Supremacia Santista nos primeiros duelos Rio-São Paulo (1916-1920)

Published On 18/11/2016 | Memória Santista
Por Kadw Gomes
Santos, 18/11/2016

Na primeira década (1916-1920), promoveu o Santos importantes prélios perante fortes quadros cariocas: em 08 desafios interestaduais, foram 05 vitórias, 02 empates e apenas um revés. O Alvinegro foi devidamente elogiado, dentre os êxitos, destacou-se ante São Cristóvão, Flamengo e Botafogo.
Em 1916, ocorreu a realização da primeira partida do Santos no Rio de Janeiro, na época Capital da República. A data foi 23 de abril, ao qual o time praiano inaugurou o estádio Figueira de Mello, de propriedade do São Cristóvão AC empatando em 1 a 1. Dessa partida, descreveu a crônica do Jornal do Brasil: “Foi uma festa magnifica, um meeting esplendido o que assim solenizava a abertura da temporada inter-estadual e a inauguração da grande praça do S. Christovam. O jogo foi acompanhado com interesse e o team do Santos mostrou-se concorrente formidável”. Foi nessa partida que o Santos FC entrou em campo pela primeira vez com camisas brancas. Em outubro, o Santos inaugura o seu próprio campo, a Vila Belmiro.
Entre 1917 a 1918 foram realizados novos duelos interestaduais. Em novos encontros com o São Cristovão, o Santos lhe atribuiu duas derrotas em duros golpes, como na goleada por 8 a 4 na Vila Belmiro. A fulminante ofensiva santista se inspirava contra grandes adversários, a linha toda se agrupava para intensificar matches belíssimos. Com efeito, foi justamente contra o então líder do Campeonato Carioca de 18, o Botafogo de, ao qual o Santos empenhou seu performático jogo de dominância e denotou 8 a 2 nos craques cariocas, com gols de. Arnaldo Silveira, num gesto de fidalguia, ao cobrar um pênalti, chutou propositalmente para fora. Foi abraçado pelos jogadores do Botafogo – a partida já estava em 6×1. O Botafogo seria o vice-campeão carioca naquele ano.
Ademais, no mesmo ano, conheceu sua única derrota nesses moldes na época, para o Fluminense, um dos quadros mais fortes do Brasil. Por fim, venceu por goleada de 5×0 o Andarahy, equipe relevante de boas colocações no período.
Para o último ano da primeira década (1920), buscava o Alvinegro praiano se recompor trazendo reforços, como os atacantes Constantino e Castelhano, que disputariam a Copa América pelo Brasil. Naquele ano, foram dois desafios interestaduais, ao qual empatou no primeiro e instituiu com autoridade um triunfo catedrático no segundo, contra o melhor time carioca da época: o C.R. Flamengo.
O Rubro-Negros era a base da Seleção Brasileira e Carioca, seriam Campeões Cariocas de forma invicta nesse ano (1920). Era dia 04 de julho, palco de Vila Belmiro, na leitura do jornal do Brasil “O Santos mostrou aparente resistência e desenvolve técnica especial”. Era julgado “Valoroso e digno de consideração”. Em complemento “A eleven santista apresenta um jogo dominante e organização modelar”. E com esses predicados, deferiu o Santos espetacular 6 a 0 no esquadrão flamenguista, com gols de. Nessa época a imprensa e os torcedores cariocas iniciavam sua admiração pelo futebol do Santos.

Fontes e Referências:
Jornal “Folha da Manhã”;
Jornal “Mundo Esportivo”;
Revista “Placar”;

One Response to Supremacia Santista nos primeiros duelos Rio-São Paulo (1916-1920)

  1. Pingback: Acervo Histórico do Santos FC | O Santos do “jogo de dominância” e “futebol padrão” (1916-1919)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *