Tite – 1951-1957/1960-1963

Published On 29/04/2014 | Ex-Atletas, Ídolos
Por Gabriel Santana
Santos, 29/04/2014
Atualizado, 30/12/2015
Augusto Vieira de Oliveira, foi um extraordinário ponta esquerda, nas décadas de 50 e 60.
Natural de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, e nascido no dia 4 de junho de 1930, chegou ao Santos em 1951, após passar por Goytacaz-RJ e Fluminense.
Antes mesmo do Alvinegro da Vila ter o magistral Pepe, Tite já fazia as honras pela ponta esquerda, e brilhava com a camisa 11. Rápido, habilidoso, insinuante, goleador, dono de um bom toque de bola, usava mais a perna direita que a esquerda, preferia chutar fraco, mas com precisão. Foi justamente pelo fato do Santos ter exímios jogadores na mesma posição, a ponta esquerda, que ele às vezes era deslocado para o lado direito.
Na sua primeira passagem pela Vila, ficou de 1951 a 1957, e foi crucial para o Bicampeonato Paulista de 1955-1956.
Foi jogar no Corinthians, entre 1958 e 1959. Porém, em 1960, já estava de volta ao Santos, e fez parte do elenco vitorioso da década de 60, conquistando todos os títulos possíveis.
Ao todo, foram quase 10 anos de dedicação ao Santos Futebol Cube. Atuou com o manto sagrado 475 vezes, e por isso é o 8º jogador que mais atuou com a camisa santista. Marcou 151 gols, e é o 10º maior artilheiro da história do Santos.
Tite se aposentou em 1963, e ficou morando na cidade de Santos, onde se casou e teve filhos e netos. Também ficou conhecido como cantor, tocava violão e cantava pelos bares da cidade. Por ter essas duas paixões, o futebol e a música, publicou um livro chamado Futebol x Música.
O também ídolo Léo, é sobrinho de Tite, e ambos só passaram a se conhecer, justamente por causa do Santos.
• Trecho de uma entrevista concedida por Tite, ao site do Santos, falando sobre o seu parentesco com Léo:
“Eu nem sabia que ele era meu parente. Quem me contou na época foi o Robert (ex-jogador do clube). Faz uns três anos que descobri que o Léo era meu sobrinho. Na verdade, a mãe dele contou que tinha uma pessoa que trabalhava no Santos que era tio dele, então ele entrou em contato com os jogadores e o Robert veio contar pra mim.”
Tite veio a falecer aos 74 anos no dia 26 de agosto de 2004, em Santos.
Jogos – 475
Gols – 151
Títulos, como jogador do Santos:
1955 – Campeonato Paulista
1956 – Campeonato Paulista, Torneio Internacional da FPF, Taça San-São e Taça dos Invictos
1960 – Campeonato Paulista, Torneio de Paris e Troféu Giallorosso
1961 – Taça Brasil, Campeonato Paulista, Torneio Itália, Torneio de Paris, Triangular da Costa Rica e Pentagonal de Guadalajara
1962 – Taça Libertadores da América, Mundial Interclubes, Taça Brasil e Campeonato Paulista
1963 – Taça Libertadores da América, Mundial Interclubes, Taça Brasil e Torneio Rio-São Paulo
Fichas Técnicas:
20/05/1951 – Palmeiras 6 x 2 Santos
Gols: Ivan e Cilas; Nenê (c), Liminha, Rodrigues, Lima e Aquiles [2]
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo.
Competição: Taça Cidade de São Paulo
Renda: Cr$ 344.460,00
Árbitro: Walter Pereira Diniz
Palmeiras: Oberdã; Salvador e Juvenal; Fiume, Vila e Dema; Lima, Aquiles, Liminha, Jair Rosa Pinto e Rodrigues. Técnico: Ventura Cambon
Santos: Robertinho; Hélvio e Expedito; Nenê, Pascoal e Ivan; Cento e Nove, Antoninho, Cilas, Odair e Tite. Técnico: Niginho
– Estréia com a camisa do Santos
03/06/1951 – Santos 5 x 1 Radium
Gols: Odair aos 22min e aos 26min e Tite aos 23min do primeiro tempo; Tite aos 22min, Odair aos 36min e Stacis aos 40min do segundo tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Competição: Campeonato Paulista
Renda: Cr$ 77.320,00
Árbitro: José de Paula
Santos: Leonídio; Hélvio e Charré; Nenê, Pascoal e Ivan; Pinhegas, Antoninho, Cilas, Odair e Tite. Técnico: Niginho
Radium: Caju; Agnaldo e Jorge; Nego, Gonçalves e Stacis; Alípio, Bagunça, Jaime, Beijinho e Totó.
– Primeiros gols de Tite
03/01/1957 – Santos 4 x 2 São Paulo
Gols: Zezinho aos 8min e aos 42min e Feijó aos 20min; Tite aos 7min, Del Vecchio aos 23min e aos 34min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu, São Paulo
Competição: Jogo desempate do Campeonato Paulista de 1956
Público: 51.600 aproximadamente
Renda: Cr$ 2.580.560,00
Árbitro: Erwin Hieger
Santos: Manga; Wilson e Feijó; Ramiro, Formiga e Zito; Tite, Jair da Rosa Pinto, Pagão, Del Vechio e Pepe. Técnico: Lula
São Paulo: Borelli; Clelio e Mauro; Sarará, Vitor e Alfredo; Maurinho, Zezinho, Gino, Dino e Canhoteiro. Técnico: Vicente Feola
– No jogo que decidiu o título paulista de 1956, Tite foi considerado o melhor jogador da partida.
06/03/1960 – Independiente de Medellín 1 x 2 Santos
Golos: Arredondo aos 15min, Pelé aos 30min e Urubatão aos 40min do primeiro tempo.
Local: Estádio Atanásio Girardot, em Medellín, na Colômbia.
Competição: Amistoso
Público: 30.000 aproximadamente
Árbitro: Obdulio Gallo
Independiente: Caimán; Castro, Canocho e Canino; Héctor, Fernández e Retamozo; Arredondo Cervino (Refuerzo), Marino (González), Lanza e Campillo (Guzmán).
Santos: Laércio; Getúlio e Dalmo; Fioti (Feijó), Urubatão e Zito; Dorval, Mário (Afonsinho), Pagão (Ney), Pelé e Pepe (Tite). Técnico: Lula
– Jogo que marcou o retorno de Tite ao Santos.
22/08/1963 – Santos 1 x 1 Botafogo
Gols: Jairzinho aos 24min e Pelé aos 45min do segundo tempo.
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo
Competição: Taça Libertadores da América
Público: 20.000 (estimado pelos jornais da época)
Renda: Cr$ 7.942.100,00
Árbitro: Eunápio de Queiroz
Santos: Gilmar; Dalmo, Mauro, Calvet e Geraldino; Zito e Lima; Dorval, Coutinho, Pelé e Tite (Toninho Guerreiro). Técnico: Lula
Botafogo: Manga; Joel, Zé Carlos, Nilton Santos, Rildo, Élton, Airton, Amoroso, Quarentinha, Jairzinho e Zagallo. Técnico: Danilo Alvim
– Sua última partida com a camisa santista.
Fontes:
Livros – 100 anos de Futebol Arte/Santos, 100 anos, 100 jogos e 100 ídolos.

3 Responses to Tite – 1951-1957/1960-1963

  1. Marizio Jacinto de Alencar says:

    Sou torcedor do Santos futebol Clube: desde o ano de 1955. Amo meu Clube.

    • Claudio Cardoso Saddi says:

      Época de ouro do futebol no Brasil 50 e 60 ! Tinhamos sem exagero umas 5 seleções nacional !

  2. Vera Helena S.Nascimento says:

    Sou do torcedora do Santos,e nessa época era criança e morava na mesma rua que o Tite e vivia na casa dele,na r.Teixeira de Freitas no Campo Grande,pertinho da vila Belmiro,me lembro de ter conhecido vários jogadores e cantores,inclusive Agostinho do Santos,muiitaa saudades,muiita gratidão,pelo jogador e cantor Tite.hoje sou cantora e muito me emociono quando lembro desses dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *