Pagão – 1955-1963

Published On 27/10/2014 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 27/10/2014
Atualizado, 25/10/2017

Nascido no dia 27 de outubro de 1934, em Santos, Pagão iniciou sua carreira na Portuguesa Santista.
Chegou a Vila Belmiro em novembro de 1955, e teve tempo de ser Campeão Paulista daquele mesmo ano. Ganhou todos os títulos possíveis pelo Santos, e fez parte do grande esquadrão santista dos anos 60.
Dotado da técnica apurada, rara habilidade e um enorme faro de gol, tinha uma grande facilidade para atuar em espaços curtos. Gostava de atuar também pelas beiradas do campos, e armava diversas jogadas.
Para o Rei Pelé, Pagão foi o seu primeiro grande parceiro de ataque, onde depois formaram a “a linha dos três P’s”, com Pelé, Pagão e Pepe.
Pagão também foi um dos grandes espelhos de Coutinho. E a “herança” da camisa 9, foi passada com extremo sucesso.
O cantor Chico Buarque de Hollanda era um de seus grandes fãs, e admiração ao craque era tanta, que ele até o incluiu em uma composição: “Para Mané para Didi para Mané Mané para Didi para Mané para Didi para Pagão para Pelé e Canhoteiro”
Deixou a Vila Belmiro em 1963, acertando sua ida para o São Paulo. Atuou também pelo Jabaquara. As constantes lesões atrapalharam sua brilhante carreira.
Ao se aposentar, continuou morando na cidade de Santos, e trabalhou na Companhia Docas de Santos.
É 9º maior artilheiro da história do Santos, e o 26º que mais envergou a camisa santista. É um dos maiores goleadores da história do futebol.
Faleceu no dia 4 de abril de 1991, aos 56 anos, por falência do fígado, em sua querida terra natal.

Jogos – 340
Gols – 157
Principais Títulos:
1955 – Campeonato Paulista
1956 – Campeonato Paulista
1958 – Campeonato Paulista
1959 – Torneio Rio-São Paulo
1960 – Campeonato Paulista
1961 – Campeonato Paulista e Taça Brasil
1962 – Campeonato Paulista, Taça Brasil, Taça Libertadores e Mundial Interclubes
1963 – Torneio Rio-São Paulo

Fichas Técnicas:
20/11/1955 – Santos 5 x 0 Guarani
Gols: Del Vecchio aos 28min e aos 35min e Pagão aos 23min do primeiro tempo; Pepe aos 13min e Del Vecchio aos 37min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Renda: Cr$ 134.430,00
Árbitro: Carlos de Oliveira Monteiro
Santos: Manga; Sarno e Zito; Ramiro, Formiga e Urubatão; Pagão, Negri, Del Vecchio, Vasconcelos e Pepe. Técnico: Lula
Guarani: Paulo; Valdir e Dalmo; Nelson Faria, James e Henrique; Fifi, Augusto, Cezar, Vilalobos e Vasques.
– Estreia de Pagão pelo Santos, já deixando sua marca!
29/03/1956 – Santos 5 x 2 Newell’s Old Boys-ARG
Gols: Pagão [2], Pepe, Vasconcelos e Del Vecchio; Picot e Hernandez
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Competição: Torneio Internacional da FPF
Renda: Cr$ 241.550,00
Árbitro: Harry Davis
Santos: Manga; Hélvio (Cássio) e Feijó (Sarno); Ramiro, Zito e Urubatão; Alfredinho, Jair Rosa Pinto, Pagão (Del Vecchio), Vasconcelos e Pepe. Técnico: Lula
Newell’s Old Boys: Massueli; Grifa e Coronel; Mastrogiuseppe (Bovery), Sanguinetti e Echevarria; Nardiello, Picot, Rocha (Hernandez), Reinoso (Carranza) e Urquiza (Donelutti). Técnico: José Ramos
– Na final do Torneio Internacional da FPF, Pagão foi decisivo e marcou dois gols!
28/12/1957 – Santos 4 x 1 Palmeiras
Gols: Pepe aos 25min, Fernando aos 28min e Pagão aos 27min do primeiro tempo; Pagão aos 2min e Urubatão aos 36min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 6.800 aproximadamente
Renda: Cr$ 273.625,00
Árbitro: Juan Brossi
Santos: Manga; Urubatão, Dalmo, Fioti e Ramiro; Zito e Jair Rosa Pinto; Dorval, Pagão, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Palmeiras: Nivaldo; Dema e Milton; Maurinho, Formiga e Jorge; Renatinho, Fernando, Mazzola, Ivan e Rodrigues. Técnico: Mário Vianna
– Na última rodada do Campeonato Paulista de 1957, Pagão comanda a goleada sobre o Palmeiras!
24/05/1959 – Seleção da Bulgária 0 x 2 Santos
Gols: Pelé aos 2min e Pagão aos 6min do primeiro tempo.
Local: Estádio Nacional Vasil Levski, em Sofia, Bulgária.
Competição: Amistoso
Público: aproximadamente 50.000 pessoas
Renda: Cr$ 3.500.000,00
Árbitro: Takov (Búlgaro)
Bulgária: Naidenov; Kostov e Racarov; Kirchev, Dimitrov e Gueorguiev; Abadjiev, Kolev, Tanaiotov, Vasilev e Liev.
Santos: Laércio; Pavão, Getúlio e Mourão; Fioti e Dalmo (Feijó); Dorval, Álvaro, Pagão, Pelé e Pepe (Alfredinho). Técnico: Lula
– Na primeira vitória santista em solo europeu, Pagão deixou sua marca!
10/02/1963 – Club Naval-CHI 0 x 5 Santos
Gols: Tite aos 23min, Pagão aos 33min e Pelé aos 38min do primeiro tempo; Pelé aos 3min e Nenê aos 11min do segundo tempo.
Local: Estádio El Morro, em Talcahuano, Chile.
Competição: Amistoso
Público: 12.286 pagantes
Árbitro: José Luiz Silva (CHI)
Club Naval: Pino; Alvarado, Guerra e Moraga (Jamet); Jimenez e Astorga; Savedra (Mora), Zambrano, Gonzalez (Tapia), Marin e Sen.
Santos: Gylmar (Laércio); Mauro e Dalmo; João Carlos, Calvet (Hemílton) e Mengálvio (Nenê); Dorval, Tite, Pagão, Pelé e Pepe (Luiz Cláudio). Técnico: Lula
– Último gol de Pagão pelo Santos!
Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatística do Santos;
Almanaque do Santos;
Livro “100 anos, 100 jogos e 100 ídolos”;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *