SFC: O espelho fiel do futebol brasileiro!

Published On 03/05/2015 | A História das conquistas

O Santos conquistou o Campeonato Paulista de 1965 com uma belíssima e extraordinária campanha! A competição foi disputada por pontos corridos, em turno e returno e o Peixe obteve: 25 vitorias, três empates e apenas duas derrotas em 30 partidas. Além disso, o Rei Pelé terminou como o artilheiro da competição, com 49 gols. O esquadrão santista era praticamente todo constituído de jogadores de Seleção Brasileira, que disputaram Copas do Mundo, tinha uma zaga formada por: Gilmar, Carlos Alberto Torres, Mauro Ramos de Oliveira, Orlando Peçanha e Lima.  Zito como volante. E uma linha de frente composta por: Dorval, Pelé, Coutinho, Toninho e Pepe. Terminou o estadual com saldo positivo de 65 tentos (93 gols marcados e apenas 28 sofridos). O glorioso alvinegro da Vila em todo o transcorrer do torneio mostrou-se ser a melhor equipe do certame estadual, o futebol primoroso e esplendido apresentado em cada jogo pela equipe Alvinegra colocou a mostra a categoria de um Esquadrão excepcional e histórico, cada vez mais vencedor, desta vez sendo Bicampeão Paulista (1964 e 1965) com méritos e sem contestações.

Uma grande campanha em todo o Campeonato Paulista.


A estreia do Peixe no Paulista de 1965 ocorreu no dia 11 de julho daquele ano, e logo o esquadrão santista emplacou quatro vitorias consecutivas nas primeiras rodadas, com destaque para os 6 a 2 no Noroeste, com Pelé marcando cinco gols e os 5 a 3 no Comercial, com outra grande apresentação do Rei, marcando três vezes. Sendo somente brecado após empatar com o São Paulo na quinta rodada. O SFC novamente se repetiria com outras duas séries de quatro vitórias consecutivas, na primeira os placares mais expressivos vieram diante do São Bento (3 a 0) e perante a Portuguesa com vitória por 4 a 0 na Vila, com três gols de Pelé e um de Coutinho, sendo cessado novamente com um empate, dessa vez em 0 a 0 com o XV de Piracicaba.
Na decorrência de seus compromissos, aprumou a segunda série de quatro vitórias, vencendo no dia 29 de novembro o Clássico Alvinegro, contra o Corinthians por 4 a 3 no estádio do Morumbi, com dois gols de Pelé, um de Dorval e outro de Abel. Com a força de seu ataque avassalador, aplicou estrondosos 7 a 1 no Botafogo, com gols de Pelé (4), Toninho (2) e Lima, venceu em seguida o Juventus por 3 a 1 e implantou sua maior goleada naquele campeonato, com um 7 a 0 no Guarani, com quatro gols de Pelé, dois de Toninho e um de Lima, na Vila Belmiro. Na última partida do primeiro turno, contra o Palmeiras, o Santos conheceu sua primeira derrota na competição (naquele campeonato foi a única equipe capaz de vencer o SFC e nos dois jogos dos dois turnos). A campanha santista no primeiro turno foi magnifica, em 15 jogos o Santos venceu 12 de seus jogos, somente perdeu pontos em três oportunidades.
No segundo turno o Peixe continuava arrasador em suas apresentações, conseguiu vencer em sequência cinco jogos, até empatar novamente contra São Paulo em 0 a 0 na Vila Belmiro. A luta nas cabeças do estadual estava clara, com o Corinthians correndo por fora, enquanto Santos e Palmeiras eram os favoritos do torneio. Para aquela edição do Campeonato Paulista, algo mais estava em disputa, tratava-se do troféu “Bola de Ouro”, colocado em disputa pelos irmãos D’orio, com o objetivo de presentear o grande campeão. Depois do empate com o SP, o Santos não deu mais trégua aos adversários e até o final do campeonato, obteve no Paulista de 1965 uma de suas melhores séries consecutivas de vitórias na história do torneio e, também, a sua melhor série de invencibilidade com vitórias naquela edição.
A caminhada ininterrupta de triunfos começou com a goleada contra o América por 4 a 0 fora de casa, na sequência o Alvinegro seguiu vencendo a forte Portuguesa (1 a 0), que fazia uma ótima campanha e, goleou a Prudentina por 5 a 2 com todos os gols marcados por Pelé, e decorrendo-se com mais vitorias obteve êxito importante no clássico contra o Corinthians, o eliminando da briga pelo título com um 4 a 2 em partida realizada novamente no Morumbi, com dois gols de Coutinho, um de Mengálvio e outro de Pelé. Seguiu vencendo por placares elásticos o Botafogo por 5 a 0 e na vitória que garantiu o título contra o Juventus por 4 a 0 com uma atuação brilhante de Pelé, que marcou três gols, Coutinho também marcou fechando a goleada na Vila Belmiro. Sob o comando do técnico Lula, o Alvinegro conquistava seu 8º Campeonato Paulista em sua história, naquele ano recebeu um famoso prêmio, o troféu “Bola de Ouro”, colocado em disputa naquela edição pelos irmãos D’orio. Já Bicampeão estadual, conseguiu mais uma vitória fechando a série de 8 vitorias consecutivas como campeão.

Santos FC o espelho fiel do futebol brasileiro.


O Santos FC era a grande forma de representatividade e expressão do futebol brasileiro, caminhava intangível conquistando tudo o que tinha para ser conquistado, mostrando um futebol surpreendente e muito acima de seus adversários. Tanto é assim, que após a brilhante conquista de mais um campeonato com grandes apresentações do quadro alvinegro a Gazeta Esportiva redigiu o seguinte texto, em homenagem aquela conquista: “Não há, no momento, equipe que se embreie a representação de Vila Belmiro, onde não existe um ponto fraco sequer. O Santos, na verdade é o espelho fiel do futebol brasileiro, sempre grande e poderoso”.
Confira toda a campanha, com jogos e fichas técnicas:
http://acervosantosfc.com/campeonato-paulista-1965/

Referencias: Almanaque do Santos FC, de Guilherme Nascimento e Jornal “A Gazeta Esportiva”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *