O troféu mais valioso do futebol brasileiro!

Published On 21/04/2015 | Clássicos e Rivalidades, Feitos Históricos
Por Kadw Gommes
Santos, 21/04/2015

OS MISTÉRIOS DE UM TROFÉU GUARDADO NO COFRE DA VILA BELMIRO!

O Cofre do Santos FC guarda um tesouro de valor quase incalculável que, até então, nunca havia sido exposto no Memorial das Conquistas do clube, onde residem os principais troféus conquistados em 100 anos de vida. A taça Bola de Ouro, recebida pelo Santos em 1965, por conta do Bicampeonato Paulista, sempre esteve envolta em certo grau de mistério.
Idealizada por dois irmãos palmeirenses da família D’orio e criada por conceituados ouvíveres, ela foi entregue ao clube na última partida do Paulista de 1965, diante do Palmeiras, no Palestra Itália.
Segundo Guilherme Guarche, historiador do Santos FC, os torcedores alviverdes encomendaram a Bola de Ouro por acreditarem que o Palmeiras conquistaria o título estadual aquele ano. Contudo, a competição era disputada em pontos corridos e, apesar da derrota no último jogo contra a equipe da capital, o Peixe obteve melhor campanha e recebeu a taça em pleno Palestra Itália. “Na época, o Palmeiras era conhecido como “Academia” e, para os torcedores era o favorito ao título, mais o Santos, de fato, mereceu a conquista”, conta. “Após a partida, a Federação Paulista entregou o troféu ao Santos. Como o jogo aconteceu no Palestra Itália, os torcedores palmeirenses vaiaram o ato, mas assistiram aos jogadores e diretores do peixe comemorando a conquista.

A TAÇA É UMA OBRA-PRIMA! CONTEM UMA COROA DE OURO BRANCO (UMA MISTURA DE OUTO DOURADO E PRATA) CRAVEJADA COM NOVE BRILHANTES LEGÍTIMOS!

Outro detalhe importante é a inscrição da frase “confecção D’orio”, totalmente enfeitada com 34 rubis. Além disso, há uma linha adornando a escrita, contendo 39 rubis. Segundo Paulo de Carvalho, avaliador do antiquário Casa do Povo, a Bola de Ouro é o segundo troféu mais valioso do Brasil, ficando atrás apenas da Taça de Ouro Jules Rimet – nome oferecido ao troféu da Copa do Mundo da FIFA até 1970. “Ela é de ouro maciço, totalmente repuxada em ouro 18 quilates. É uma peça única, o que a torna mais valiosa. Tem muita taça no memorial do Santos que tem 10 kg de prata, porem com um valor muito inferior ao da Bola de Ouro. Além disso, faz parte da história de Conquistas do Santos”. Declarou o Avaliador.
FOTO DA TAÇA E DETALHES1

Fonte e Referencias:
Revista Santástico;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *