Renato – 2000-2004/2014-2017

Published On 18/02/2016 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 18/02/2016
Atualizado, 15/05/2017

Nascido no dia 15 de maio de 1979, em Santa Mercedes-SP, Renato Dirnei Florêncio Santos, ou apenas Renato, foi contratado pelo Santos em 2000.
Revelado pelo Guarani, destacou-se no Campeonato Paulista, e em julho do mesmo ano, já estava vestindo a camisa santista.
Ao lado do colombiano Rincón, foi ganhando espaço entre os titulares, e na temporada seguinte, firmou-se entre os 11 iniciais.
Em 2002, foi o ano da confirmação de Renato. Integrante crucial e camisa 08 da equipe Campeã Brasileira, o volante santista destacou-se pela sua marcação eficaz e regularidade dentro de campo. Foi o único atleta que atuou nas 31 partidas da campanha do título, além de protagonizar um feito incomum entre os volantes: Não recebeu sequer um cartão amarelo nos 31 jogos que disputou.
Além de toda sua eficiência na marcação, Renato também foi decisivo marcando gols. No 1º jogo da grande final diante do Corinthians, foi responsável por marcar o 2º tento santista na partida, aos 43 minutos do segundo tempo. Gol esse, que deu uma grande vantagem ao Santos para a partida decisiva.
Na temporada 2003, ganhou mais uma grande responsabilidade: A tarja de capitão. Em diversos jogos, foi o comandante santista dentro de campo, e já tinha uma grande projeção em sua carreira.
Devido as suas magistrais apresentações em campo, começou ser regularmente convocado para a Seleção Brasileira, e enquanto esteve defendendo as cores santistas, atuou pelo Brasil em 11 jogos.
Em 2004, participou dos primeiros jogos da Campanha do Título Brasileiro, antes de se transferir para o Sevilla/ESP.
Na equipe espanhola, conquistou 06 títulos e tornou-se o estrangeiro com mais partidas com a camisa do Sevilla. Permaneceu até 2011, quando acertou sua ida para o Botafogo.
Retornou para a Vila Belmiro em 2014, mais precisamente no dia 13 de maio.
No ano seguinte, conquistou mais um título com a camisa santista, o Campeonato Paulista, ao lado de seus antigos companheiros, Elano e Robinho.
Em 2016, repetiu a dose, e levantou a taça do Bicampeonato Paulista 2015-2016, ao lado de Ricardo Oliveira, sendo novamente crucial para a conquista, demonstrando toda sua técnica dentro de campo.
No dia 22/05/2016, quando completava exatamente 2 anos de sua reestreia pelo Santos, diante do Goiás, no dia 22/05/2014, e justamente na partida em que recebeu a placa em homenagem as suas 300 partidas pelo Alvinegro, Renato decretou a vitória santista diante do Coritiba, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, aos 51 minutos do segundo tempo.
Ainda em 2016, Renato contrariou sua idade, e atuou em todas as 38 partidas do Campeonato Brasileiro, sendo o único jogador do elenco santista a realizar tal feito.
Renato já figura no quadro de jogadores que mais vestiram a camisa do Santos.
Com toda sua técnica e categoria, Renato sempre estará presente na memoria do torcedor, e justamente, pode-se considerar um dos maiores volantes da história do Santos.

Jogos – 364
Gols – 31
Títulos no Santos:
2002 – Campeonato Brasileiro
2004 – Campeonato Brasileiro
2015 – Campeonato Paulista
2016 – Campeonato Paulista

Fichas Técnicas:
29/07/2000 – EC São Bento 0 x 0 Santos
Local: Estádio Valter Ribeiro, em Sorocaba, São Paulo.
Competição: Amistoso
Árbitro: Silvio Talarico
SFC: Pitarelli; Michel, André Luís, Claudiomiro e Rubens Cardoso (Dutra); Anderson Luís, Renato (Valdo), Baiano e Robert (Ailton); Dodô (Julio Cesar) e Eduardo Marques (Deivid). Técnico: Giba
ECSB: Fábio; Lima (Gravatá), Domingos, Vanderlei e Esquerdinha; Márcio Santos, Júnior, Ingá e Fabinho (Juninho); Valdir (Sidney) e Lúcio.  Técnico: Nenê
– Estreia com a camisa do Santos
07/02/2001 – Santos 3 x 0 Vasco
Gols: Renato aos 21min, Rodrigão aos 25min e Deivid aos 30min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Torneio Rio-São Paulo
Renda: R$ 60.480,00
Público: 7.084
Árbitro: Vágner Tardelli (RJ)
SFC: Fábio Costa; Russo, Claudiomiro, Galván e Léo; Marcelo Silva (Dutra), Paulo Almeida, Renato e Robert (Caico); Dodô (Deivid) e Rodrigão. Técnico: Geninho
CRVG: Helton, Maricá, Géder, Alexandre Torres e Jorginho Paulista; Henrique, Fabiano Eller, Juninho Paulista (Zada) e Pedrinho (Souza); Euller e Viola. Técnico: Joel Santana
– Primeiro gol pelo Santos
08/12/2002 – Santos 2 x 0 Corinthians
Gols: Alberto aos 15min do primeiro tempo e Renato aos 43min do segundo tempo.
Local: Estádio Morumbi, em São Paulo.
Competição: Campeonato Brasileiro, 1º jogo da final.
Público: 58.534 presentes
Renda: R$ 858.099,00
Árbitro: Antônio Pereira da Silva (Fifa-GO)
Cartões amarelos: Preto e Alberto (S) e Renato (C)
SFC: Fábio Costa; Michel, Preto, Alex e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano e Diego; Robinho e Alberto. Técnico: Emerson Leão
SCCP: Doni; Rogério, Fábio Luciano, Scheidt e Kléber; Vampeta, Fabrício e Renato (Leandro); Deivid (Marcinho), Guilherme e Gil. Técnico: Carlos Alberto Parreira
– O decisivo gol na final
30/05/2004 – Atlético-MG 3 x 3 Santos
Gols: Diego a 1min Alessandro aos 26min e Alex Mineiro aos 36min do primeiro tempo; Elano aos 15min, Deivid aos 22min e Dejair aos 27min do segundo tempo.
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, Minas Gerais.
Competição: Campeonato Brasileiro
Renda: R$ 105.078,40
Público: 11.171 pagantes
Árbitro: Wagner Tardelli
SFC: Mauro; Elano (Claiton), Narciso (Domingos), André Luis e Léo; Paulo Almeida (Paulo Cesar), Renato, Ricardinho e Diego; Robinho e Deivid. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
CAM: Eduardo; Alessandro, Rubens Cardoso, André Luis e Gaucho; Zé Luiz, Márcio Araújo, Renato (Juninho) e Tucho (Dejair); Rafael Lopes (Wagner) e Alex Mineiro. Técnico: Marcelo Oliveira
– Ultimo jogo em sua 1º passagem
22/05/2014 – Goiás 2 x 2 Santos
Gols: Geuvânio aos 8min, Alex Alves aos 25min e Cícero aos 38min primeiro tempo; Erik Lima aos 23min do segundo tempo.
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia, Goiás.
Competição: Campeonato Brasileiro
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Cartões Amarelos: David Braz (Santos); Thiago Mendes (Goiás)
Goiás: Renan; Thiago Mendes, Jackson, Alex Alves e Juliano (Lima); Amaral, David, Ramon, Tiago Real (Assuério) e Esquerdinha (Erik Lima); Danilo. Técnico: Ricardo Drubscky
Santos: Aranha; Cicinho, David Braz, Jubal e Zé Carlos; Arouca, Renato (Leandrinho), Cícero e Lucas Lima; Geuvânio (Victor Andrade) e Gabriel (Stéfano Yuri). Técnico: Oswaldo de Oliveira
– Reestreia com a camisa santista

One Response to Renato – 2000-2004/2014-2017

  1. Pingback: Acervo Histórico do Santos FC | Com determinação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *