Santos na Copa América!

Published On 06/05/2015 | Seleção Brasileira
Por Gabriel Santana e Kadw Gommes
Santos, 06/05/2015
Atualizado, 18/07/2016

As contribuições do Santos FC para o desenvolvimento do futebol brasileiro começaram ainda no Amadorismo, entre 1916 a 1919, época onde a Seleção Brasileira começava a se estabelecer como uma potência no futebol, concretizando-se apenas nos anos de 1950. Nesse período do Amadorismo, primeira década de competições oficiais, o Santos foi o clube paulista com mais convocações de selecionados na Copa América (Na época chamado Sul-Americano), com 9 convocações em 4 torneios disputados: 1916.1917.1919.1920. No Sul-Americano de 1919 o Brasil conquistou seu primeiro título oficial, alavancando sua história no continente e, o Santos participou ativamente, colaborando com o máximo de selecionados da agremiação brasileira e, com o ídolo santista Arnaldo Silveira sendo o grande capitão da Seleção na Conquista.
Depois das contribuições ativas em competições sul-americanas, na primeira década do amadorismo o SFC não mais cedeu jogadores ao país na Copa América até os anos de 1940, quando então, o atacante Cláudio foi convocado, em 1942. Coincidência ou não, o Brasil também passou um longo período sem conquistas na Copa América, voltando a vencer somente em 1949 e, sendo este, apenas o seu terceiro título Sul-Americano.
A história de crescimento, força e estabilização do Santos FC no futebol, se confunde e é análogo com a história da própria Seleção Brasileira e futebol brasileiro. O Brasil chegou aos anos de 1950 com apenas 3 Copas Américas, enquanto a Argentina e o Uruguai haviam conquistado a competição por nove vezes. Nos anos de 1950 com o futebol brasileiro voltado para as Copas do Mundo a Copa América acabou ficando em segundo plano. Nesse período, porém, entre 1955/56 o Santos que contava com um esquadrão na época, ainda sem o rei Pelé, voltou a ceder selecionáveis a competição Sul-Americana. Em 1956 o Alvinegro formou uma das bases do país com 5 jogadores convocados. Em 1957 mais dois santistas compuseram o grupo na Copa América, entre eles Pelé com apenas 16 anos de idade. Em 1959 assim como em 1957 a Seleção Brasileira acabou sendo Vice-campeã do torneio, e o Santos cedeu 3 jogadores ao Brasil. Na década de 1960 os saudosos anos Dourados do Futebol Brasileiro estavam encorpados, o Brasil era a maior potência no futebol mundial, devido aos títulos de Bicampeão Mundial em 1958 e 1962 e, com isso, a Copa América continuava pouco valorizada, nesse período, em 1963 o Santos cedeu um jogador.
O Brasil ficou um longo período sem conquistas na Copa América, de 1949 a 1989, sendo que em alguns anos a Competição não foi disputada. No decorrer desse tempo, o Santos cedeu jogadores em 1979 e 1983. Em 1978 com o título paulista, os “Meninos da Vila” encantavam o país pela primeira vez com esse nome, apelidados por Formiga e que se tornaria uma grife santista anos depois. Justamente no ano seguinte, quatro desses jogadores foram a Copa América representar o Brasil. Já em 1983 o Santos foi vice-campeão brasileiro e seu sistema defensivo foi quem foi convocado, três deles. Na década de 1990 o Alvinegro cedeu jogadores em três Copas Américas nesse período: 1991, 1993 e 1995. Passando algum tempo sem ter jogadores convocados, o SFC voltou a contribuir em 2004 com dois selecionados do elenco Campeão Brasileiro, nesse ano a Seleção Brasileira conquistou a sétima Copa América de sua história. Depois de dois anos sem ser disputada a Copa América voltou em 2007 e teve o Brasil novamente como campeão, do Santos apenas um jogador participou do grupo vencedor.
Na Copa América de 2011 depois de 28 anos, sendo que em alguns não houve disputa, o SFC voltou a ter 3 jogadores selecionados na competição Sul-Americana, entre eles o grande gênio da atualidade no país: Neymar. Agora em 2015 o Santos terá como representante o ex-Menino da Vila e hoje, experiente Robinho.

Relação dos atletas santista na Copa América:

Copa América de 1916 – Argentina
• Arnaldo Silveira – 03 jogos

Copa América de 1917 – Uruguai
• Adolpho Millon – 01 jogo e 01 gol
• Arnaldo Silveira – 03 jogos
• Haroldo Domingues – não atuou
Copa América de 1919 – Brasil
• Adolpho Millon – 03 jogos e 01 gol
• Haroldo Domingues 01 jogo e 01 gol
• Arnaldo Silveira – 04 jogos
Copa América de 1920 – Chile
• Castelhano – 03 jogos
• Constantino – 02 jogos
Copa América de 1942 – Uruguai
• Cláudio Pinho – 03 jogos e 01 gol
Copa América de 1956 – Uruguai
• Álvaro – 04 jogos e 01 gol
• Chico Formiga – 04 jogos
• Del Vecchio – 04 jogos
• Zito – 01 jogo
• Tite – não atuou
Copa América de 1957 – Peru
• Pepe – 03 jogos e 03 gols
• Zito – 01 jogo
Copa América de 1959 – Argentina
• Pelé – 06 jogos e 08 gols
• Dorval – 04 jogos
• Zito – 03 jogos
Copa América de 1963 – Bolívia
• Silas – 02 jogos
Copa América de 1979 – Não houve país sede
• Juary – 02 jogos
• Nilton Batata – 02 jogos
• João Paulo – não atuou
• Pita – não atuou
Copa América de 1983 – Não houve país sede
• Marcio Rossini – 07 jogos
• Toninho Carlos – 02 jogos
• João Paulo – não atuou
Copa América de 1991 – Chile
• Sérgio Guedes – não atuou
Copa América de 1993 – Equador
• Almir – 01 jogo
Copa América de 1995 – Uruguai
• Narciso – não atuou
Copa América de 2004 – Peru
• Renato – 05 jogos
• Diego – 04 jogos
Copa América de 2007 – Venezuela
• Kléber – 01 jogo
Copa América de 2011 – Argentina
• Neymar – 04 jogos e 02 gols
• Paulo Henrique Ganso – 04 jogos
• Elano – 03 jogos
Copa América de 2015 – Chile
• Robinho – 02 jogos e 01 gol
• Valência (Colômbia) – 03 jogos
TOTAL: 39 convocações santistas para a Copa América.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *