Silêncio no Morumbi!

Published On 21/10/2015 | Clássicos e Rivalidades, Jogos Históricos
Por Gabriel Santana
Santos, 21/10/2015
Em 2002, com a nova geração dos Meninos da Vila, o Santos silenciou o Morumbi e o até então melhor time da competição, ao eliminá-los perante um público de 64.946 pagantes!
O São Paulo havia se classificado em 1º lugar para a fase eliminatória, e era o grande favorito para a conquista do Campeonato Brasileiro. Já o time santista, conseguiu a classificação em 8º lugar, a ultima vaga.
SAIBA MAIS >
A segunda geração de Meninos da Vila (2002-2004);
• De meninos a Heróis;
O título brasileiro e as oito pedaladas;
Jogos e fichas técnicas do Campeonato Brasileiro de 2002;
No primeiro jogo das oitavas de finais, na Vila Belmiro, o Santos venceu por 3×1, e levou uma boa vantagem para o Morumbi.
PRIMEIRO TEMPO
O jogo iniciou com o São Paulo tomando todas as iniciativas possíveis, já que precisava do resultado.
Aos 4 minutos, deu resultado. Ricardinho realiza uma ótima cobrança de falta, e Fábio Costa uma defesa melhor ainda, espalmando para escanteio. Na cobrança, Luís Fabiano sobe mais que todo mundo e abre o placar para o time do Morumbi. São Paulo 1×0 Santos.
Após o gol, o São Paulo continuou com mais posse de bola, porém, sem levar perigo ao gol santista. E foi o Santos que aos 18 minutos quase marcou, após cabeçada do zagueiro Alex.
A marcação do Santos era impecável. Não dava espaços ao São Paulo, que via o tempo passar e começava a ganhar um descontrole emocional. O 1×0 no placar ainda não servia pro time são paulino.
Após ser muito incisivo, Ricardinho levou amarelo por reclamação. Fábio Simplício repetiria o mesmo ato na marca dos 40 minutos.
Aos 38 minutos, Fábio Costa evita o segundo gol, ao sair nos pés do atacante Leandro. Muita vibração e garra do arqueiro santista.
O primeiro tempo termina com poucas chances claras, e o Santos classificando-se para as semifinais.
SEGUNDO TEMPO
O Santos volta melhor, e decidido a empatar a partida. Aos 4 minutos, em rápido contra- ataque, Robinho sai de frente com o goleiro são paulino, porém, já era marcado o impedimento.
No minuto seguinte, outro ataque santista e com Robinho a frente. No primeiro arremate, Rogério espalma, e no rebote, o camisa 7 santista chuta por cobertura, e a bola não entra por muito pouco.
O São Paulo tentava esboçar alguma reação, mas parava na forte marcação do Santos.
Em outro rápido contra-ataque, Renato faz lindo lançamento para Léo, que avança pela ala esquerda e acha Robinho, que com um rápido toque, tirando a marcação de três defensores, devolve a Léo, deixando-o na cara do gol. Com tranquilidade, o camisa 3 do Alvinegro bate na saída de Rogério Ceni, para empatar o marcador! São Paulo 1×1 Santos.
O time da capital paulista perde e controle, e se lança todo ao ataque, sem muito sucesso. Perigo apenas em uma cabeçada do volante Adriano na trave, e já no fim do jogo, com uma cobrança de falta de Ricardinho também na trave.
2002-11-28 - São Paulo 1 x 2 Santos (8)A torcida santista era só alegria, e já gritava olé em pleno Morumbi, calando mais de 60 mil são paulinos. Durante os gritos de olé, veio o auge da euforia. Mais um contra-ataque mortal puxado por Robinho, que mais uma vez se livra da marcação, e acha o camisa 10 santista, livrando-se de mais três marcados, para ficar livre na cara de Rogério Ceni.
Diego, o menino de 17 anos, envergando a camisa 10 do Santos, a mais poderosa do futebol mundial, não pareceu sentir o peso da decisão. Com um sutil toque na bola, deixou Rogério estático, e marcou o gol da vitória e da classificação para as semifinais do Campeonato Brasileiro! São Paulo 1×2 Santos.
FICHA TÉCNICA:
28/11/2002 – São Paulo 1 x 2 Santos
Gols: Luís Fabiano aos 4min do primeiro tempo; Léo aos 14min e Diego aos 47min do segundo tempo.
Local: Estádio Morumbi, em São Paulo.
Competição: Campeonato Brasileiro
Público: 64.946 pagantes
Renda: R$ 984.660,00
Árbitro: Wilson de Souza Mendonça (Fifa-PE)
Cartões amarelos: Ricardinho, Luis Fabiano, Ameli e Fábio Simplício (SP); Elano, Fábio Costa e Léo (S)
São Paulo: Rogério Ceni; Rafael (Júlio Baptista), Ameli, Jean e Gustavo Nery; Júlio Santos (Adriano), Fábio Simplício, Ricardinho e Kaká; Reinaldo (Leandro) e Luís Fabiano. Técnico: Oswaldo de Oliveira
Santos: Fábio Costa; Maurinho, André Luís, Alex e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano (Alexandre) e Diego; Robinho e Alberto (Marcão). Técnico: Emerson Leão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *