Ricardo Oliveira – 2003/2015-2017

Published On 27/12/2017 | Ídolos
Por Kadw Gomes

“Ah é Oliveira! Ah é Oliveira! Ah é Oliveira!”

Com seus gols e liderança, dentro e fora de campo, Ricardo José Dognella Lima de Oliveira, o Ricardo Oliveira, ou se preferir Pastor Oliveira, tornou-se um dos grandes atacantes da história santista e ganhou o respeito e o carinho da torcida alvinegra.

Nasceu em São Paulo, dia 6 de maio de 1980, teve uma infância difícil e de muita superação. Surgiu no futebol pela Portuguesa de Desportos, sendo a grande contratação do Santos para a temporada de 2003.

Naquele ano, atuando com a camisa 9 do Santos o atacante integrou a talentosa equipe, que foi vice-campeã do Brasileiro e da Libertadores (com ele sendo o artilheiro assinalando 9 gols). Seu bom desempenho, artilheiro do time aquele ano, ganhou notoriedade nacional e internacional, culminando no interesse europeu. Ricardo se despediu do Alvinegro em 2004 e foi jogar na Espanha.

Atuou no Valencia e no Betis, teve passagem pelo Milan (campeão da Liga dos Campeões da UEFA) e quase foi contratado pelo Real Madrid (a FIFA interviu). Nesse período, foi convocado pela Seleção Brasileira e foi campeão da Copa América 2004 e da Copa das Confederações 2005. Depois teve dois retornos curtos ao Brasil pelo São Paulo (2006 e 10) até ir jogar nos Emirados Árabes em 2011. Quando finalmente regressaria ao Alvinegro sob um contrato de produtividade.

Se a primeira passagem já tinha sido ótima, a segunda foi para coloca-lo num patamar importante com a camisa santista. O Santos passava por problemas financeiros e Oliveira, aos 35 anos, buscava retomar seu bom futebol, a união de clube e atleta foi perfeita em 2015. Na reconstrução santista com o título do Campeonato Paulista, Ricardo Oliveira foi um dos principais destaques e o artilheiro da competição com 11 gols. Decisivo também na campanha do vice-campeonato da Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro, ao qual foi artilheiro com 20 gols. Foi ainda o artilheiro do futebol brasileiro na temporada (37 gols).

Eleito o craque e artilheiro do futebol brasileiro (prêmio CBF), o Pastor Oliveira ainda igualou o feito de Pelé e Coutinho, e tornou-se o único pós-Era Pelé, a ser artilheiro do estadual, do Brasileiro e da Libertadores com a camisa santista. Voltaria a ser convocado pela Seleção Brasileira (29/9), atuando em duas partidas e marcando um gol na vitória de 3 a 1 sobre a Venezuela.

A liderança fez dele um elo entre diretoria e jogadores durante toda sua trajetória. Em 2016, depois de passar por lesão, Oliveira retornou para marcar o bonito gol que deu o Bicampeonato Paulista ao Santos – fazendo do clube o maior campeão profissional. Novamente foi peça importante no vice-Campeonato Brasileiro de 2016, ajudando com seus gols a recolocar o Santos na Libertadores da América depois de 4 anos. Foi o artilheiro santista do ano (22 gols).

Em 2017, na sua segunda disputa, o atacante tornou-se o quarto maior artilheiro santista na Libertadores com 12 gols. É também o sexto maior artilheiro do clube pós-Era Pelé e o terceiro maior do século XXI. Chegou também a marca de maior artilheiro dos clássicos pós-Era Pelé, com 20 gols. Na sua ultima competição, o Santos foi terceiro lugar no nacional e Oliveira encerrou o ciclo como 10º maior artilheiro do clube em Campeonatos Brasileiros.
Após duas passagens, Ricardo Oliveira atuou em 173 jogos e marcou 92 gols. Seguiu seu caminho indo jogar no Atlético-MG.

Ricardo Oliveira deixou sua marca na história do Santos FC! (Foto/Flickr Santos FC)


 • Jogos e gols:
2003 – 32 jogos e 21 gols;
2015 – 62 jogos e 37 gols;
2016 – 39 jogos e 22 gols;
2017 – 40 jogos e 12 gols;
Total – 173 jogos e 92 gols
Títulos:
2015 – Campeonato Paulista
2016 – Campeonato Paulista

Fichas Técnicas
ESTREIA E 1º GOL
25/01/2003 – Santo André 2 x 2 Santos

Gols: Ricardo Oliveira aos 8min do primeiro tempo; Edvaldo aos 5min, Elano aos 7min e Nunes aos 29min do segundo tempo.
Local: Estádio Bruno José Daniel, em Santo André, São Paulo.
Competição: Campeonato Paulista
Árbitro: Tadeu Bosco da Cruz
SEC: Julio Cesar; Dedimar (Edvaldo), Silvio Criciúma, Diego (Nunes) e Marcão; Sergio Soares (Alexandre), Ramalho, Ailton e Perdigão; Wesley Brasília e Romerito. Técnico: Luiz Carlos Ferreira
SFC: Fábio Costa; Pereira, Preto, Alex; Elano, Renato, Paulo Almeida, Diego (Adiel) e Léo; Robinho e Ricardo Oliveira. Técnico: Emerson Leão
REESTREIA
01/02/2015 – Santos 3 x 0 Ituano
Gols: Geuvânio, aos 6min e Chiquinho aos 29min do primeiro tempo; Geuvânio aos 10min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Público: 9.121 torcedores
Renda: R$ 269,839,00
Árbitro: Antonio Rogério Batista do Prado
Assistentes: Paulo de Souza Amaral e Vitor Carmona Metestaine
Cartões amarelos: Gustavo Henrique e Chiquinho (SAN); Clayson, Leonardo e Ricardinho (ITU).
SFC: Vladimir; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, David Braz e Chiquinho; Alison, Renato e Lucas Lima; Geuvânio (Ricardo Oliveira), Robinho (Lucas Crispim) e Thiago Ribeiro (Elano). Técnico: Enderson Moreira
IFC: Diego; Dick, Léo, Leonardo (Naylhor) e Zé Carlos; Josa, Clayson (Jheimy), Cristian e Jackson Caucaia (Gercimar); Misael e Ricardinho. Técnico: Tarcísio Pugliese
ULTIMO JOGO
26/11/2017 – Flamengo 1 x 2 Santos
Gols: Lucas Paquetá aos 6min e Bruno Henrique aos 10min do primeiro tempo; Arthur Gomes aos 28min do segundo tempo.
Local: Ilha do Governador, no Rio de Janeiro.
Competição: Campeonato Brasileiro
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (SC/FIFA) e Carlos Berkenbrock (SC)
Cartões amarelos: Diego e Felipe Vizeu (FLA); Jean Mota e Alison (SAN)
CRF: Alex Muralha; Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Renê; Willian Arão (Vinícius Júnior), Gustavo Cuéllar e Diego (Geuvânio); Everton Ribeiro, Lucas Paquetá e Felipe Vizeu (Lincoln). Técnico: Reinaldo Rueda
SFC: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Fabián Noguera e Jean Mota; Alison, Renato e Vecchio (Kayke); Bruno Henrique (Matheus Jesus), Copete (Arthur Gomes) e Ricardo Oliveira. Técnico: Elano 

Fontes e Referências:
Almanaque do Santos FC;
Centro de Memória e Estatística do Santos FC;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *