O 2º título do Torneio Rio São Paulo!

Published On 24/06/2015 | A História das conquistas

Ao mesmo tempo em que conquistava o Bicampeonato Brasileiro o Peixe vencia também o Torneio Rio/São Paulo no ano de 1963. A tradicional competição que reunia os grandes times do eixo manteve-se no seu formato de pontos corridos, em turno único. A campanha santista no certame interestadual daquele ano foi irretocável, com 09 jogos, 06 vitórias, um empate e apenas duas derrotas. O Alvinegro da Vila ainda teve o melhor ataque da competição, com 30 gols. Foi a terceira vez na história em que, o SFC terminou como melhor ataque, ao todo foi o clube que mais vezes teve o melhor ataque do campeonato (1959, 1961, 1963, 1964 e 1997) em todos os tempos, deixando sempre claro e indiscutível, sua vocação de DNA Ofensivo.
A estreia ocorreu dia 16 de fevereiro, numa partida curiosa e histórica, onde o alvinegro acabou empatando em 2 a 2 como Vasco, no Maracanã. Até o finalzinho do jogo, já no segundo tempo, o clube cruzmaltino vencia por então 2 a 0. Com o resultado, os zagueiros vascaínos desdenharam que não havia um Rei no jogo. Foi então que, Pelé apareceu e mostrou aos vascaínos que estavam sim, diante de um REI…. Logo, marcou um gol, depois marcou outro… após o 2º gol, Pelé teria pego a bola e entregue aos zagueiros dizendo: Toma, pega essa bola e entrega para sua mãe, diz que foi o Rei que mandou…”.
Depois desse empate na estreia diante do Vasco, a máquina de dar espetáculos do Santos emplacou cinco vitórias significativas contra seus adversários. Não faltaram goleadas e grandes vitorias nos clássicos contra os rivais. Começou com a goleada diante da Portuguesa (6 a 3), depois aplicou 3 a 0 no maltratado time Corinthiano (gols de Pelé), sapecou o aprumado São Paulo (por 6 a 2) gols de Pelé (3), Nenê, Pepe e Dorval. Na decorrência, outra vitória num clássico paulista, dessa vez diante do sempre forte e competitivo Palmeiras num 3 a 0 sensacional, com Coutinho marcando duas vezes e Mengálvio uma vez. Por fim, encerrando a sequência de vitorias, venceu o carioca Olario (que havia superado em rendas o América e o Bangu no RJ-SP de 62, sendo convidado para a edição de 1963) por 5 a 1 com Pelé marcando 3 gols. Na rodada seguinte, com o Santos praticamente campeão, acabou tropeçando e conhecendo a primeira derrota, diante do Fluminense. O jogo do decisivo então, ocorreria na rodada seguinte, num palco bastante conhecido dos santistas.
A partida que acabou dando o título do Torneio Rio-São Paulo de 1963 ao Santos FC, o segundo de sua história, ocorreu no dia 27 de março daquele ano, diante de um Flamengo campeão carioca no Maracanã. O jogo no começo, seguiu-se equilibrado e terminou empatado em 0 a 0 na primeira etapa, mas, no segundo tempo um domínio pleno do SFC desde o início, e logo aos 8 min, Coutinho de meia bicicleta mandou para o fundo das redes rubro-negras, abrindo a contagem. Não demorou muito, e o Santos ampliou com Dorval aos 22 min, aos 30 min ocorreria o terceiro tento do Santos. Coube a Pelé, depois de um belo drible estufar as redes e encerrar o resultado em 3 a 0 para o Peixe. Assim, o Santos conquistava o Bicampeonato do Torneio Rio-SP em 1963. Vale constar que, duas semanas depois, após vencer um outro time carioca, dessa vez o Botafogo o Glorioso Alvinegro de Vila Belmiro sagrou-se Bicampeão Brasileiro. Santos Futebol Clube, um intangível vencedor!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *