Pré-jogo histórico – Santos x Cruzeiro

Published On 20/11/2016 | Pré-Jogo Histórico
Por Antônio Felipe
Santos, 20/11/2016

Neste domingo, às 17h, no Mineirão, em Belo Horizonte, o Santos enfrenta o Cruzeiro pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2016. O Peixe atualmente é o vice-líder da competição com 67 pontos, enquanto a equipe mineira detém a 11ª colocação no certame com 47.
O técnico santista, Dorival Júnior, contará com o retorno do zagueiro David Braz, suspenso na última rodada, que formará a dupla de zaga com o argentino Noguera. Essa deve ser a única mudança em relação ao time que venceu o Vitória na última quinta. O volante Yuri não enfrentará o Cruzeiro, pois tomou o terceiro amarelo. O provável time deve ser formado por Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Noguera e Zé Carlos; Thiago Maia, Renatinho, Lucas Lima e Vitor Bueno; Copete e Ricardo Oliveira.
O time santista segue em busca do título. Agora são quatro pontos atrás do líder Palmeiras. Uma vitória em Minas Gerais é fundamental para o Peixe manter o sonho da conquista. A diferença para o primeiro colocado já foi bem maior e o Alvinegro da Vila tem apenas três rodadas para tirar a direfença.
Santos e Cruzeiro já se enfrentaram 59 vezes pelo Campeonato Brasileiro. O Peixe leva uma pequena vantagem nos confrontos com 22 vitórias, 16 empates e 21 triunfos da equipe de Belo Horizonte. No primeiro turno do campeonato deste ano, em partida disputada na Vila Belmiro, o Peixe bateu o rival pelo placar de 2×0 com gols de Vitor Bueno e um marcado contra pelo lateral direito Lucas.
Quem já esteve do lado de cá 
Bruno Rodrigo (Santos 2010-2012) – O zagueiro chegou ao Santos para o ano de 2010 após se destacar na Portuguesa por vários anos consecutivos. No primeiro ano de Peixe sofreu com uma grave lesão e no ano seguinte foi preterido, pois Edu Dracena e Durval formaram uma dupla consolidada. Bruno só conseguiu maior sequencia no final de 2011 e foi inclusive titular na decisão do Mundial diante do Barcelona. Em 2012 teve boas oportunidades, mas seguiu apenas como sombra da dupla titular e no ano seguinte acertou com o Cruzeiro.  Pelo Santos foram 80 jogos e cinco gols marcados. 
Henrique (Santos 2011-2012) – O volante chegou ao Peixe após boa passagem pelo próprio Cruzeiro. No Santos, porém, Henrique atuou boa parte do tempo como lateral direito, onde foi escalado por Muricy Ramalho. Após a termporada de 2012 voltou ao Cruzeiro na negociação que trouxe o argentino Montillo ao Santos. No Peixe, o volante totalizou 71 partidas com dois gols feitos. 
Robinho (2009/2011) – Contratado pelo Peixe em 2008 junto ao Mogi Mirim, veio com o peso do nome de um grande ídolo santista. Então, passou a ser chamado apenas de Róbson. Contudo, em sua primeira passagem que durou até o final de 2009, não vingou. O atleta ainda retornaria ao Santos em 2011, porém, mais uma vez, não conseguiu se firmar e acabou negociado com o Avaí antes mesmo do final do primeiro semestre. Pelo Peixe participou das conquistas do Paulista e Libertadores de 2011. Robinho fez 59 partidas e marcou seis gols com a camisa do Santos.
Vitória em grande jogo no Mineirão
O Santos enfrentou o Cruzeiro no Mineirão pelo Campeonato Brasileiro de 1986. A equipe mineira abriu o placar logo no início da partida aos três minutos. O Alvinegro da Vila reagiu e empatou aos 22 minutos. A virada veio ainda no primeiro tempo com um gol de Gerson aos 29. No segundo tempo o Peixe fez o terceiro com Ribamar. O Cruzeiro ainda diminuiria o placar. Vitória do Peixe por 3×2 em pleno Mineirão. Abaixo a ficha técnica do confronto:
03/09/1986 – Cruzeiro 2 x 3 Santos
Gols: Edson aos 3min, Serginho Dourado aos 22min e Gerson aos 29min do primeiro tempo; Ribamar aos 4min e Geraldão aos 10min do segundo tempo.
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, Minas Gerais.
Público: 16.691
Árbitro: Luís Carlos Félix
CRUZEIRO: Wellington (Gomes); Balu, Geraldão, João Batista e Ademar; Élder, Andrade e Ernani; Robson (Gil), Vanderley e Edson. Técnico: Carlos Alberto Silva
SANTOS: Rodolfo Rodriguez; Amauri, Pedro Paulo, Celso e Paulo Robson; Dunga (César Sampaio), Ribamar e Junior; Serginho Dourado, Gerson e Carlos Alberto Borges. Técnico: Formiga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *