Taça Libertadores da América – 1963

Published On 21/03/2014 | Taça Libertadores, Títulos
Por Gabriel Santana
Santos, 21/03/2014
Atualizado, 02/03/2017

Por ter sido campeão da edição anterior, o Santos teve o direito de entrar direto nas semifinais da competição.
Enfrentou e venceu as outras duas forças Sul-Americanas da época, e sagrou-se bicampeão da América. Levantou a taça em pleno Estádio La Bombonera, diante do Boca Juniors-ARG.

SEMIFINAIS
22/08 – Santos 1 x 1 Botafogo – Gol: Pelé; Pacaembu
28/08 – Botafogo 0 x 4 Santos – Gols: Pelé [3] e Lima; Maracanã
FINAIS
04/09 – Santos 3 x 2 Boca Juniors-ARG – Gols: Coutinho [2] e Lima; Maracanã
11/09 – Boca Juniors-ARG 1 x 2 Santos – Gols: Coutinho e Pelé; La Bombonera
Campanha Final:
CAMPEÃO –  04 jogos – 03 vitórias – 01 empate – 10 GP – 04 GC
Artilheiros
05 gols: Pelé
03 gols: Coutinho
02 gols: Lima

OS CAMPEÕES
Jogadores utilizados (14):
04 jogos: Gylmar, Dalmo, Mauro, Calvet, Geraldino, Zito, Lima, Dorval, Coutinho e Pelé
03 jogos: Pepe
01 jogo: Tite, Almir Pernambuquinho e Toninho Guerreiro

Fichas Técnicas:
22/08/1963 – Santos 1 x 1 Botafogo
Gols: Jairzinho aos 24min e Pelé aos 45min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Público: 20.000 aproximadamente
Renda: Cr$ 7.942.100,00
Árbitro: Eunápio de Queiroz
Santos: Gylmar; Dalmo, Mauro e Geraldino; Zito e Calvet; Dorval, Lima, Coutinho, Pelé e Tite (Toninho Guerreiro). Técnico: Lula
Botafogo: Manga; Joel, Zé Carlos, Nilton Santos, Rildo, Élton, Airton, Amoroso, Quarentinha, Jairzinho e Zagallo. Técnico: Danilo Alvim
– Ocorrências: Antes de iniciar a partida, o Botafogo entregou um cartão de prata para Pelé, com os dizeres: “Ao Catedrático do Futebol. A Homenagem da Academia Botafoguense”.
28/08/1963 – Botafogo 0 x 4 Santos
Gols: Pelé aos 11min, aos 15min e aos 33min do primeiro tempo; Lima aos 36min do segundo tempo.
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro.
Público: 44.232 pagantes
Renda: Cr$ 21.622.970,00
Árbitro: Eunápio de Queiroz
Santos: Gylmar; Dalmo, Mauro e Geraldino; Calvet e Zito; Dorval, Lima, Coutinho (Almir), Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Botafogo: Manga; Joel, Zé Carlos e Rildo; Airton e Nilton Santos; Garrincha, Elton, Amoroso, Quarentinha e Zagallo (Jairzinho). Técnico: Danilo Alvim
04/09/1963 – Santos 3 x 2 Boca Juniors-ARG
Gols: Coutinho aos 2min e aos 21min, Lima aos 28min e Sanfillippo aos 43min do primeiro tempo; Sanfillippo aos 44min do segundo tempo.
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro.
Público: 63.376 pagantes
Renda: Cr$ 41.770.718,00
Árbitro: Marcel Albert Bois (França)
Santos: Gylmar; Dalmo, Mauro, Calvet e Geraldino; Zito e Lima; Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
Boca Juniors: Errea; Magdalena, Marzolini e Orlando (Silveira); Simeone e Rattin; Grillo, Rojas, Menéndez, Sanfillippo e González. Técnico: Aristóbulo Deambrosi.
11/09/1963 – Boca Juniors-ARG 1 x 2 Santos
Gols: Sanfillippo a 1min, Coutinho aos 5min e Pelé aos 37min do segundo tempo.
Local: Estádio La Bombonera, em Buenos Aires, Argentina.
Público: 85.000 aproximadamente
Renda: Cr$ 135.000.000,00 ou 16.917.300 pesos
Árbitro: Marcel Albert Bois (França)
Boca Juniors: Errea; Magdalena, Orlando Peçanha e Simeone; Rattin e Silveira; Grilo, Menéndez, Rojas, Sanfilippo e Gonzaléz. Técnico: Aristóbulo Deambrosi.
Santos: Gylmar; Dalmo, Mauro e Geraldino; Calvet e Zito; Dorval, Lima, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula
– “1×0 gol de Sanfilippo, aquela galera toda, o estádio quase vindo abaixo, campo ruim, adversário forte, adversário que dava pancada, que sabia jogar, tudo contra, só que tinha uma coisa.. era o Santos que estava do outro lado” Pepe, o Canhão da Vila.

Fontes e Referências:
Jornal “A Tribuna”;
Jornal “Estado de São Paulo”;
Almanaque do Santos FC;
Centro de Memória e Estatística do Santos FC;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *