Rodolfo Rodriguez – 1984-1988

Published On 14/03/2014 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 14/03/2014
Atualizado, 02/01/2016
Nascido no dia 20 de janeiro de 1956, em Montevidéu, no Uruguai, Rodolfo Sergio Rodríguez y Rodríguez, ou somente Rodolfo Rodriguez, iniciou sua carreira no Cerro-URU, em 1973!
Devido ao seu enorme talento embaixo das traves , rapidamente ganhou destaque na imprensa uruguaia, e chamou a atenção do Nacional-URU. Foi então contratado pela equipe em 1976, onde ficou até 1983.
No início de 1984, o Santos decidiu que precisava de um goleiro de prestígio e experiência. Com a saída do goleiro Marola, o uruguaio surgiu como uma boa opção para o time da Vila. Ele foi um dos responsáveis  pela conquista da Seleção Uruguaia do Mundialito de 1981, e desde então, chamou a atenção dos dirigentes santistas.
O Nacional dificultava a negociação, e pedia um valor muito alto por ele. Ciente da situação, o Rei Pelé emprestou 120 mil dólares para que o clube fizesse a contratação de Rodolfo Rodriguez.
Em pouco tempo o goleiro uruguaio fechou o gol do Alvinegro Praiano e tornou-se um ídolo da torcida, assumindo a meta santista com grande autoridade.
Com a sua famosa barba, foi fundamental para o Título Paulista de 1984. Em uma das partidas do Campeonato, diante do América de São José do Rio Preto, usou toda sua elasticidade, reflexo e coragem, para praticar a mais incrível série de defesas. Foram 5 defesas extraordinárias, que até hoje estão presentes na memória do torcedor santista. Ao final da partida, o jogador Tarcísio, do América, declarou que “Rodolfo era maior que o gol”.
No ano seguinte, em 1985, faturou juntamente com o Santos a Copa Kirin, diante da Seleção do Uruguai. Venceu os seus compatriotas por 4×2, e viveu um fato inédito em sua carreira.
Ficou na Vila Belmiro até o final de 1988, e transferiu-se para o Sporting, de Portugal, ficando no time português até o final de 1990. Jogou ainda pela Portuguesa de Desportos em 1991 e 1992, e encerrou a carreira no Bahia, em 1994.
No dia 18 de julho de 2010, a diretoria santista entregou uma placa para Rodolfo Rodriguez, em homenagem a grande seqüência de defesas na partida contra o América.
Foi o primeiro e único goleiro na história, a receber uma placa comemorativa por uma defesa.
Jogos – 255
Títulos no Santos:
1984 – Campeonato Paulista
1985 – Copa Kirin
1987 – Torneio Cidade de Marseille
Fichas Técnicas:
25/01/1984 – Araçatuba 0 x 0 Santos
Local: Estádio Ademar de Barros, em Araçatuba, São Paulo.
Competição: Amistoso
Árbitro: Valter G. Mitre
Araçatuba: Gilmar; Nei (Luis Carlos), Bauer, Ademir e Moraes; Elson, Tiquinho, P.Cardoso e Carlos Alberto; Carlinhos e Marcelo.
Santos: Rodolfo Rodriguez; Toninho Oliveira (Betão), Márcio Rossini, Toninho Carlos e Paulo Robson; Pagani (Claudinho), Paulo Isidoro (Serginho Dourado) e Pita; Lino, Serginho Chulapa (Ronaldo Marques) e Camargo (Gerson).
Técnico: Chico Formiga
– Primeira partida de Rodolfo Rodriguez pelo Santos.
31/05/1984 – Santos 1 x 0 Seleção da Venezuela
Gol: Paulo Isidoro aos 11min do primeiro tempo
Local: Estádio Centro Esportivo de Curação, em Willemstad, Curação.
Competição: Torneio Internacional de Curação
Público: 5 mil pessoas
Árbitro: Leo Boer
Santos: Rodolfo Rodriguez; Betão, Marcio Rossini, Toninho Carlos e Paulo Robson; Dema, Paulo Isidoro e Pita; Gersinho, Gerson (Claudinho) e Márcio Fernandes (Ronaldo). Técnico: Carlos Castilho
Venezuela: Baena; Torres, Acosta, Barbosa e Betancourt; Sanches, Rizzi (Ruiz) e Pena; Anor, Alvares (Lopes) e Fables.
– Rodolfo defende um pênalti cobrado por Fables.
14/07/1984 – Santos 2 x 0 América-SP
Gols: Serginho aos 26min do primeiro tempo; Serginho Chulapa aos 7min do segundo tempo.
Local: Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Público: 8.046 (6.906 pagantes e 1.140 menores)
Renda: Cr$ 15.938.000,00
Árbitro: José de Assis Aragão
Santos: Rodolfo Rodriguez; Chiquinho, Márcio (Fernando), Toninho Carlos e Gilberto (Paulo Robson); Dema, Humberto e Paulo Isidoro; Lino, Serginho e Zé Sergio. Técnico: Carlos Castilho.
América: Paulo Cesar; Nena, Orlando Fumaça, Jorge Lima e Daniel; Paulo Martins, Catanoce (Mazola) e Toninho; Formiga, Tarciso e Vilmar (Ílton).
Técnico: Candinho
– Rodolfo Rodriguez pratica a sua incrível série de 5 defesas extraordinárias, aos 39 minutos do primeiro tempo.
06/06/1985 – Santos 4 x 2 Seleção do Uruguai
Gols: Aguilera aos 14min, Zé Sérgio aos 22min e Mirandinha aos 40min do primeiro tempo; Mirandinha aos 5min, Carrasco aos 35min e Zé Sérgio aos 44min do segundo tempo.
Local: Estádio Nacional de Tóquio, em Tóquio, no Japão.
Competição: Copa Kirin
Público: 35.000 (estimados)
Árbitro: Shizuo Takada
Santos: Rodolfo Rodriguez; Paulo Roberto, Davi (Fernando), Toninho Carlos e Jaime Bôni; Serginho II, Mario Sergio e Humberto (Formiga); Gersinho, Mirandinha e Zé Sergio. Técnico: Castilho
Uruguai: Gualberto Velichco; Nestor Montelongo, José Luis Russo, Acevedo, César Pereira; Yeladin, Walter Barrios, Carrasco; Aguilera, Da Silva e Cabrera. Técnico: Omar Borrás.
– Foi campeão da Copa Kirin com o Santos, em cima de sua Seleção.
03/07/1988 – Corinthians 3 x 2 Santos
Gols: Mendonça e César Ferreira; João Paulo, Biro-Biro e Everton.
Local: Estádio Morumbi, em São Paulo
Competição: Campeonato Paulista
Público: 31.780 pessoas
Árbitro: Arnaldo César Coelho
Expulsos: Dama e Serginho Chulapa
Corinthians: Carlos; Wilson Mano, Marcelo, Dama e Ailton (Edson); Biro-Biro, Edmundo (Paulinho Carioca) e Márcio; Marcos Roberto, Everton e João Paulo. Técnico: Jair Pereira
Santos: Rodolfo Rodriguez; Heraldo (Junior), Davi, Luizinho e Ijuí; César Ferreira, César Sampaio, Mendonça e Luvanor (Giba); Serginho Chulapa e Tuíco. Técnico: Geninho
– Última partida de Rodolfo com a camisa santista.
Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatística do Santos;
Almanaque do Santos;
Livro “100 anos, 100 jogos e 100 ídolos”;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *