Pré-jogo histórico – Santos x Atlético-GO

Published On 01/07/2017 | Pré-Jogo Histórico
Por Antônio Felipe,
Santos, 01/07/2017

Neste sábado, às 19h, no estádio Olimpico de Goiânia, o Santos enfrenta a equipe do Atlético Goianiense  pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2017. O Peixe atualmente é o quinto colocado da competição com 16 pontos, enquanto a equipe de Goiás é a lanterna do certame com oito.
O técnico santista, Levir Culpi, não contará com o lateral direito Victor Ferraz, que foi liberado por conta do nascimento do filho do jogador. Daniel Guedes deve ser o substituto. O volante Thiago Maia está de volta. E o técnico Levir Culpi, deve poupar alguns atletas, como Lucas Veríssimo, Renato, Jean Mota, Lucas Lima e Copete. O provável time deve contar com Vanderlei; Daniel Guedes, David Braz, Fábian Noguera e Caju; Thiago Maia, Alison, Vitor Bueno e Bruno Henrique; Arthur Gomes e Kayke.
Após duas fracas atuações, o Alvinegro da Vila tenta voltar ao eixo. A equipe tem sofrido muito com a irregularidade. Hoje, apesar de contar quase sempre com três jogadores de ataque, o time finaliza muito pouco. Neste final de semana tem pela frente o último colocado da competição, que vem de três derrotas consecutivas. Uma boa oportunidade para recuperação.
Santos e Atlético-GO já se enfrentaram sete vezes pelo Brasilieirão. O Peixe leva uma pequena vantagem nos números com três vitórias, dois empates e dois triunfos equipe goiana.  A última partida ocorreu no segundo turno do Brasileiro de 2012 no estádio Bezerrão, em Brasília, com vitória do Atlético por 2×1 de virada.

Quem já esteve do lado de cá
Felipe Garcia (Santos 2005-2008/2009-2011) – Goleiro criado na Vila, Felipe se destacou nas seleções de base subiu aos profissionais do Peixe em 2005 com apenas 17 anos. Inicialmente foi terceiro e depois reserva imediato de Fábio Costa. Teve altos e baixos e acabou emprestado no início de 2009 para a Portuguesa Santista. No segundo semestre retornou ao Peixe e viveu seu melhor momento no clube. Em 2010 era titular absoluto, mas depois do titulo Paulista começou a cometer muitas falhas e acabou na reserva. Na metade de 2011 deixou o Santos. No Peixe faturou os Paulistas de 2006, 2007, 2010 e 2011; a Copa do Brasil de 2010 e também estava no grupo campeão da Libertadores de 2011, apesar de não ter sido inscrito na competição. Ao todo foram 85 jogos pelo Peixe.
Walterson (Santos 2016) – Atacante de boa movimentação veio ao Santos na metade da temporada de 2016, emprestado pelo São Bernardo, inicialmente para disputar a Copa Paulista com o time B, mas logo se destacou e integrou o elenco de cima a pedido de Dorival Júnior. No final do ano, Walterson deixou o Peixe com apenas três jogos disputados e nenhum gol anotado.

Vitória em Goiânia na despedida de Giovanni
O Santos enfrentou o Atlético-GO no estádio Serra Dourada, em Goiânia, no primeiro turno do Brasileiro de 2010. Mesmo muito desfalcado, o Peixe iniciou o jogo inspirado e abriu 2×0 logo no primeiro tempo com gols de Wesley e Zé Eduardo. No segundo tempo o jogo ficou morno até o gol da equipe goiana aos 42 do segundo tempo marcado pelo atacante Boka. O time da casa pressionou para empatar, mas o Santos se segurou bem e garantiu a vitória. A partida foi a última da carreira do ídolo Giovanni, que só voltaria a atuar em amistoso festivo em 2016 contra o Benfica. Abaixo a ficha técnica do confronto:
22/05/2010 – Atlético-GO 1 x 2 Santos
Gols: Wesley aos 20min, Zé Eduardo aos 26min e Boka aos 42min do segundo tempo.
Estádio: Serra Dourada, em Goiânia
Árbitro: Péricles Bassols Cortez (Fifa/RJ).
Auxiliares: Cláudio José Soares (RJ) e Marcelo Braz Mariano (RJ)
Cartões amarelos: Pituca, Robston, Márcio Gabriel (Atlético-GO) e Zé Eduardo, Alex Sandro, Durval, Arouca, Marcel (Santos)
Cartões vermelhos: Agenor (Atlético-GO)
Atlético-GO: Márcio, Márcio Gabriel (Juninho), Jairo, Gilson (Wescley) e Thiago Feltri; Pituca, Agenor, Ramalho e Robston; Keninha (Boka) e Marcão. Técnico: Geninho
Santos: Felipe; Pará, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Arouca, Wesley, Marquinhos, Zezinho (Rodriguinho); Zé Eduardo (Giovanni) e Marcel (Maikon Leite). Técnico: Dorival Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *