya); Martinuccio e Olivera. Técnico: Diego Aguirre
– Inaugura o placar na final que deu o tricampeonato da Libertadores ao Santos.
27/07/2011 – Santos 4 x 5 Flamengo
Gols: Borges aos 4min e aos 15min, Neymar aos 25min, Ronaldinho Gaúcho aos 28min, Thiago Neves aos 31min e Deivid aos 43min do primeiro tempo; Neymar aos 5min, Ronaldinho Gaúcho aos 22min e aos 36min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Brasileiro
Horário: 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (Asp.Fifa-GO)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (Fifa-MG) e Erich Bandeira (Fifa-PE)
Renda: R$ 312.040,00
Público: 12.968 pagantes
Cartões amarelos: Léo e Neymar (Santos); Welinton, Willians, Thiago Neves, Renato Abreu e Bottinelli (Flamengo)
Santos: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Ibson, Elano (Alan Kardec) e Ganso; Neymar e Borges. Técnico: Muricy Ramalho
Flamengo: Felipe; Leonardo Moura, Ronaldo Angelim, Welinton (David Braz) e Junior Cesar; Willians, Luiz Antônio (Bottinelli), Renato Abreu e Thiago Neves; Ronaldinho Gaúcho e Deivid (Jean). Técnico: Vanderlei Luxemburgo
– Aos 25min, Neymar marca o gol mais bonito de 2011, eleito pela FIFA.
07/03/2012 – Santos 3 x 1 Internacional
Gols: Neymar, de pênalti, aos 18min do primeiro tempo; Neymar aos 8min e aos 19min e Leandro Damião aos 18min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Taça Libertadores da América
Público presente: 15.490
Renda: R$ 389.460,00
Árbitro: Evandro Rogério Roman (PR)
Assistentes: Dibert Pedrosa e Rodrigo Pereira Joia (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Neymar, Juan e Elano (Santos); Kleber, Elton, Índio, D’Alessandro, Bolatti, Oscar, Dagoberto e Tinga (Internacional-RS)
Santos: Rafael; Fucile (Bruno Rodrigo), Edu Dracena, Durval e Juan; Henrique, Arouca, Ibson (Elano) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges (Alan Kardec). Técnico: Muricy Ramalho
Internacional: Muriel; Nei, Rodrigo Moledo, Índio e Kleber; Guiñazu, Elton (Dátolo), Bolatti (Tinga), D’Alessandro (Dagoberto) e Oscar; Leandro Damião. Técnico: Dorival Júnior
– Show contra o Internacional, marcando três gols.
29/04/2012 – São Paulo 1 x 3 Santos
Gols: Neymar (p) aos 3min e aos 31min do primeiro tempo; Willian José aos 18min e Neymar aos 32min do segundo tempo.
Local: Estádio Morumbi, em São Paulo.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 47.771 pagantes
Renda: R$ 2.033.374,00
Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Vicente Romano Neto (ambos de SP)
Cartões amarelos: Paulo Miranda, Piris, Cícero e Rodrigo Caio (São Paulo); Maranhão e Aranha (Santos)
Cartão vermelho: Cícero (São Paulo)
São Paulo: Denis; Piris (Rodrigo Caio), Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denílson, Casemiro (Osvaldo), Cícero e Jadson (Fernandinho); Lucas e Willian José. Técnico: Emerson Leão
Santos: Rafael (Aranha); Maranhão, Edu Dracena, Durval e Léo; Adriano, Arouca, Elano e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Alan Kardec (Renteria). Técnico: Muricy Ramalho
– Neymar homenageia Juary nas comemorações, ao se igualar a ele em números de gols pelo Santos.
13/05/2012 – Santos 4 x 2 Guarani
Gols: Alan Kardec a 1min, Fabinho aos 4min, Neymar aos 8min e Bruno Mendes aos 16min do primeiro tempo; Neymar aos 26min e Alan Kardec aos 46min do segundo tempo.
Local: Estádio Morumbi, em São Paulo.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 53.749
Renda: R$ 2.667.232,00
Árbitro: Paulo César de Oliveira
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Vicente Romano Neto
Cartões amarelos: Neymar, Juan, Alan Kardec (Santos). Bruno Recife (Guarani)
Santos: Rafael; Henrique, Edu Dracena, Durval e Juan (Léo); Arouca, Ibson, Elano (Felipe Anderson) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Alan Kardec. Técnico: Muricy Ramalho
Guarani: Emerson; Bruno Peres, Domingos, André Leone e Bruno Recife; Ewerton Páscoa (Thiaguinho), Fábio Bahia, Danilo Sacramento e Medina (Max Pardalzinho); Bruno Mendes (Ronaldo) e Fabinho. Técnico: Oswaldo Alvarez
– Pela terceira vez seguida, marca gol na final do paulista.
26/09/2012 – Santos 2 x 0 Universidad de Chile
Gols: Neymar aos 27min do primeiro tempo; Bruno Rodrigo aos 15min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Competição: Recopa Sul-Americana
Público: 22.388 pagantes
Renda: R$ 651.890
Árbitro: Martin Vázquez (URU)
Auxiliares: M.Espinoza (URU) e M.Nievas (URU)
Cartões Amarelos: Adriano e Durval ; José Rojas, Osvaldo Gonzáles, Martínez e Lorenzetti
Santos: Rafael; Bruno Peres (Éwerton Páscoa), Bruno Rodrigo, Durval e Léo (Gérson Magrão); Adriano, Arouca, Felipe Anderson e Pato Rodriguez (Miralles); Neymar e André. Técnico: Muricy Ramalho.
Universidad de Chile: Jhonny Herrera; O.Gonzáles, Acevedo (Magalhães), José Rojas e Mena; Martínez, Rodríguez (Castro), Aranguíz (Marino) e Lorenzetti; Ubilla e Gutiérrez. Técnico: Jorge Sampaoli
– Gol na final da Recopa Sul-Americana, e levanta a taça do título, por ter sido o capitão da equipe.
17/10/2012 – Santos 2 x 2 Atlético-MG
Gols: Miralles aos 19sec, Neymar aos 11min, Bernard aos 17min e Jô aos 27min do primeiro tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 10.553 pagantes
Renda: R$ 171.950,00
Árbitro: Heber Roberto Lopes
Cartões amarelos: Rafael Marques, Junior Cesar, Adriano, Pierre e Carlos César
Santos: Rafael; Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Léo (Gerson Magrão); Adriano (Bill), Henrique, Arouca e Felipe Anderson (Bernardo); Neymar e Miralles. Técnico: Muricy Ramalho.
Atlético-MG: Victor, Marcos Rocha (Carlos César), Rafael Marques (Richarlyson), Leonardo Silva e Junior Cesar; Leandro Donizete, Pierre, Serginho, Ronaldinho e Bernard; Jô (Leonardo).
Técnico: Cuca
– No jogo que Neymar utilizou a camisa 200, em comemoração aos seus 200 jogos pelo Santos, marca mais um golaço.
03/11/2012 – Cruzeiro 0 x 4 Santos
Gols: Neymar aos 11min e aos 35min do primeiro tempo; Felipe Anderson aos 7min e Neymar aos 36min do segundo tempo.
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte, Minas Gerais.
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 16.331 pagantes
Renda: R$ 561.432,00
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Cartões amarelos: Rafael Donato, Ceará, Charles, Montillo e Willian Magrão; André, Juan e Miralles
Cruzeiro: Fábio; Ceará, Rafael Donato (Willian Magrão), Mateus e Everton; Leandro Guerreiro, Sandro Silva (Fabinho), Charles e Montillo; Martinuccio (Wellington Paulista) e Anselmo Ramon. Técnico: Celso Roth
Santos: Rafael; Rafael Galhardo, Bruno Rodrigo, Durval e Juan (Gérson Magrão); Adriano, Henrique, Arouca e Felipe Anderson; Neymar e André (Miralles). Técnico: Muricy Ramalho
– Marca três gols, da um show em Belo Horizonte, e sai aplaudido pela torcida do Cruzeiro.
13/04/2013 – União Barbarense 0 x 4 Santos
Gols: Neymar aos 7min e aos 26min do primeiro tempo; Neymar a 1min e aos 6min do segundo tempo.
Local: Estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães, em Santa Bárbara d’Oeste, São Paulo.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 4.018 pagantes
Renda: R$ 132.750,00
Árbitro: Aurélio Sant’anna Martins (SP)
Assistentes: Marco Antonio Gonzaga da Silva e David Botelho Barbosa (ambos de SP)
Cartões amarelos: Bruno Pires, Rafael Silva, Cláudio Britto e Hélio (União Barbarense); Alan Santos e Renê Júnior (Santos)
União Barbarense: Walter; Juliano, Hélio e Rafael Silva; Edílson Azul, Cláudio Britto, Bruno Pires, Diogo Melo (Júlio) e César; Cesinha (Dairo) e Caihame.
Técnico: Claudemir Peixoto
Santos: Rafael; Alan Santos, Edu Dracena, Neto e Guilherme Santos; Renê Júnior, Cícero, Pato Rodríguez e Montillo (Victor Andrade); Giva (Felipe Anderson) e Neymar. Técnico: Tata (interino)
– 4 gols e um grande espetáculo no interior de São Paulo.
26/05/2013 – Santos 0 x 0 Flamengo
Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília, Distrito Federal.
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 63.501 pagantes
Renda: R$ 6.948.710,00 (recorde brasileiro)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Marrubson Melo Freitas (DF)
Cartões amarelos: Henrique (Santos); Luiz Antônio (Flamengo)
Santos: Rafael; Rafael Galhardo (Pato Rodríguez), Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Cícero e Montillo (Felipe Anderson); Neymar e Henrique (Gabriel). Técnico: Muricy Ramalho
Flamengo: Felipe, Léo Moura, Renato Santos, Marcos González e Ramon; Luiz Antônio (Carlos Eduardo), Elias, Renato Abreu e Gabriel (Paulinho); Rafinha e Hernane (Marcelo Moreno). Técnico: Jorginho
– O último jogo
Fontes e Referências:
Almanaque do Santos;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *