Rildo – 1967-1972

Published On 05/12/2015 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 05/12/2015
Atualizado, 30/12/2015
Nascido no dia 22 de janeiro de 1942, em Recife, Rildo da Costa Menezes, iniciou a carreira no Íbis Sport Club-RE em 1959!
Destacou-se no time que anos mais tarde ganharia a alcunha de “Pior time do mundo”, e foi contratado pelo Sport. Ficou apenas um ano no time pernambucano, e em 1961, foi realizar um teste no Botafogo, e em sequencia, foi adquirido pela equipe.
Para não concorrer a uma vaga com Nilton Santos, um dos melhores laterais esquerdos da história do futebol, Rildo foi descolado para a zaga, e conseguiu se firmar com titular da equipe carioca.
Em 1967, após faturar dois Títulos Cariocas e dois Títulos do Roberto Gomes Pedrosa, e disputar uma Copa do Mundo, desembarcou na Vila Belmiro, já com uma enorme fama.
Com a sua chegada, toda a defesa da Seleção Brasileira pertencia ao Santos. O sistema defensivo que disputou as eliminatórias da Copa de 70 foi composto por: Carlos Alberto Torres, Djalma Dias, Joel Camargo e Rildo.
Aplicado na marcação, tinha uma jogada característica, onde prendia a bola e girava sobre o adversário.
Ficou por 5 anos atuando com a camisa santista, e é considerado juntamente de Dalmo e Léo, como os melhores laterias-esquerdos da história do Santos.
Em 1972 encerra sua história no Alvinegro, e acerta sua ida ao CEUB, de Brasília. Atuou ainda pelo ABC-RN, antes de ir para os Estados Unidos. Seu primeiro clube no país norte-americano foi  New York Cosmos, em 1977, por influência de Pelé. Foi campeão da liga dos EUA ao lado do Rei e de Carlos Alberto Torres.
Jogou ainda por outros três clubes dos Estados Unidos, antes de encerrar a carreira, em 1980, aos 38 anos.
Após pendurar as chuteiras, teve uma curta carreira de Técnico, onde treinou três clubes, todos dos Estados Unidos.
Jogos – 325
Gols – 11
Títulos pelo Santos:
1967 – Campeonato Paulista
1968 – Campeonato Paulista, Recopa Sul-Americana, Recopa Mundial e Campeonato Brasileiro
1969 – Campeonato Paulista
Fichas Técnicas:
15/01/1967 – Seleção Mar del Plata-ARG 1 x 4 Santos
Gols: Buglê aos 11min, Toninho aos 27min e Arce aos 35min do primeiro tempo; Rildo aos 11min e Toninho aos 25min do segundo tempo.
Local: Estádio General San Martin, em Mar del Plata, Argentina.
Competição: Amistoso
Público: 30.000 aproximadamente
Árbitro: Miguel Comesaña (ARG)
Seleção: Tomé; Bonomi, Castro, Montero e Mediola; Guiterrez e Benitez; Uzlengui (Raimondi), Sangorrin (Zibecchi), Arce (Mayor) e Montes (Chiquilito).
Santos: Cláudio; Lima, Oberdan, Joel Camargo (Orlando) e Rildo (Geraldino); Zito e Buglê; Amauri, Toninho, Pelé (Edu) e Abel. Técnico: Antoninho
– Em excursão à América do Sul, realiza seu primeiro jogo com a camisa do Santos, e marca também o 1º gol!
29/06/1967 – Roma-ITA 1 x 3 Santos
Gols: Toninho aos 9min e Pelé aos 42min do primeiro tempo; Barzon aos 3min e Rildo aos 34min do segundo tempo.
Local: Estádio Olímpico, em Roma, Itália.
Competição: Torneio de Florença-Roma
Público: 35.000 aproximadamente
Árbitro: Mário Bernardis
Santos: Cláudio; Carlos Alberto (Lima), Joel Camargo, Orlando (Oberdan) e Geraldino (Rildo); Clodoaldo e Lima (Buglê); Wilson (Edu), Toninho (Coutinho), Pelé e Abel (Pepe).
– Em pleno Estádio Olímpico, anotou o último tento santista da partida, assegurando o Título do Torneio.
08/02/1968 – Santos 1 x 0 Guarani
Gol: Rildo aos 32min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 8.252 pagantes
Renda: NCr$ 27.832,00
Árbitro: José Olímpio
Santos: Cláudio; Lima, Ramos Delgado, Joel Camargo e Rildo; Clodoaldo e Negreiros; Wilson, Toninho, Douglas (Almiro) e Edu. Técnico: Antoninho
Guarani: Dimas; Miranda, Paulo, Beto e Diogo; Bidon (Tonhé) e Milton; Carlinhos, Vanderlei (Capelozza), Cardoso e Vagner. Técnico: Wilson Francisco Alves
– Na estreia do Campeonato Paulista de 1968, marca o único gol do jogo, dando a vitória ao Santos.
01/05/1970 – América-MG 1 x 3 Santos
Gols: Hélio aos 39min do primeiro tempo; Djalma Duarte aos 14min e aos 30min e Rildo aos 41min do segundo tempo.
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, Minas Gerais.
Competição: Amistoso
Público: 10.218 pagantes
Renda: NCr$ 19.384,00
Árbitro: Sílvio Davi
América-MG: Elcio; Batista, Café, Misael e Furneca (Hale); Pedro Omar (Juarez) e Hélio; Zé Carlos, Samuel, Jair Bala (Wilson) e Silvinho.
Santos: Joel Mendes; Turcão, Paulo, Djalma Dias e Rildo; Léo Oliveira (Davi) e Pitico (Lima); Manoel Maria, Nenê, Picolé (Douglas) e Djalma Duarte (Marçal). Técnico: Antoninho
– O 11º e último gol com a camisa do Santos.
12/03/1972 – Portuguesa 0 x 1 Santos
Gol: Ferreira aos 31min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 43.454 pagantes
Árbitro: Armando Marques
Portuguesa: Aguillera; Cardoso, Dárcio, Marinho Perez (Calegari) e Deodoro; Lorico e Dirceu; Xaxá, Cabinho (Beni), Basílio e Ratinho. Técnico: Rubens Minelli
Santos: Cejas; Orlando Lelé (Rildo), Oberdan, Paulo e Zé Carlos; Clodoaldo e Afonsinho; Edu, Alcindo, Pelé e Ferreira. Técnico: Mauro Ramos de Oliveira
– Último jogo de Rildo com a camisa do Santos.
Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatística do Santos;
Almanaque do Santos;
Livro “100 anos, 100 jogos e 100 ídolos”;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *