O último Esquadrão com Pelé (1973/74)

Published On 25/08/2015 | Esquadrões - Times importantes

O Grande time do Santos FC da primeira metade da década de 1970, que contava com muitos craques e sobretudo com o Rei Pelé, ainda em boa forma, deixou a desejar…. Poderia ter conquistador mais títulos, mostrado um futebol mais empolgante, mais terminou com apenas uma conquista, a do Campeonato Paulista em 1973 e um terceiro lugar decepcionante no Campeonato Brasileiro de 1974, quando na fase final era tido como um grande favorito. O fim desse projeto de esquadrão se encerrou com o adeus de Pelé no futebol em 1974.
10450734_341238116031542_1194357795646651291_nPoderia um time que contava com Cejas, Carlos Alberto Torres, Marinho Peres, Clodoaldo, Jair da Costa, Alcindo, Cláudio Adão, Edu e Pelé, decepcionar?
Bom, talvez essa não seja a palavra certa para definir o SFC da primeira metade da década de 1970, seria exagero dizer que decepcionou. porem, deixou a desejar e muito. ParecPor muitos momentos, o SFC foi empolgante, mostrou um grande futebol e teve vitorias convincentes, goleando até mesmo grandes adversários. Chegou a conquistar o Campeonato Paulista em 1973 com ímpeto, mesmo que dividido, com a Portuguesa, mais o sentimento desse time que tem todas as ressalvas para ser chamado de esquadrão é que poderia ter vencido mais, conquistado mais, empolgado mais…
1619311_702494826500354_2140258208704478916_nNão há dúvidas das qualidades do time santista, tanto que em março, foram convocados os atletas para a Copa do Mundo de 1974 e o SFC teve os seguintes selecionados: Marinho Peres, Clodoaldo, Carlos Alberto Torres e Edu. O Rei do futebol, ainda tinha condições de sobra para disputar mais uma Copa, no entanto, manteve sua decisão de não participar. Pelé queria mais um título, jogaria apenas até outubro, durante 10 meses de despedidas, uma em cada estádio brasileiro.
Com uma boa campanha na primeira fase, o favoritismo santista era grande na fase final do Brasileiro de 1974, a revelação Cláudio Adão era uma sensação do momento, e com o retorno de Marinho Peres e Edu, a recuperação de Clodoaldo e Carlos Alberto Torres, poucos duvidavam que a decisão não seria mesmo na última rodada do quadrangular, no Morumbi, entre Santos e Cruzeiro. E como previsto, bastava uma vitória santista sobre o Cruzeiro e um tropeço do Vasco diante do Inter, que culminaria no título do Peixe…
No entanto, as coisas não foram como se esperava, o Santos não existiu contra o Cruzeiro no Morumbi/SP, em menos de meia hora o time mineiro fazia 3 a 0 e despachava para longe o sonho santista e o desejo do Rei. Foi um decepcionante golpe a derrota por 3 a 1 frente aos mineiros. O Santos acabou terminando o Campeonato Brasileiro em 3º lugar, e o time aos poucos era desfeito com os atletas santistas sendo vendidos aos clubes estrangeiros, principalmente depois da despedida de Pelé no futebol, era o começo de novos tempos para o Santos – tempos difíceis.

 

One Response to O último Esquadrão com Pelé (1973/74)

  1. Sergio Sampaio says:

    O mais engraçado, é que muitos querem juntar a Era Pelé como se fosse uma coisa só. Sendo que foram vários Esquadrões. Muito legal que os pesquisadores aqui, mostram todos os esquadrões santistas, não juntam tudo numa coisa só (55 a 74)… Só porqe o Pelé esteve, não quer dizer que sempre foi o mesmo time. O SANTOS É O CLUBE BRASILEIRO COM MAIS ESQUADRÕES DE GRANDEZA NO FUTEBOL! É O MAIS VALOROSO NESSE ASPECTO! Sobre esse time, poderia ter vencido o Camp. Brasileiro, o que houve pra pegar 3 a 0 do Cruzeiro em SP (que pedra as marias)?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *