Rossi – 1963-1966

Published On 27/09/2017 | Ex-Atletas
Por Gabriel Santana,
Santos, 27/09/2017

Nome completo – Osvaldo Rossi
Período – 1963-1966
Posição – Meia-direita
Nascimento – 05 de outubro de 1937, em Belo Horizonte, Minas Gerais
Jogos – 57
Gols – 07

Histórico – Revelado pelo Cruzeiro, Rossi era conhecido como “O pequeno polegar”, e possuía um grande talento com a bola nos pés.
Antes de chegar a Vila Belmiro, atuou pela Associação Atlética Asas-MG, Botafogo, e retornou ao Cruzeiro, no início de 1963. Destacou-se pela Seleção Mineira, onde foi Campeão Brasileiro. No 2º semestre deste mesmo ano, Rossi foi contratado pelo time santista.
Tinha como principal característica a velocidade e a habilidade. Um baixinho de características “argentinas”.
Pelo time santista, fez parte da grande equipe da década de 60. Era um “reserva de luxo”, do grande ataque formado por Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Inicialmente Rossi realizava a mesma função de Mengálvio, na meia-direita, porém, também atuou em outras posições do ataque quando foi necessário.
Estatisticamente, seu melhor ano pelo Alvinegro, foi em 1964, quando atuou em 22 partidas, marcando 2 gols. Fez parte da campanha do Bicampeonato Paulista, em 1964-1965.
Seu ultimo ano pelo Santos, foi em 1966, quando se transferiu para o Náutico. Atuou ainda pela Portuguesa Santista e pelo Coritiba, onde encerrou a carreira, em 1969.
Ao se aposentar, dirigiu as categorias de base do Cruzeiro, e fixou residência em Belo Horizonte.

ESTREIA
01/09/1963 – Ferroviária 4 x 1 Santos
Gols: Pelé; Peixinho (2), Tales e Pio.
Local: Estádio Fonte Luminosa, em Araraquara, São Paulo.
Renda: Cr$ 2.278.000,00
Público: (estimado em 8.000)
Árbitro: Anacleto Pietrobom
SFC: Gylmar; Dalmo, Joel Camargo e Geraldino; Calvet e Zito; Dorval, Lima, Coutinho, Pelé e Rossi. Técnico: Lula
AFE: Toninho; Geraldo, Fogueira e Zé Maria; Dudu e Mário; Peixinho, Tales, Pio, Capitão e Ari. Técnico: Floreal Garro
PRIMEIRO GOL
25/09/1963 – Santos 2 x 1 CA Juventus
Gols: Rossi aos 15min do primeiro tempo; Célio (p) aos 16min e Dorval aos 17min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Renda: Cr$ 2.007.500,00
Público: (10.400 calculado)
Árbitro: Anacleto Pietrobom
SFC: Gylmar; Mauro e Geraldino; Ismael, Calvet e Lima; Dorval, Rossi, Coutinho, Pelé e Batista. Técnico: Lula
CAA: Claudinei; Diógenes, Milton e Paulo; Sidney e Clóvis; Célio, Lelo, Rodarte, Jair Francisco e Gelson. Técnico: Sylvio Pirillo

• Jogos e gols:
1963 – 16 jogos e 04 gols;
1964 – 22 jogos e 02 gols;
1965 – 17 jogos e 01 gol;
1966 – 02 jogos e 00 gol;
Total – 57 jogos e 07 gols

Fontes e Referências:
Centro de Memória e Estatística do Santos FC;
Blog do Cruzeiro EC;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *