Pré-jogo histórico – Santos x Palmeiras

Published On 30/09/2017 | Pré-Jogo Histórico
Por Antônio Felipe,
Santos, 30/09/2017

Neste sábado, às 19h, na Arena Palmeiras, o Santos enfrenta a equipe da casa, no “Clássico da Saudade”, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2017. O Peixe atualmente é o segundo colocado no certame com 44 pontos, enquanto o time alviverde detém a quarta posição com 43.
Após uma semana de treinamentos, o Alvinegro da Vila volta a se concentrar no Brasileirão. O técnico Levir Culpi ainda tem muitos problemas para escalar a equipe. Lucas Lima, Renatinho e Victor Ferraz ainda devem seguir de fora. Para piorar, o meia argentino Emiliano Vecchio também foi vetado. A tendência é que Leandro Donizete e Jean Mota sejam titulares. O time provável deve ter Vanderlei; Daniel Guedes, David Braz, Lucas Veríssimo e Zé Carlos; Leandro Donizete, Alison, Jean Mota e Bruno Henrique; Copete e Ricardo Oliveira.
A partida é de suma importância para as pretensões das duas equipes. A distância para o Corinthians é muito grande e qualquer ponto perdido pode ser fatal em termos de título. Para a Libertadores 2018 no entanto os dois times estão bem encaminhados na tabela. A vice-liderança está em jogo nesta rodada, o Peixe tem apenas um ponto na frente de Grêmio e Palmeiras.
Santos e Palmeiras já se enfrentaram 68 vezes pelo Campeonato Brasileiro. O Peixe leva vantagem nos números com 26 vitórias, 24 empates e 18 triunfos dos palestrinos. No primeiro turno deste ano, o Alvinegro da Vila venceu o rival por 1×0 com gol marcado pelo atacante Kayke.

Quem já esteve do lado de cá
Arouca (Santos 2010-2014) – Após passagem ruim pelo São Paulo, Arouca chegou ao Santos numa troca com o volante Rodrigo Souto. O negócio foi muito vantajoso para o Peixe, já que Arouca jogou o fino da bola pelo Alvinegro Praiano durante quatro anos. Ao fim de 2014, o volante deixou a equipe santista após acionar o clube na justiça devido a salários atrasados. Tudo isso fez com que gerasse certo desconforto entre o jogador e a torcida santista. Arouca realizou 267 partidas pelo Peixe, marcou seis gols e adicionou em seu currículo os títulos paulistas de 2010, 2011 e 2012, da Copa do Brasil de 2010, Libertadores de 2011 e da Recopa Sulamericana de 2012.
Zé Roberto (Santos 2006-2007)– Depois de realizar uma boa Copa do Mundo em 2006, Zé trocou a Europa pelo Santos. Não demorou muito para se destacar com a camisa 10 do Peixe. O problema é que ele chegou já na metade do Campeonato Brasileiro daquele ano e não teve muito tempo para ajudar a equipe a ter uma melhor participação no certame. Em 2007 começou com tudo e de cara conquistou o título paulista pelo Peixe. As grandes atuações de Zé Roberto o levou de volta ao futebol europeu após marcar uma linda trajetória no Santos, onde se tornou ídolo, apesar do pouco tempo.Pelo Santos realizou 48 partidas e marcou 12 gols.
Edu Dracena (Santos 2009-2014) – O defensor, revelado pelo Guarani, chegou ao Santos durante o ano de 2009 após passar pelo futebol turco. O zagueiro demorou a estrear pelo Peixe, pois se recuperava de contusão quando chegou. Apenas no final da temporada teve suas primeiras oportunidades. Nos anos seguintes teve papel fundamental na equipe santista ao lado do zagueiro Durval. Edu Dracena ganhou praticamente tudo pelo Santos e ficará marcado para sempre como o capitão que ergueu a taça de campeão da Libertadores de 2011.Edu deixou o Peixe no final de 2014. Títulos de Edu pelo Santos: paulistas de 2010, 2011 e 2012, da Copa do Brasil de 2010, Libertadores de 2011 e da Recopa Sulamericana de 2012.
Cuca (Santos 2008 como treinador e 1993 como jogador) – O treinador palmeirense foi jogador do Peixe no ano de 1993. Cuca fez 46 partidas pelo Alvinegro da Vila e marcou 16 gols. Em 2008, Cuca voltou ao Santos como treinador. Contudo, não conseguiu desempenhar um bom papel e sua passagem durou apenas 14 partidas. Ao todo foram três vitórias, quatro empates e sete derrotas.

Vitória de campeão
Pelo segundo turno do Brasileiro de 2004, o Peixe enfrentou a equipe do Palmeiras no estádio do Pacaembu, em São Paulo. Durante praticamente todo jogo, o Santos foi pressionado pelo adversário, que fez uma partida praticamente irretocável.
Mesmo pior na partida, o Alvinegro Praiano atuou de maneira inteligente e conseguiu abrir o placar com Deivis aos 40 do primeiro tempo. Cinco minutos depois, o Santos em mais uma investida ofensiva ampliou o placar com Elano.

O Santos fez a festa no Pacaembu! (Foto/Jornal Lance)

No segundo tempo, o panorama foi praticamente o mesmo e o time da capital conseguiu fazer um gol aos 37 minutos marcado por Osmar. Ainda houve uma pressão no fim, mas o Peixe se saiu bem e garantiu a vitória por 2×1.
Neste dia não foi por uma boa atuação, mas sim com uma apresentação de campeão. Abaixo a ficha técnica da partida:
12/09/2004 – Palmeiras 1 x 2 Santos
Gols: Deivid, aos 40min, e Elano, aos 45 min do primeiro tempo; Osmar, aos 37 min do segundo tempo
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Público: 19.109 pagantes
Renda: R$ 248.031,00
Árbitro: Rodrigo Martins Cintra (SP)
Auxiliares: Everson Luís L. Soares (SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)
Cartão amarelo: Nen, Osmar e Baiano (Palmeiras); André Luis e Zé Elias (Santos)
Cartão vermelho: Zé Elias (Santos)
Palmeiras: Sérgio; Baiano, Gabriel, Nen e Lúcio; Marcinho, Corrêa (Júlio César), Magrão, Élson (Ricardinho) e Diego Souza; Osmar. Técnico: Estevam Soares
Santos: Mauro; Bóvio (Lelo), Domingos, André Luís e Léo; Zé Elias, Fabinho, Ricardinho e Elano; Robinho (Ávalos) e Deivid (Basílio). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *