Pré-jogo histórico – Santos x Palmeiras

Published On 14/06/2017 | Pré-Jogo Histórico
Por Antônio Felipe
Santos, 14/06/2017

Nesta quarta-feira, às 21h45, na Vila Belmiro, o Santos enfrenta a equipe do Palmeiras pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro de 2017. O Peixe atualmente é o décimo colocado na tabela de classificação da competição com nove pontos, enquanto o time alviverde detém a 13ª posição com sete.
Após duas vitórias consecutivas com o técnico interino, Elano, no comando, o Peixe tem pela frente mais um clássico na estreia do treinador Levir Culpi. O lateral direito, Daniel Guedes, expulso, está fora. Victor Ferraz pode retomar a titularidade após ficar de fora. O meia Lucas Lima é outro que tem retorno incerto. O provável time que vai a campo deve ter Vanderlei; Victor Ferraz (Matheus Ribeiro), David Braz, Lucas Veríssimo e Jean Mota; Thiago Maia, Renatinho, Vitor Bueno e Bruno Henrique; Copete (Lucas Lima) e Kayke.
Após um mau início de campeonato, o Alvinegro da Vila consegue embalar duas vitórias e agora tenta manter a sequência diante do Palmeiras. Levir tem pela frente muito trabalho para encorpar novamente a equipe que ano passado foi vice-campeã brasileira. A vitória diante do Atlético-PR por 2×0 em plena Arena da Baixada deixou o torcedor santista mais animado e confiante.
Santos e Palmeiras já se enfrentaram em 67 oportunidades pelo Campeonato Brasileiro. O Peixe leva vantagem nos números com 25 vitórias, com 24 empates e 18 triunfos do rival da capital. O último jogo pelo Brasileirão ocorreu no segundo turno na competição do ano passado na Vila Belmiro e deu Peixe pelo placar de 1×0 com gol de Copete.

Quem já esteve do lado de cá
Arouca (Santos 2010-2014) – Após passagem ruim pelo São Paulo, Arouca chegou ao Santos numa troca com o volante Rodrigo Souto. O negócio foi muito vantajoso para o Peixe, já que Arouca jogou o fino da bola pelo Alvinegro Praiano durante quatro anos. Ao fim de 2014, o volante deixou a equipe santista após acionar o clube na justiça devido a salários atrasados. Tudo isso fez com que gerasse certo desconforto entre o jogador e a torcida santista. Arouca realizou 267 partidas pelo Peixe, marcou seis gols e adicionou em seu currículo os títulos paulistas de 2010, 2011 e 2012, da Copa do Brasil de 2010, Libertadores de 2011 e da Recopa Sulamericana de 2012.
Zé Roberto (Santos 2006-2007)– Depois de realizar uma boa Copa do Mundo em 2006, Zé trocou a Europa pelo Santos. Não demorou muito para se destacar com a camisa 10 do Peixe. O problema é que ele chegou já na metade do Campeonato Brasileiro daquele ano e não teve muito tempo para ajudar a equipe a ter uma melhor participação no certame. Em 2007 começou com tudo e de cara conquistou o título paulista pelo Peixe. As grandes atuações de Zé Roberto o levou de volta ao futebol europeu após marcar uma linda trajetória no Santos, onde se tornou ídolo, apesar do pouco tempo.Pelo Santos realizou 48 partidas e marcou 12 gols.
Edu Dracena (Santos 2009-2014) – O defensor, revelado pelo Guarani, chegou ao Santos durante o ano de 2009 após passar pelo futebol turco. O zagueiro demorou a estrear pelo Peixe, pois se recuperava de contusão quando chegou. Apenas no final da temporada teve suas primeiras oportunidades. Nos anos seguintes teve papel fundamental na equipe santista ao lado do zagueiro Durval. Edu Dracena ganhou praticamente tudo pelo Santos e ficará marcado para sempre como o capitão que ergueu a taça de campeão da Libertadores de 2011.Edu deixou o Peixe no final de 2014. Títulos de Edu pelo Santos: paulistas de 2010, 2011 e 2012, da Copa do Brasil de 2010, Libertadores de 2011 e da Recopa Sulamericana de 2012.
Cuca (Santos 2008 como treinador e 1993 como jogador) – O treinador palmeirense foi jogador do Peixe no ano de 1993. Cuca fez 46 partidas pelo Alvinegro da Vila e marcou 16 gols. Em 2008, Cuca voltou ao Santos como treinador. Contudo, não conseguiu desempenhar um bom papel e sua passagem durou apenas 14 partidas. Ao todo foram três vitórias, quatro empates e sete derrotas.

Santos se impõe e vence na Vila de virada
Pelo Brasileiro de 1993, o Santos teve a oportunidade de encarar o Palmeiras na Vila. O Palmeiras até então estava imbatível na competição. O time da capital abriu o placar aos 22 do primeiro tempo com gol de Roberto Carlos de falta. Ainda na primeira etapa, Sergio Manoel empatou para o Peixe. No segundo tempo, o Alvinegro da Vila voltou melhor e ampliou o resultado com gols de Ranielli e Almir. Final de jogo, Santos 3 a 1 e era quebrado e tabu do rival no campeonato. Abaixo a ficha técnica do confronto:
26/09/1993 – Santos 3 x 1 Palmeiras
Gols: Roberto Carlos (f) aos 22min e Sergio Manoel aos 33min do primeiro tempo; Raniélli aos 32min e Almir aos 42min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Renda: CR$ 6.462.300
Público: 11.703
Árbitro: Flávio de Carvalho
Expulso: Edmundo (SEP)
SFC: Velloso; Índio, Júnior, Ricardo Rocha e Sérgio Manoel; Gallo, Marcio Griggio, Darci e Raniélli (Lula); Almir e Guga (Neizinho). Técnico: Antônio Lopes
SEP: Sérgio; Gil, Baiano (Saulo), Antonio Carlos, Alexandre Rosa e Roberto Carlos; Cesar Sampaio, Mazinho, Jean Carlos (Edílson) e Zinho; Edmundo e Evair. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *