Taça Brasil – 1964

Published On 18/03/2014 | Campeonato Brasileiro, Títulos
Por Gabriel Santana
Santos, 18/03/2014
Atualizado, 19/12/2016

Como o Santos não foi o Campeão Paulista de 1963, conquistou a vaga na Taça Brasil de 1964 por ter sido o campeão da edição anterior. E por esse motivo, entrou nas quartas de finais, e não nas semifinais.
Nada que impedisse o Alvinegro de conquistar o tetracampeonato brasileiro diante do Flamengo, em pleno Maracanã.

QUARTAS DE FINAIS
18/10 – Atlético Mineiro 1 x 4 Santos – Gols: Pepe [2], Pelé e Toninho; Independência
25/10 – Santos 5 x 1 Atlético Mineiro – Gols: Pelé [2], Toninho [2] e Peixinho; Pacaembu
SEMIFINAIS
04/11 – Santos 3 x 2 Palmeiras – Gols: Coutinho, Pelé e Pepe; Pacaembu
10/11 – Palmeiras 0 x 4 Santos – Gols: Pepe [2], Coutinho e Peixinho; Pacaembu
FINAIS
16/12 – Santos 4 x 1 Flamengo – Gols: Pelé [3] e Coutinho; Pacaembu
19/12 – Flamengo 0 x 0 Santos; Maracanã
Campanha:
Campeão – 06 jogos – 05 vitórias – 01 empate – 20 GP – 05 GC
Artilheiros:
07 Gols: Pelé
05 Gols: Pepe
03 Gols: Coutinho e Toninho
02 Gols: Peixinho

Fichas Técnicas:
18/10/1964 – Atlético Mineiro 1 x 4 Santos
Gols: Pepe aos 23min e aos 43min do primeiro tempo; Buglê aos 10min, Toninho aos 27min e Pelé aos 37min do segundo tempo.
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte.
Público: 36.000 pagantes
Renda: Cr$ 31.500.000,00
Árbitro: José Batista dos Santos
Santos: Laércio; Lima, Mauro, Joel e Geraldino; Zito e Mengálvio; Peixinho,
Toninho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Atlético Mineiro: Luiz Peres; Marcelino, Grapete, Bueno e Décio Teixeira; Luiz Carlos e Nilson; Toninho, Adauri, Buglê e Noemio (Benê). Técnico: Afonso Silva
25/10/1964 – Santos 5 x 1 Atlético Mineiro
Gols: Toninho aos 14min e aos 33min, Pelé aos 20min, Buglê aos 38min e Peixinho aos 45min do primeiro tempo; Pelé aos 22min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Público: 14.193
Renda: Cr$ 7.950.000,00
Árbitro: Luís Pereira Filho
Santos: Laércio; Lima, Mauro, Joel e Geraldino; Zito (Cido) e Mengálvio; Peixinho, Toninho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Atlético Mineiro: Luiz Peres, Marcelino, Grapete, Bueno e Décio Teixeira; Luiz Carlos e Nilson; Toninho, Adauri, Buglê e Adãozinho. Técnico: Afonso Silva
04/11/1964 – Santos 3 x 2 Palmeiras
Gols: Coutinho, Pelé e Pepe; Ademir da Guia e Gildo
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Público: calculado em 25.000
Renda: Cr$ 19.117.800,00
Árbitro: Armando Marques
Santos: Gylmar; Ismael, Mauro, Lima e Geraldino; Zito e Mengálvio; Toninho,
Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Palmeiras: Picasso; Djalma Santos, Djalma Dias e Ferrari; Zequinha e Tarciso; Julinho (Ademar Pantera), Servílio, Tupãzinho, Ademir da Guaia e Gildo.
Técnico: Mário Travaglini
10/11/1964 – Palmeiras 0 x 4 Santos
Gols: Pepe aos 11min e aos 30min, Coutinho aos 25min e Peixinho aos 32min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Público: calculado em 29.000
Renda: Cr$ 21.999.600,00
Árbitro: Armando Marques
Expulsão: Ferrari
Santos: Gylmar; Ismael, Mauro, Lima e Geraldino; Zito e Mengálvio; Peixinho,
Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Palmeiras: Picasso; Djalma Santos, Djalma Dias e Ferrari; Zequinha e Tarciso; Gildo, Dudu, Tupãzinho, Servílio e Rinaldo (Ademar Pantera).
Técnico: Filpo Nuñez
16/12/1964 – Santos 4 x 1 Flamengo
Gols: Pelé [3] e Coutinho; Paulo Choco
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Público: 26.897 pagantes
Renda: Cr$ 21.500.000,00
Árbitro: Armando Marques
Santos: Gylmar; Ismael, Modesto, Haroldo e Lima; Zito (Geraldino) e Mengálvio;
Toninho, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Flamengo: Marco Aurélio; Murilo, Ditão, Ananias e Paulo Henrique; Carlinhos e Evaristo; Amauri, Airton, Berico (Paulo Choco) e Carlos Alberto.
Técnico: Flávio Costa
19/12/1964 – Flamengo 0 x 0 Santos
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro.
Público: 52.508
Renda: Cr$ 54.302.808,00
Árbitro: Armando Marques
Santos: Gylmar; Ismael, Modesto, Haroldo e Geraldino; Zito e Mengálvio; Toninho
(Lima), Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Flamengo: Marco Aurélio (Renato), Murilo, Ditão, Ananias e Paulo Henrique;
Carlinhos e Evaristo; Amauri, Aírton (Berico), Paulo Alves e Carlos Alberto.
Técnico: Flávio Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *