Pavão – 1959-1961

Published On 25/07/2017 | Ex-Atletas
Por Gabriel Santana e Ronaldo Silva
Santos, 25/07/2017

Nome completo – Marcos Cortez
Período – 1959-1961
Posição – Zagueiro
Nascimento – 4 de janeiro de 1929, em Santos
Jogos – 71

Gols – 02

Histórico – Despontou nos campos varzeanos da cidade de Santos, até ser descoberto por olheiros da Portuguesa Santista. Na “Briosa”, iniciou sua trajetória em clubes profissionais, e destacou-se rapidamente.
Em 1951, foi contratado pelo Flamengo, onde fez praticamente toda sua carreira. Conquistou diversos títulos, incluindo um tricampeonato carioca, em 1953-1954-1955. Obteve também convocações para a Seleção Brasileira.
O apelido “Pavão”, foi oriundo pelo seu jeito de atuar. Quando corria, mantinha os braços abertos. Pavão era considerado um craque em sua função. Defendia como poucos.
Após permanecer 8 anos no Flamengo, Pavão foi contratado pela equipe santista no ano de 1959, pela quantia de 800.000 cruzeiros antigos, aos 30 anos de idade. 
No Santos, rapidamente assumiu a posição de titular, e atuou em 60 partidas logo em sua primeira temporada. Inclusive na primeira excursão do Santos pela Europa, Pavão foi titular em 21 jogos, dos 22 disputados pelo time santista.
Também teve a felicidade de reencontrar seu irmão, Ramón Cortez, que também atuava no Santos na época.
Com a camisa Alvinegra, conquistou o Torneio Rio-São Paulo daquele ano, e o Campeonato Paulista de 1960.
No ano de 1961, Pavão resolveu encerrar sua carreira, aos 32 anos de idade.
Pavão faleceu no dia 7 de maio de 2006, vítima de cirrose.

ESTREIA
09/04/1959 – Botafogo 2 x 4 Santos

Gols: Pagão [2], Dorval e Pelé; Paulo Valentim e Didi (p).
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro.
Competição: Torneio Rio-São Paulo
Renda: Cr$ 894.166,00
Árbitro: João Rodrigues
BFR: Ernani; Cacá, Florindo e Paulistinha; Ronald e Pampolini; Garrincha, Didi, Paulinho, Quarentinha (Tião Macalé) e Zagallo (Quarentinha).
Técnico: João Saldanha
SFC: Laércio; Feijó, Pavão e Mourão; Ramiro e Álvaro; Dorval, Jair Rosa Pinto (Coutinho), Pagão, Pelé (Afonsinho) e Pepe. Técnico: Lula
PRIMEIRO GOL
30/06/1959 – Genoa 2 x 4 Santos
Gols: Dalmonte aos 5min e Pavão aos 16min do primeiro tempo; Pepe aos 8min e aos 10min, Barizon aos 14min e Coutinho aos 37min do segundo tempo.
Local: Estádio Luigio Ferraris, em Gênova, Itália.
Competição: Amistoso
Público: aproximadamente 20.000 pessoas
Árbitro: Rebufo (ITA)
SFC: Lalá; Pavão (Fioti), Getúlio e Moruão; Formiga e Zito; Alfredinho, Álvaro (Afonsinho), Coutinho, Pelé (Dorval) e Pepe. Técnico: Lula
GCFC: Piccoli; Bruno, Caffarti e De Angelis; Carlini e Leopardi; Dalmonte, Abbadie, Maccaro, Pantaleoni e Barizon.
ULTIMO JOGO
06/01/1961 – Santos 1 x 2 Nacional AC
Gols: Nenê – Vanderlei (2)
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Amistoso
Renda: Cr$ 68.125,00
Árbitro: Alfredo Lauro Neto
SFC: Lalá (Odair); Getúlio, Pavão e Feijó; Formiga e Fioti; Dorval, Ney, Pagão, Nenê e Tite (Sormani).
Técnico: China
NAC: Valentino; Idário, Mario e Roderlei; Gonçalves (Rivetti) e Geraldo; Ricardo, Edgard, Wanderley, Elson (Nardinho) e Augusto.

• Jogos e gols:
1959 – 60 jogos e 01 gol;
1960 – 10 jogos e 01 gol;
1961 – 01 jogo e 00 gol;
Total – 71 jogos e 02 gols

Fontes e Referências:
Jornal “A Gazeta Esportiva”;
Centro de Memória e Estatística do Santos FC;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *