Pascoal Pepe – 1948-1955

Published On 08/07/2016 | Ex-Atletas
Por Gabriel Santana, 
Santos, 08/07/2016

Nome completo – Pascoal Pepe
Período – 1948-1955
Posição – Atacante
Nascimento – 07 de julho de 1921, em São Paulo
Jogos – 248
Gols – 40
Histórico – Pascoal surgiu na várzea paulistana, onde aprendeu a jogar nos campos úmidos do Itaim Bibi. Seu primeiro clube foi o juvenil Marítimo FC.
Em 1938, fundou o juvenil São Paulo do Itaim, conjunto constituído por uma equipe de excelente atletas mirins, que marcarem época em seu bairro. Atuou também pelo Portugal e pelo Brasil FC, em 1941.
No ano seguinte, foi morar em Santos e começou a treinar na Portuguesa Santista, sendo logo contratado.
Ganhou grande fama em 1944, quando foi vice-artilheiro do Campeonato Paulista, o que lhe valeu sua convocação para a Seleção Paulista como suplente. Foi contratado pelo Fluminense, em 1945, como a mais radiante promessa do futebol bandeirante. Correspondeu a altura, e foi Campeão pela equipe em 1946.
Contratado junto a equipe carioca em 1948, Pascoal chegou a Vila Belmiro para formar um respeitado ataque, ao lado de Antoninho, Odair e Pinhegas.
Mesmo tendo grande aptidão para atacar, Pascoal também sabia atuar em outras funções, inclusive defensivas. Por necessidade da equipe, atuou também como zagueiro e lateral, e sempre soube dar conta do recado. Exímio fintador, chutava com pontaria e potencialidade, e ainda cabeceava com maestria.
Viajou com a equipe para o Peru em 1955, em uma das primeiras excursões santistas para o mundo, e colaborou com a sua experiência para a formação da equipe que seria campeã paulista daquele ano.
Permaneceu na Vila Belmiro por 8 temporadas, e despediu-se pouco antes do Título Paulista de 1955.

ESTREIA
07/03/1948 – Santos 1 x 3 Atlético-MG
Gols: Pascoal – Carlyle (2) e Valsechi
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Amistoso
Renda: Cr$ 68.106,00
Árbitro: Fuad Arblan
SFC: Chiquinho; Artigas e Expedito; Nenê, Alfredo e Castanheira; Alemãozinho, Leonaldo, Pascoal, Antoninho e Rubens. Técnico: Ayala
CAM: Kafunga; Afonso e Moreno; Mexicano, Zé do Monte (Barros) e Carango; Lucas, Valsechi (Gabardo), Carlyle, Lêro e Nívio. Técnico: Félix Magno.
ULTIMA PARTIDA
29/06/1955 – Cienciano-PER 0 x 9 Santos
Gols: Del Vecchio [3], Alvaro [2], Vasconcelos [2] e Walter [2].
Local: Estádio Inca Garcilaso de la Veja, em Cuzco, Peru.
Competição: Amistoso
Santos: Barbosinha (Manga); Helvio (Wilson) e Ivan; Sarno, Formiga e Urubatão (Pascoal); Walter, Del Vecchio, Álvaro (Ramiro), Vasconcelos e Pepe (Carlinhos). Técnico: Lula
Cienciano: Não Informado.

• Jogos e gols:
1948 – 26 jogos e 12 gols;
1949 – 32 jogos e 01 gol;
1950 – 35 jogos e 05 gols
1951 – 50 jogos e 09 gols;
1952 – 54 jogos e 08 gols;
1953 – 31 jogos e 02 gols;
1954 – 12 jogos e 03 gols;
1955 – 08 jogos e 00 gol;
Total: 248 jogos e 40 gols.

Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatísticas do Santos FC;
Almanaque do Santos FC;
Jornal Mundo Esportivo;

2 Responses to Pascoal Pepe – 1948-1955

  1. Antonio pepe junior says:

    Sou Pepe junior, da 4 geração da familia Pepe, orgulho de ter um goleador na familia, minha fonte de inspiração para meus treinamentos do dia-dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *