Tuffy – 1920/1927

Published On 27/02/2017 | Ex-Atletas
Por Gabriel Santana e Ronaldo Silva
Santos, 27/02/2017

Nome completo – Tuffy Neugen
Período – 1920/1927
Posição – Goleiro
Nascimento – 06 de junho de 1898, em Santos, São Paulo
Jogos – 25
Gols – 00

Histórico Histórico goleiro, nascido em Santos, iniciou sua carreira futebolística na Associação Atlética das Palmeiras, aos 17 anos.
Antes de atuar pelo time santista, Tuffy disputou o Campeonato Gaúcho pelo Pelotas-RS, após uma negociação confusa com seu antigo clube. Em 1920, foi contratado pelo Santos, porém, devido a um impasse com a APEA, ele não pôde disputar o Campeonato Paulista, e realizou apenas 6 jogos, todos amistosos. Com isso, transeferiu-se para o SC Sírio, em 1921, e anos depois, atuou pelo Palestra Itália.
Em 1927, Tuffy retornou para a Vila Belmiro, já mais experiente. O arqueiro era apelidado pela imprensa de “Satanás Negro”, pelo seu uniforme negro e pela sua forte personalidade. Certa vez, ao lado de Feitiço, chegou a “desafiar” o então Presidente da República, o Sr. Washington Luís.
Foi um dos pioneiros goleiros a utilizar luvas. Em seu tempo, os goleiros atuavam com as mãos desprotegidas.
Consagrou-se como um dos grandes goleiros da época, tornando-se um dos atletas mais populares da era-amadora.
Provando da sua capacidade técnica, a Companhia “Sudan de Cigarros”, convidou Tuffy para percorrer os campos de Várzea de São Paulo, em um desafio de pênaltis. Qualquer cidadão poderia desafiar o arqueiro em uma cobrança de pênalti, e se o mesmo convertesse a penalidade, ganhava 10 carteiras de cigarro daquela companhia. De 10 cobranças em média, apenas uma era gol.
Enquanto esteve no Santos, disputou 4 jogos pela Seleção Paulista.
Ao transferir-se para o Corinthians, em 1928, abriu espaço para outro grande arqueiro brilhar, o eterno Athié.
Encerrou a carreira no mesmo Corinthians, em 1931, após conquistar o Tricampeonato Paulista.
Ainda no mesmo ano de 1931, ao lado de Friedenreich, Ministrinho e Formiga, outros grandes atletas da época, participou do filme “Campeão de futebol”, de Genésio Arruda, o primeiro filme brasileiro onde o esporte era o tema central da trama.
A experiência no cinema fez bem a Tuffy, que tempos depois, foi proprietário do cinema Penha Teatro, investindo na carreira de empresário.
No dia 4 de dezembro de 1935, faleceu vítima de pneumonia, aos 37 anos.

ESTREIA
04/04/1920 – Santos 7 x 2 CA Ypiranga
Gols: Constantino [2], Haroldo Domingues [3] e Castalhano [2] – Petra [2]
Competição: Amistoso
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos
Árbitro: Walter Paul Hampshire
SFC: Tuffy; Bilu e Cícero; Pereira, Marba e Ricardo; Millon, Constantino, Castelhano, Ary Patusca e Haroldo Domingues
CAY: José; Teófilo e Mota; Japônes, Faragassi e Antônio; Formiga, Fábio, Demóstenes, Petra e Tepet
ÚLTIMO JOGO
20/09/1927 – América-RJ 3 x 4 Santos
Gols: Feitiço [2], Camarão e Araken – Hugo (contra) e Osvaldo [2]
Competição: Amistoso
Local: Estádio da Rua Campos Salles, no Rio de Janeiro
Público: 10.000
Árbitro: Luis Vinhais
SFC: Tuffy; Bilu e David Pimenta; Hugo, Júlio e Alfredo; Omar, Camarão, Feitiço, Araken e Evangelista
AFC: Joel (Silvio Pacheco); Penaforte e Hildegardo; Hermógenes, Osvaldinho e Valter; Ripper, Gilberto, Mário Pinto, Mineiro e Celso

• Jogos e gols:
1920 – 06 jogos e 00 gol;
1927 – 19 jogos e 00 gol;
Total – 25 jogos e 00 gol;

Fontes e Referências:
Almanaque do Santos FC;
Site “São Paulo Antiga”;
Livro, “Os Imortais do nosso futebol”, de De Vaney;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *