Taça Brasil – 1962

Published On 16/03/2014 | Campeonato Brasileiro, Títulos
Por Gabriel Santana
Santos, 16/03/2014
Atualizado, 02/04/2016

A Taça Brasil de 1962 foi disputada apenas no começo de 1963, e por ter sido Campeão da edição anterior, o Alvinegro qualificou-se direto para as semifinais.

Confrontando o Botafogo de Garrincha em três oportunidades na grande final, o Santos faturou o seu 2º Título Brasileiro da história, em um jogo que ficou denominado como o “Maior Jogo do Mundo”.


SEMIFINAIS
12/01/1963 – Sport 1 x 1 Santos – Gol: Coutinho; Ilha do Retiro
16/01/1963 – Santos 4 x 0 Sport – Gols: Coutinho [4]; Pacaembu
FINAIS
19/03/1963 – Santos 4 x 3 Botafogo – Gols: Pepe [2], Coutinho e Dorval; Pacaembu
31/03/1963 – Botafogo 3 x 1 Santos – Gol: Rildo (c); Maracanã
02/04/1963 – Botafogo 0 x 5 Santos – Gols: Pelé [2], Coutinho, Dorval e Pepe; Maracanã
Campanha:
Campeão – 05 jogos – 03 vitórias – 01 empate – 01 derrota – 15 GP – 07 GC – 08 SG
Artilheiros:
07 gols: Coutinho
03 gols: Pepe
02 gols: Pelé e Dorval
01 gol Contra: Rildo
FICHAS TÉCNICAS:
12/01/1963 – Sport 1 x 1 Santos
Gols: Coutinho; Djalma
Local: Estádio Ilha do Retiro, em Recife, Pernambuco.
Público: calculado em 20.000
Renda: Cr$ 10.453.600,00
Árbitro: Armando Marques
Expulsões: Zito e Djalma
Santos: Gylmar; Olavo, Mauro, Hemílton e Dalmo; Zito e Mengálvio; Dorval,
Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Sport: Dirceu; Alemão, Neuzinho, Bria, Tomirez, Lednar, Laxixa (Sabará), Djalma,
Adelmo, Bitencourt e Elci. Técnico: Palmeira
16/01/1963 – Santos 4 x 0 Sport
Gols: Coutinho aos 9min, aos 15min, aos 23min e aos 40min do primeiro tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Público: calculado em 18.000
Renda: Cr$ 6.971.650,00
Árbitro: Armando Marques
Santos: Gylmar; Dalmo, Mauro e Hemílton; Mengalvio e Calvet; Dorval, Tite, Coutinho, Pele e Pepe. Técnico: Lula
Sport: Dirceu; Alemão, Neuzinho, Bria, Tomirez, Lednar, Laxixa, Djalma, Adelmo,
Bitencourt e Elci. Técnico: Palmeira
19/03/1963 – Santos 4 x 3 Botafogo
Gols: Pepe [2], Coutinho, Dorval; Amarildo, Amoroso e Quarentinha
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Público: calculado em 29.000
Renda; Cr$ 10.426.500,00
Árbitro: Armando Marques
Santos: Gylmar; Lima, Mauro (João Carlos), Calvet e Dalmo; Zito (Tite) e
Mengálvio; Dorval, Coutinho (Toninho), Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Botafogo: Manga; Ivan, Zé Maria (Paulistinha), Airton e Rildo; Nilton Santos e
Elton (Edson); Amoroso, Quarentinha (Romeu), Amarildo e Zagallo. Técnico: Marinho Rodrigues
31/03/1963 – Botafogo 3 x 1 Santos
Gols: Rildo (c); Amarildo, Edson e Quarentinha
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro.
Público: 102.260 pagantes
Renda: Cr$ 37.352.600,00
Árbitro: Catão Montez Junior
Santos: Gylmar; Lima, Mauro, Calvet e Dalmo; Zito e Mengálvio; Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Botafogo: Manga; Ivan, Zé Maria, Airton e Rildo; Nilton Santos e Edson; Garrincha, Quarentinha, Amarildo e Zagallo. Técnico: Marinho Rodrigues
– Ocorrências: Essa partida foi válida também pelo Torneio Rio-São Paulo de 1963.
02/04/1963 – Botafogo 0 x 5 Santos
Gols: Dorval aos 25min e Pepe aos 40min do primeiro tempo; Coutinho aos 8min, Pelé aos 29min e aos 34min do segundo tempo.
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro.
Público: 70.324 pagantes
Renda: Cr$ 26.931.732,00
Árbitro: Eunápio de Queiroz
Santos: Gylmar; Lima, Mauro e Dalmo; Zito e Calvet; Dorval (Tite), Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Botafogo: Manga; Rildo (Joel), Zé Maria e Ivã (Jadir); Airton e Nilton Santos; Garrincha, Edson, Quarentinha, Amarildo e Zagallo (Jair). Técnico: Marinho Rodrigues

One Response to Taça Brasil – 1962

  1. Douglas de lima almeida says:

    eu amo esse time time do meu coração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *